Por que Israel não pode atacar o Irã?

Francisco Bendl

O problema de Israel, se decidisse atacar o Irã, não seria a repercussão local (Oriente Médio) mas ao redor do mundo, com os inevitáveis atentados que enfrentaria em reação à maneira que tem agido contra os palestinos.

Evidentemente que um erro não justifica o outro, ou seja, devemos abominar o terrorismo, repudiá-lo por absoluto, mas os países que se julgam acima do bem e do mal precisam botar as suas barbas de molho.

Por outro lado, a França é a nação onde mais ataques em pequena escala contra os judeus são praticados. Com exceção ao atentado da Argentina, na gestão Menem, quando uma bomba matou mais de setenta deles, até hoje um ato de terrorismo não muito bem esclarecido, os franceses têm em seu território um grande número de muçulmanos, que estão à vontade para revidar às intervenções israelitas contra os palestinos, invariavelmente mais desproporcionais que estes.

Enquanto esse ódio mútuo estiver restrito àquelas regiões do planeta, Oriente Médio e Europa, o controle não será tão difícil. O problema será quando se expandir para continenentes sabidamente carentes de recursos e de inteligência para evitar que se propaguem os atentados terroristas justificados como retaliações.

A meu ver, esta é a questão fundamental que até este momento tem segurado os israelenses  para não entrarem em guerra contra os persas.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *