“PP, PT e PMDB formaram uma mesma organização criminosa”, denuncia Janot

Resultado de imagem para Janot charges

Charge do Renato Peters, reprodução do G1

Carolina Brígido
O Globo

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou que integrantes do PT, do PMDB e do PP “se organizaram internamente, utilizando-se de seus partidos e em uma estrutura hierarquizada, para perpetração de práticas espúrias”. Segundo ele, os partidos formaram “uma mesma organização criminosa, com alinhamento, de forma horizontal, de núcleos políticos diversa” para cometer crimes contra a administração pública investigados na Operação Lava-Jato.

“Com efeito, os elementos de informação que compõem o presente inquérito modularam um desenho de um grupo criminoso organizado único, amplo e complexo, com uma miríade de atores que se interligam em uma estrutura com vínculos horizontais, em modelo cooperativista, em que os integrantes agem em comunhão de esforços e objetivos, e outra em uma estrutura mais verticalizada e hierarquizada, com centros estratégicos, de comando, controle e de tomadas de decisões mais relevantes”, escreveu Janot.

FATIAMENTO – As declarações estão em ofício enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) no qual Janot pediu o fatiamento do principal inquérito da Lava-Jato em quatro. PT e PP terão um inquérito cada. O PMDB da Câmara terá um inquérito e o PMDB do Senado terá outro. Ao todo, o procurador-geral pediu a investigação contra 66 pessoas. Caberá ao ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato no STF, decidir se abre ou não os inquéritos. No pedido enviado ao STF, Janot pediu a investigação contra 30 pessoas ligadas ao PP; 12 pessoas ligadas ao PT; nove ligadas ao PMDB no Senado e 15, ao PMDB da Câmara.

Ainda segundo o procurador-geral, o PT usou os crimes apurados na Lava-Jato para continuar no poder. “No âmbito do PT, os novos elementos de informação passaram a indicar uma atuação criminosa voltada à arrecadação de valores espúrios, com um alcance mais amplo se comparado àquele que se visualizava no início, objetivando, em especial, a sedimentação de um projeto de manutenção no poder”, escreveu no ofício.

EM POSTOS-CHAVES – Janot também explicou que integrantes do PMDB da Câmara “atuavam diretamente na indicação política de pessoas para postos importantes da Petrobras e da Caixa Econômica Federal. Além disso, eram responsáveis pela ‘venda’ de requerimentos e emendas parlamentares para beneficiar, ao menos, empreiteiras e banqueiros”.

O procurador-geral também afirmou que integrantes dos três partidos, “utilizando indevidamente de sua sigla partidária”, dividiram entre si a indicação de diretorias de Abastecimento, Serviços e Internacional da Petrobras. “Como visto, a indicação de determinadas pessoas para importantes postos chaves do ente público, por membros dos partidos, era essencial para implementação e manutenção do projeto criminoso”.

FATOS CONEXOS – O procurador-geral esclareceu que o fatiamento do principal inquérito é necessário para a “otimização do esforço investigativo”. Ele esclareceu que os fatos investigados são conexos entre os partidos. “Embora, até o momento, tenha sido desvelada uma teia criminosa única, mister, para melhor otimização do esforço investigativo, a cisão do presente inquérito tendo como alicerce os agentes ligados aos núcleos políticos que compõem a estrutura do grupo criminoso organizado”.

Janot também afirmou que não seria proveitoso para as apurações que pessoas sem direito ao foro especial fossem investigadas em um inquérito separado, na primeira instância. “Caso exista desmembramento, poderá gerar prejuízo relevante à compreensão da extensão material e à futura prestação jurisdicional, ponderou”.

 

6 thoughts on ““PP, PT e PMDB formaram uma mesma organização criminosa”, denuncia Janot

  1. A esta altura , creio que ninguém , nem nos grotões do Brasil , ninguém mais duvida que PT , PP e PMDB formaram , no governo Lula , a maior organização criminosa da História do Brasil. Ladrões de colarinho branco que não têm precedentes neste País e que roubaram tanto que o governo federal vai sacrificar os brasileiros – outros já estão sendo sacrificados com a fome própria e de suas famílias, porque PP , PT e PMDB desconstruíram um Brasil de 12 milhões de desempregados.

    Tudo o que podemos fazer , leitores e escribas deste blog , é sabotar nas urnas o PT , o PP e o PMDB , não votando , em hipótese alguma , em qualquer candidato destes malditos partidos ladrões.

  2. A meu ver a jornalista Carolina Brigido divulga e informa de maneira abrangente e detalhada, toda uma “armação” que segue, desesperadamente pela malta envolvida ,nada menos de 66 investigados, e que pelo visto, está contida nas minucias dos preventivos montados pelo Procurador Geral da República. Evidente tentativa de separar o joio do trigo.
    A bola está com ele e torcemos que acabe em um golaço sem impedimentos.
    Muito bom o texto. Parabéns jornalista.

  3. Essa parte do Delcídio ‘ esqueceram’ ???

    Anexo 16 Delcídio …

    MICHEL TEMER E o “ESCÂNDALO” DA
    AQUISlÇÃO DE ETANOL NA BR DISTRIBUIDORA

    Pessoas implicadas
    – Michel Temer,
    – Joao Augusto Henriques,
    – BR Distribuidora.

    A ilicitude ocorreu durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. O “padrinho” de JOAO
    HENRIQUES no esquema do etanol foi MICHEL TEMER, atual vice-presidente da Republica.
    A relaçăo entre JOAO HENRIQUES e MICHEL TEMER é antiga e explica a sucessăo de NESTOR
    CERVERO na Diretoria Internacional da Petrobras. JOAO AUGUSTO foi o primeiro indicado para essa diretoria para substituir CERVERO, entretanto foi vetado pessoalmente por DILMA ROUSSEF, substituido por JORGE ZELADA, indicação do proprio JOAO AUGUSTO.

    _- .
    Impresso por: 110.735.907-47 Pet 5952
    ( fls 93 ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *