Presidenciáveis participam do festejo da Independência da Bahia, neste sábado

Eleição no Ceará: Ciro diz que "intrusão" do PT é para "destruir o projeto"

Ciro diz que cumprimentara Lula e Simone, se os encontrar

Bruno Luiz e Giordanna Neves
Estadão

Os principais presidenciáveis, incluindo o presidente Jair Bolsonaro (PL), estarão na capital baiana neste sábado (dia 2), justamente no dia em que o Estado completa 199 anos de sua Independência de Portugal.

O pré-candidato ao Planalto pelo PDT, Ciro Gomes, afirmou nesta sexta-feira que, caso se encontrem em Salvador, faria questão de cumprimentar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a senadora Simone Tebet (MDB), porque eles são defensores da democracia.

CAMPO DA DEMOCRACIA – “Sendo do campo da democracia, como Lula e a Simone são, vamos nos cumprimentar certamente”, afirmou Ciro ao ser questionado por jornalistas sobre a possibilidade de cumprimentar o ex-presidente petista, mesmo diante dos frequentes ataques que tem feito a ele. O pedetista não mencionou o que faria caso encontrasse Bolsonaro.

Como mostrou o Broadcast Político, os presidenciáveis terão agendas simultâneas em Salvador em meio a preocupações com segurança diante do clima de tensão da disputa.

Bolsonaro vai participar de uma motociata com apoiadores ao lado do ex-ministro da Cidadania João Roma (PL), nome que apoia na disputa pelo governo baiano. Lula vai participar de um ato aberto ao público, com presença de lideranças políticas, na Arena Fonte Nova.

PETISTA, TAMBÉM – O evento também faz parte da pré-campanha de Jerônimo Rodrigues, lançado pelo PT na corrida estadual. O petista disse também que fará participação rápida no tradicional cortejo do Dois de Julho

Ciro Gomes participará do cortejo e, depois, deve ir a um ato com a militância do partido.

Já Simone Tebet também irá à tradicional caminhada, ao lado do presidente do Cidadania, Roberto Freire.

3 thoughts on “Presidenciáveis participam do festejo da Independência da Bahia, neste sábado

  1. Que nossos presidenciáveis prestem atençáo e apliquem essa inteligente fórmula japonesa.
    “Os japoneses produzem madeira há 700 anos sem derrubar árvores. No século 14, a extraordinária técnica daisugi nasceu no Japão. Na verdade, os daisugi prevêem que essas árvores sejam plantadas para as gerações futuras e não sejam cortadas, mas podadas como se fossem bonsai gigantes; aplicando essa técnica aos cedros, a madeira que se obtém é uniforme, reta e sem nós, praticamente perfeita para a construção. Uma poda como regra de arte que permite que a árvore cresça e germine com o uso de sua madeira, sem nunca cortá-la.”

  2. Em evento no MS, Bolsonaro discursava:

    “O que falta para nós sermos felizes e aproveitarmos?”

    E ouviu vindo da plateia :

    “Lula voltar”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.