Presidente de Portugal esnoba Bolsonaro: “Não se morre por um almoço cancelado”

 (crédito: JURE MAKOVEC)

Presidente português quer encontrar Lula, FHC e Temer

Vicente Nunes
Correio Braziliense

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, desembarcou em São Paulo, neste sábado (2/7), disposto a se encontrar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, motivo que levou o presidente Jair Bolsonaro a cancelar o almoço que ele teria na segunda-feira (4/2) com o líder português.

Rebelo de Sousa viajou para o Brasil para comemorar o centenário do primeiro voo pelo Atlântico feito por Sacadura Cabral e Gago Coutinho. “Não se morre porque um almoço foi cancelado. Não há drama nisso”, disse o presidente pouco antes de embarcar para o Brasil.

CONVITE DO PLANALTO -Segundo ele, partiu de Bolsonaro o convite para que eles almoçassem. Rebelo de Castro já tinha agenda no Brasil e decidiu estender por mais um dia para o compromisso com o presidente brasileiro.

O deslocamento dele para Brasília, por sinal, exigiria uma logística interna. Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) teria que deslocá-lo da capital do país para que ele pudesse embarcar em outra cidade, provavelmente Recife, de volta para Portugal.

“Quem convida para almoçar é que decide se quer almoçar ou não”, afirmou Rebelo de Souza. Ele disse entender o contexto político brasileiro, mas lembrou que, no ano passado, esteve no Brasil e conversou com ex-presidente Lula e, ainda assim, Bolsonaro o chamou para um almoço. ]

TEMER E FHC – “Portanto, há um paralelo na situação”, frisou. Além de Lula, o líder português se encontrará com o ex-presidente Michel Temer e deve falar com Fernando Henrique Cardoso.

Para o presidente português, “é evidente que, se o presidente da República do Brasil entende que não pode, não quer, não é oportuno, não entra na sua programação neste momento manter o convite, que, aliás, me mandou por escrito, que o faça”.

“Quem convida tem a palavra de manter ou não o convite”, frisou.

QUESTÕES IMPORTANTES – Rebelo de Sousa lembrou que há questões políticas importantes, nas quais Portugal e Brasil discordam. “Na questão da Ucrânia, Brasil e Portugal tiveram posições diferentes. Portugal é aliado da Ucrânia, o Brasil, não. Essa é uma situação pesada. O almoço, não”, enfatizou.

No entender dele, porém, nada atrapalha as relações entre os dois países, pois não se trata de pessoas, mas de relações entre povos. Há, segundo ele, mais de 200 mil brasileiros vivendo hoje em Portugal e mais de 1 milhão de portugueses no Brasil.

“Temos, portanto, saber o que é fundamental ou não”, disse. Neste sábado, o presidente português participa da Bienal do Livro.

21 thoughts on “Presidente de Portugal esnoba Bolsonaro: “Não se morre por um almoço cancelado”

  1. Rapaz esse Bolsonaro mostra logo quem são os canalhas não importa de qual continente. Uma desgraça dessa vem aqui pra se encontrar com um ladrao. O primeiro ministro de Portugal foi preso preso preso sabe porquê? Por se associar a quadrilha do PT. Vocês são tudo doido, vivem em um mundo paralelo. Aguento não.
    Ah país vagabundo.

    • Comunista, esquerdista, petralha, comuna.
      O Euro teve uma queda de 25% em relação ao Dólar, devido a posição do Excelentíssimo Senhor Presidente do (Brazil).
      Todas as Bolsas da Europa e Ásia atuam em baixa.
      A tensão piora, pois as FA do país tupiniquim, remaneja me seus estoques de pólvora. O Mundo está em alerta.

  2. O maior e mais destrutivo inimigo de Jair Bolsonaro é ele próprio. Ao desprezar a visita do presidente de Portugal, negando-se a recebê-lo após ter confirmado o encontro, Jair perde incalculável universo de votos dos descendentes dos portugueses. Ele ignora que expressiva parcela do eleitorado, se não são filhos, são netos, bisnetos, tetranetos….de portugueses. Que o Brasil foi descoberto por Portugal — ainda que outros povos já tinham andado pelo Brasil —. Que temos o mesmo idioma, a mesma formação, o mesmo sangue. Jair derruba a si próprio. Nem precisa adversário.

  3. Sr. Newton

    Pelo meu entendimento, uma má hora para a visita do Patrício Luso, e ainda encontrar com o maior Bandido do Universo, junto com seu irmão mais velho ´, é claro..

    Alías, parece que o burruga também vai ter um encontro com a Rainha da Corrupção…

    Ora pois pois, que mancada lusitana…

    Melhor escutar um fado….

      • Aviso 2

        Deixar a carteira e o celular no hotel

        Se levar pode ficar sem

        Como ele disse, o que que tem roubar um celular, depois vende para tomar uma cachaça.

    • Quem deu um chute na bunda da família imperial e até hoje mal e porcamente impera no Brasil, nunca se preocupou com a perda de votos pois só depende de seus “esquemáticos arregimentados” que a sustentam!

  4. De todos os corruptos que já assumiram a presidência do Brazil nenhum chega nem próximo da lista de crimes de BROXAnaro

    … em sendo assim, o presidente português optou por quem detém as fichas criminais menores.

  5. Pessoal criticando que o Presidente Português visite Lula.
    Quando Lula percorreu a Europa sendo recebido por todos os chefes de estado recentemente, inclusive muitos que ignoram o Bolsonaro, como o Macron, também o Rebelo Sousa o recebeu.

  6. Portugal planejava mandar uma grande comitiva, com seu Presidente e Primeiro-Ministro, para o Bicentenário da Independência do Brasil, em setembro.

    Alguém acha que depois da falta de cortesia estão mantidos esses planos???

  7. O eleitor pode até não gostar de Bolsonaro, mas é muita má-fé e fica muito esquisito tentar desconhecer a verdade do fato. Observem que o editor da Tribuna da Internet não tem simpatia pelo presidente, mas de modo responsável escreveu:

    – “Bolsonaro está certíssimo ao cancelar a reunião. O presidente português tem de se entender diplomaticamente com a autoridade que está no poder e não com um candidato condenado por corrupção e colocado em liberdade mediante uma decisão que não o inocentou, muito pelo contrário. Isso se chama “imiscuir-se” em assuntos políticos internos. (C.N.)”

    Notem a que ponto o presidente português chegou, acusando o Brasil de não ser amigo da Ucrânia, um assunto interno que não lhe diz respeito. Feio, muito feio…
    Aliás, como bem disse o português: ““Quem convida tem a palavra de manter ou não o convite”, frisou.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.