Presidente do Senado diz ser possível aprovar voto impresso para usar nas eleições de 2022

Rodrigo Pacheco

O problema é a viabilidade técnica, diz Rodrigo Pacheco

Daniel Weterman
Estadão

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), admitiu nesta segunda-feira, 14, a possibilidade de o voto impresso ser adotado nas eleições de 2022, se houver viabilidade técnica. Como revelou o Estadão/Broadcast, a medida tem maioria para ser aprovada em comissão especial da Câmara e avançar no Congresso.

Aliados do presidente Jair Bolsonaro se juntaram a outros partidos, como o PDT, para criar um sistema de voto auditável na urna eletrônica a partir da disputa presidencial no ano que vem.

HÁ POSSIBILIDADE – Em entrevista ao site Jota, Pacheco deixou claro que confia no atual sistema eleitoral no Brasil, mas admitiu a possibilidade de aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) em tramitação na Câmara para eliminar dúvidas sobre a confiabilidade das urnas eletrônicas.

“Se há senadores e deputados sustentando isso. Se houver viabilidade técnica e operacional para uma implantação dessa natureza, que dê maior confiabilidade ao sistema de escolha de candidatos, é perfeitamente possível nós admitirmos.”

Na semana passada, em audiência na Câmara, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, defendeu a confiabilidade das urnas eletrônicas e disse que o voto impresso seria um “retrocesso”.

SEM VULNERABILIDADE – Para Pacheco, no entanto, o fato de nunca ter ocorrido nenhum caso de fraude eleitoral conhecido desde a implantação da urna eletrônica, em 1996, não significa que não possa ocorrer.

“Eu não enxergo e não acredito em vulnerabilidade do sistema eleitoral. Eu tenho confiança na Justiça Eleitoral do País, na higidez do processo de escolha através das urnas eletrônica. (Mas) O fato de eu não acreditar não significa que não exista.”

Patrocinador da proposta, Bolsonaro já disse que, sem o voto impresso, não haverá eleições no País no próximo ano. Na quinta-feira, 10, o chefe do Planalto voltou a defender a proposta e criticou o presidente do TSE. “Que negócio é esse de judicializar? Não tem cabimento. Se o Congresso aprovar o voto impresso, vamos ter eleições com voto impresso e ponto final. Cada um de nós deve respeitar a Constituição e o Parlamento.”

URNA ELETRÔNICA – Em tramitação na Câmara, a PEC não acaba com a urna eletrônica, mas inclui na Constituição um artigo que torna obrigatória a impressão de comprovantes físicos de votação, que devem ser depositados automaticamente em uma caixa de acrílico acoplada ao equipamento.

Com isso, o eleitor poderá conferir se o recibo em papel coincide com o que digitou, mas não poderá levar o comprovante. Para que seja válida nas eleições de 2022, a medida precisa ser aprovada pela Câmara e pelo Senado até outubro deste ano.

8 thoughts on “Presidente do Senado diz ser possível aprovar voto impresso para usar nas eleições de 2022

  1. Com voto impresso ou sem voto impresso o câncer não vai querer sair de lá.

    Ele já arrumou um jeito de questionar as eleições de qualquer maneira, então, temos que extirpar o câncer antes das eleições como medida preventiva.

    Ou fazemos isso, ou vamos ter uma guerra civil.
    Isso já é líquido e certo.

    JL

    • Supondo que ele perdesse para o Lula (o que é impossível), você acha que ele não aceitaria a derrota. O que faz você pensar que ele (e o seu eleitorado) iria aceitar um golpe ?

      PS: Você poderia começar uma campanha propondo isso.
      Convoque todos Lulistas para uma jeguaiada.

      • Sr. J. Rubens.

        Retire os antolhos, é mais saudável.
        Olhe o que está acontecendo ao seu redor… não é possível que não perceba o golpe.
        Tá tudo armado pra isso!

        Um abraço.
        JL

  2. Uma urna com voto eletrônico e outra para depositar o voto impresso, com o eleitor conferindo, antes. Mas não podendo levar. Imagina isso. Se quiserem fraudar as eleições. Ou criar situação para questionamento. Imagina propositalmente eleitor votar e levar consigo outro impresso, falso, e trocar na hora de depositar. Enfim…

  3. “Sem o voto impresso não haverá eleições no país”. Isso é fala de ditador ! Que autoridade esse moleque tem para dizer isso? Ele ficará na história como o PIOR presidente que o Brasil já teve em todos os tempos !!!

Deixe um comentário para Espectro Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *