Prestação de contas de Dilma tem graves irregularidades

O ministro Gilmar Mendes, relator das contas de Dilma no TSE (Tribunal Superior Eleitoral)

PT pagou R$ 24 milhões à empresa de um ex-motorista, diz Mendes

Márcio Falcão
Folha

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes afirmou nesta quinta-feira (30) que a prestação de contas da campanha que reelegeu a presidente Dilma Rousseff pode ter “irregularidade grave”.

Como mostrou a coluna Painel, da Folha, Mendes, relator das contas de Dilma no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), prorrogou por um ano uma decisão que obriga que os arquivos eletrônicos da prestação de contas da presidente e do comitê financeiro do PT em 2014 fiquem disponíveis no site do tribunal.

O prazo terminaria em maio. O ministro argumentou que a revelação “de fatos gravíssimos” relacionados às contas da campanha “evidenciam a imperiosidade de manter franco acesso aos documentos”.

PROVIDÊNCIAS

“Nós encaminhamos esse material todo à Receita, ao Ministério Público, ao TCU, Coaf e pedimos providências. Alguma coisa está andando em relação àqueles achados, mas pode se verificar outros.

Um dos indícios de irregularidades apontados pelo ministro seria a contratação da Focal Confecção e Comunicação Visual, empresa que recebeu R$ 24 milhões da campanha, ficando na posição de segunda maior fornecedora, tem como um dos sócios administradores uma pessoa que, até o ano passado, declarava o ofício de motorista como profissão.

“Só aqui nesta rápida passagem nós vimos a empresa Focal, a segunda maior receptora de recursos, 25 milhões, uma empresa com uma estrutura modestíssima, para montar palanques. Quando se sabe que essa é uma atividade descentralizada, provavelmente temos aqui alguma irregularidade grave”, disse o ministro.

Em dezembro do ano passado, o TSE provou com ressalvas as contas da campanha de Dilma Rousseff.

A campanha detalhou alguns gastos, que deveriam estar na primeira prestação parcial de contas, somente na segunda. Também deixou para a prestação final despesas que deveriam estar expressas na segunda parcial.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O cerco está sendo apertado. Se Dilma sofrer impeachment, assume o vice Michel Temer. Se for condenada por crime eleitoral, ela e Temer são cassados e assume o candidato derrotado Aécio Neves. Eis a questão. (C.N.)

4 thoughts on “Prestação de contas de Dilma tem graves irregularidades

  1. Estou no celular e nao da para postar a materia. Na prestacao de contas da campanha de 2010 o Lewandowski mandou uma contadora ‘aliviar’ para o lado da Dilma. Chegaram a considerar faturas ( nem duplicatas ) como prova de pagamento. E la nave va…A caminho da Papuda.

  2. Newton quem esra lutando pelo impeachment é o Aecio, o Merval, voce e o promotor deputado.
    O Aecio se nao parar com isso, a Dilma vai nomea-lo embaixador na Indonesia.

  3. Mas ela tem seus subordinados os ” juristas infringentes” e o ilegal vira legal e discursos solenes de apoio dizendo que não vai haver terceiro turno. Claro, ela foi eleita no “terceiro turno” que durou desde as 17 horas do encerramento da votação do “segundo turno” até ao momento solene que lhe nomearam eleita pelas “urnas infringentes mal assombradas” onde o “menos votado” ganha do “mais votado” , matemática petralha infringente, dá prá entender ????????

  4. Esse Sr. ministro há 1 ano com para vista de processo já perdido cuja seu voto não fará diferença o porque de segurar o processo que proíbe empresas doarem em campanhas eleitorais qual é mesma a intenção do magistrado tucano ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *