Previsões sinistras de Mandetta estão levando Bolsonaro e os filhos à loucura

Mandetta muda discurso, diz que fica no cargo e critica quarentena ...

Mandetta tenta se adaptar a Bolsonaro, mas está difícil

Carlos Newton

Muitas vezes, nas contradições da vida, o que parece ser uma solução pode se tornar um problema. Justamente por isso, na política, existe o ditado de que nunca se deve nomear uma pessoa tão importante que depois não possa ser demitida. É o caso, por exemplo, do ministro da Justiça e Segurança Pública,  Sérgio Moro. No embalo da Lava Jato e da luta contra a corrupção, Bolsonaro atraiu o então juiz, fez-lhe algumas promessas que esperava cumprir e conseguiu convencê-lo.

Como ocorre no Serviço de Meteorologia, houve mudanças no decorrer do período, o Congresso resistiu ao Pacote Anticrime e aprovou a Lei do Abuso de Autoridade, nitidamente do interesse dos criminosos, sem que Bolsonaro se manifestasse, porque a essa altura do campeonato estava tolhido pelas raspadinhas dos filhos.

PROBLEMA REPETIDO – Vida que segue, diria João Saldanha, e mais adiante Bolsonaro teve de tirar de Moro o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras, para proteger não só os filhos, mas também ministros do Supremo, políticos e autoridades diversas, vejam como a vida é muito mais criativa do que as promessas de governantes.

Moro se encrespou, é claro, Bolsonaro queria demiti-lo, mas como fazê-lo? Imediatamente ganharia um adversário da pesada na eleição de 2022, melhor esquecer o assunto e cuidar de sua complicada família.

Agora, repete-se o problema, com o súbito alumbramento do ministro Henrique Mandetta, que se revelou um astro de primeira grandeza na condução do combate ao coronavírus. Além do brilho invulgar, as previsões do ministro são catastróficas e estão levando Bolsonaro e os filhos à loucura.

DEMISSÃO INVIÁVEL – O presidente queria se livrar do ministro, mas não consegue, porque ele se tornou uma espécie de Moro em versão hospitalar. Mandetta dá entrevistas coletivas diariamente e tem repetido a previsão científica, baseada no exemplo da China, o primeiro país a superar a pandemia. Diz que o número de contaminados subirá aceleradamente em abril e maio e só deve começar a cair em agosto, com “queda brusca” a partir de setembro.

O pior é o ministro prever que o sistema global de saúde do país deve entrar em “colapso” em abril, como ocorreu na Itália, que superou a China em número de mortos.

O que é significa o colapso do sistema? É quando nem mesmo os protegidos por planos de saúde conseguem atendimento, explica Mandetta, para desespero de Bolsonaro e dos filhos, que não acreditam nessa calamitosa hipótese.

OTIMISMO x REALISMO – A troupe bolsonariano é otimista, conforme ficou claro no pronunciamento à nação, na terça-feira, quando parecia que estávamos no melhor dos mundos. Para o respeitável público, surgiu, então, o problema crucial. Em quem acreditar: Bolsonaro ou Mandetta?

O pior é que o presidente sabe que não pode acusar o ministro de ser pessimista, porque ele se baseia exclusivamente nos dados científicos trabalhados pelo comitê governamental da crise, que é comandado pelo ministro Braga Netto, general da ativa.

Ou seja, não se trata de pessimismo, mas apenas de realismo, que é sempre a melhor forma de resolver problemas de qualquer gravidade.

INVERSÃO DE PAPÉIS – Ao invés de respeitar os dados científicos e trabalhar nas formas de enfrentar a crise econômica, Bolsonaro se comporta como um Dom Quixote do terceiro milênio e investe contra moinhos do vento que nem existem, obrigando Mandetta a fazer um contorcionismo para criticar a quarentena.

Como diria Cazuza, a visão otimista do presidente não corresponde aos fatos, conforme se constatou com o agravamento da situação de um dos chefes da segurança do Planalto, o capitão Ari Celso Rocha de Lima Barros. Embora esteja fora do grupo de risco, com 39 anos, e seja atleta, ele teve de ser internado no Hospital de Base do DF, na noite desta quarta-feira (dia 25).

Agora, a estratégia de Bolsonaro é negar verbas a governadores e prefeitos, para forçá-los a pôr fim ao confinamento, como se já estivesse tudo normal.

###
P.S.
Com apoio dos fanáticos de sempre, Bolsonaro joga uma cartada arriscadíssima, que pode encerrar precocemente seu mandato, caso sua visão diminutiva (gripezinha ou resfriadozinho) não venha a se concretizar. E isso logo saberemos. (C.N.)

16 thoughts on “Previsões sinistras de Mandetta estão levando Bolsonaro e os filhos à loucura

  1. CN, bom dia.
    Ver a evolução dos fatos e as evidências, de ontem para hoje.
    Os governadores oportunistas já estão mudando o discurso, apoiando o governo.
    Quase tudo estará aberto, já na próxima semana.
    Cuidado especial para os idosos, como eu, e vários.
    A população é antenada, não é mais pura massa de manobra.
    Sabe-se bem quem são estes crápulas, governadores, globo lixo, folha de papel higiênico, etc.
    O EM do presidente é excepcional. O Braga Netto é o operações.
    Heleno, informações.
    O Mourão está absolutamente entrosado.
    Alguém tem dúvida?
    Que se informem e contestem.
    E a TI que informe, e não procure FORMAR a opinião, como tenta, mal, o Copelli.
    Este blog é muito bom.
    Superior ao Antagonista.

  2. Bolsonaro está sendo o que lyiz inacio quis ser, mas não teve coragem.
    O presidente continua melhor que o ex presidiário pelo fato de não ter sido ainda condenado.
    Portanto se Bolsonaro não roubar será muito melhor que os dois do PT juntos.

  3. CN, onde está a loucura dos filhos do presidente? As ações no combate a epidemia e o socorro as pessoas mais necessitadas e as empresas também. Na epidemia do H1N1 não houve essa histeria. Agora querem tirar o Bolsonaro. Para isso vale td.

  4. Os esquerdóides estão pirando! Ontem o ministro seria demitido, já que não colocou pois não passava de uma fake news, agora, o ministro tornou-se outro Mouro e não pode ser demitido. Pára o trem que eu quero descer, os golpistas não tem limites, não dão trégua ao governo federal para lutar contra o virus, lutam desesperadamente pela chave do cofre. Lamentável!

  5. Foi o Rodrigo Maia que quis aumentar para R$ 500,00 o valor inicial de R$ 200,00 que o Bolsonaro queria dar. terminou em R$ 600,00. Se o presidente da Câmara ficasse calado, seria mesmo os R$ 200,00

    • Caro Ednei José Dutra de Freitas,
      É isso mesmo. Se no Brasil o Ministro da Saúde, a equipe especializada na área da saúde e os governadores não tomassem as medidas que tomaram logo no início para não espalhar a COVID 19 e seguissem a orientação do presidente, provavelmente estaríamos em condições semelhantes a Itália, Espanha e os EUA

      • Vossa Senhoria foi mesmo no ponto, Sr. Nélio Jacob : “Se no Brasil o Ministro da Saúde, a equipe especializada na área da saúde e os governadores não tomassem as medidas que tomaram logo no início para não espalhar a COVID 19 e seguissem a orientação do presidente, provavelmente estaríamos em condições semelhantes a Itália, Espanha e os EUA”

        Um forte abraço e lhe desejo muita saúde. Parabéns pela sensibilidade e sensatez.

        Ednei Freitas

  6. O jornalista que escreve uma matéria, a maioria tem compromisso com a verdade, a princípio tem um nome a zelar, deferentemente dos comentaristas, que a maioria não tem amplo conhecimento político nem compromisso com a verdade, são como torcedores de futebol.
    Os fãs do Bolsonaro, devem apoiar o racismo, a homofobia e a tortura que o presidente alimenta, caso contrário não o defenderia com tanto ardor.
    Qualquer texto escrito contra o Bolsonaro, os adeptos do bolsonarismo NÃO CONTRADIZEM O TEXTO, geralmente saem pela tangente, atacando o articulista, o STF, o legislativo e especialmente os presidentes respectivos dessas casas. Aconteceu ontem com fúria total no artigo do Helio Fernandes

  7. “E isso logo saberemos. (C.N.)”

    -Se tudo for uma “gripinha”, será a prova que o brasileiro tem o DNA diferente das pessoas do resto do mundo, e a única PRAGA para a qual ainda somos vulneráveis e indefesos, e ainda temos uma SÁDICA atração fatal, é a causada pelo vírus “Politicus corruptus”.

  8. Eu gostaria de ler nos blogs todos dando soluções para essa situação …
    Porque ficar de fora dando piruada é mole !
    É igual aos esquerdopatas querendo ensinar a polícia trabalhar ..
    Faço o desafio … solução para o combate a epidemia sem desemprego, sem desabastecimento e t c .
    >>>Como não tenho nenhuma fico calado .

  9. Francisco Vieira, gostei de tua sinceridade ao colocar que o grande mal do Brasil é causado pelo vírus “Politicus corruptus”.

    Esse teu diagnóstico – agregado ao primeiro texto de hoje do comentarista Fernando Luiz de Albuquerque Lima – pode nos ajudar a entender o buraco que foi enfiado o Brasil nos governos petistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *