Prisão de suspeitos de terrorismo no Brasil é destaque na mídia internacional

Guilherme Paranaiba , Fernanda Borges , Carolina Mansur e Cristiane Silva
Estado de Minas

A prisão de 10 pessoas suspeitas de planejar atos terroristas no Brasil durante a Olimpíada do Rio nesta sexta-feira ganhou repercussão internacional. A Reuters foi uma das agências de notícias que revelaram a operação antiterrorismo da Polícia Federal Brasileira duas semanas antes dos Jogos Olímpicos. Muitos jornais e emissoras de TV, como o The Guardian e a CNN, noticiaram que a Polícia Federal agiu para prender o grupo que planejava praticar atos terroristas na Olimpíada do Rio de Janeiro. Além das 10 prisões, também foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão e dois de condução coercitiva.

Minas Gerais está incluído entre os estados alvos da operação, sendo que um dos presos foi capturado no estado. Além de Minas, os mandados foram cumpridos no Amazonas, Ceará, Paraíba, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Mato Grosso e Rio Grande do Sul. Conforme o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, todos os detidos são brasileiros e os agentes pegaram um preso em cada estado.

Cerca de 130 policiais participaram dos trabalhos, batizados de Operação Hashtag. A autorização para o cumprimento dos mandados partiu da 14ª Vara Federal de Curitiba. Os investigados faziam parte de um grupo denominado “Defensores de Sharia” e planejavam adquirir armamento para cometer crimes no Brasil e no exterior.

A PF disse em nota que as informações foram conseguidas ‘a partir das quebras de sigilo de dados e telefônicos, que revelaram indícios de que os investigados preconizam a intolerância racial, de gênero e religiosa, bem como o uso de armas e táticas de guerrilha para alcançar seus objetivos’. É a primeira prisão feita pela PF com base na Lei 13.260/2016, a Lei Antiterror.

ESTADO ISLÂMICO – Os presos juraram lealdade ao Estado Islâmico, segundo as declarações do ministro. Um deles, inclusive, chegou a fazer contato com um site de armas no Paraguai tentando negociar um fuzil AK-47. “Não há confirmação se essa intenção se transformou na aquisição da arma”, diz Alexandre de Moraes. Esse é um movimento que prova para o Ministério da Justiça que houve uma ação preparatória no sentido de organizar atos terroristas durante os Jogos Olímpicos e justifica a prisão.

Alexandre de Moraes disse ainda que a partir dessa percepção, se deflagrou a operação antiterrorismo. Ele diz que essa comunicação entre os suspeitos se deu por aplicativos de comunicação como WhatsApp e Telegram. “De simples comentários sobre o Estado Islâmico, eles passaram para atos preparatórios. A partir desse momento foi feita prontamente a atuação do governo federal realizando simultaneamente as 10 prisões desses supostos terroristas, que se comunicavam pela internet”, informou Moraes, durante entrevista coletiva realizada em Brasília.

CHAMADA AOS SEGUIDORES – O Estado Islâmico e outros grupos jihadistas conclamaram os seus seguidores a atuar como “lobos solitários” e realizar ataques terroristas durante os Jogos Olímpicos do Rio, em agosto. Entre os alvos sugeridos estão as delegações e visitantes dos Estados Unidos, Inglaterra, França e Israel. Os métodos propostos abrangem a utilização de drones com pequenos explosivos, acidentes de trânsito e o uso de veneno e medicamentos.

A defesa dos ataques foi realizada em inglês por meio do aplicativo de mensagens Telegram, que costuma ser usado para estimular a ação de “lobos solitários”, revelou análise do site Intelligence, consultoria especializada na atuação de grupos extremistas na internet, que é referência no tema até para o governo dos Estados Unidos.

Em junho, o Estado Islâmico criou no Telegram o primeiro canal para disseminação de propaganda jihadista em português, voltado para o público brasileiro. Desde então, seguidores do grupo passaram a disseminar a incitação de atos terroristas por um grupo que se autointitula “Ansar al-Khilafah Brazil”, que se apresenta como baseado no País.

NAS FAVELAS – O autor das mensagens orientou os seguidores a se aproveitarem das favelas do Rio onde a criminalidade é disseminada e a usarem a “porosa fronteira” com o Paraguai para levar armas ao Brasil. “O recente post sobre os Jogos Olímpicos do Rio diz que ‘vistos, entradas e viagens para o Brasil serão fáceis de obter’”, ressaltou a análise do SITE. Segundo a empresa, os jihadistas utilizam o Telegram para fornecer manuais para realização de atentados e celebram a realização de ataques.

22 thoughts on “Prisão de suspeitos de terrorismo no Brasil é destaque na mídia internacional

  1. Parabéns a PF que esta na cola desse pessoal há mais de um ano. Já o ministro quer apenas os aplausos, pois pelo visto não sabe nem como funcionam as cooperativas de vans de São Paulo…

  2. O Brasil através da sua Polícia Federal ENSINA ao mundo como prevê ataques terroristas!

    Com antecedência, prendeu suspeitos de praticarem o terror durante as Olimpíadas, demonstrando o quanto está atenta com relação a possíveis atentados a partir de sua eficiência e eficácia na proteção daqueles que participarão dos jogos e dos visitantes que virão ao Rio de janeiro.

    PARABÉNS, POLÍCIA FEDERAL!!!

    • Amigo.
      Fora a coragem, se infiltrar nisso é um risco enorme. Faz menos de um ano que eles prenderam a mulher, o contador e mais 12 do Beira Mar sem dar um tiro sequer.
      Merecem o nosso aplauso.

  3. O pessoal estava até em Cabedelo, continuação da praia do Bessa em João Pessoa…


    21/07/2016 14h38 – Atualizado em 21/07/2016 17h06

    Suspeito de manter ligação com grupo terrorista é preso na Paraíba

    Homem morava com os pais em casa no município de Cabedelo.
    Mais 11 mandados de prisão foram expedidos em outros estados.

  4. Espero que a “inteligência” da França não venha para o Brasil ajudar nas investigações. Nem de longe. Nem dê o que se chama “pitaco”, porque não vai dar certo. As polícias do Brasil e as Forças Armadas são suficientes.

  5. Amigo Tribunários
    Muita calam. Ainda nem começaram
    Aqui, terrorista vai se dar mal, sempre, o que é ótimo.
    O ruim são vermos muitos “terroristas do estado” soltos, andando ou pedalando.
    Quem sabe amanhã ….
    Abraço em todos.
    Fallavena

    • Sr. Fallavena, perguntar não ofende,

      Bom, o terror=ista “pedalando” já sabemos quem é
      Agora o terror-ista do estado “andando” seria aquele que tem ligações com o Roubo do Metrô.???
      Hoje é líder do desgoverno temerario no Senado?

      • Nunca antes isso apareceu no site da poderosa G1 …kkkkaaas Anonymous ??

        ” Isso é embaraçoso!
        Estamos passando por dificuldades técnicas.
        Até que tudo se normalize, você ainda pode ler as notícias abaixo:

  6. O Brasil é mesmo o avesso, do avesso, do avesso !
    Já começou uma discussão sobre que método a PF usou para quebrar a criptografia do WattsWapp… !!!
    Até parece que eles vão dizer….

    • Tamberlini, baseado no que você disse, eles provavelmente conseguiram infiltrar alguem nesse grupo de manés.

      Outra possibilidade, além do código ter sido quebrado, é claro, é terem tido uma ajudinha da NSA. Facebook, dono do whatsapp, é um colaborador notório deles.

  7. É a praga do partidarismo-eleitoral e do golpismo-ditatorial, velhaco$, geradores da guerra tribal primitiva, permanente, bestial e insana, por poder, dinheiro, vantagens e privilégios, sem limite$.

  8. Graças a Deus em Pernambuco ainda tem um reporter que vê a banda passr, não toca trombone nela !
    Acreditem se quiser se isso ocorreu DE FATO !

    Depoimentos de Pedro Corrêa são perdidos e falha atrasa homologação da delação
    Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2016/07/21/depoimentos-de-pedro-correa-sao-perdidos-e-falha-atrasa-homologacao-da-delacao-premiada/

  9. É fácil demais conseguir armas de guerra no Brasil.

    Não tenho visto sequer uma medida de segurança efetiva.

    Na Eurocopa houve ameaça e apreensão, mas os ataques mais recentes contaram com elementos inesperados e ocorreram em momentos de calmaria aparente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *