Processo de indenização da Tribuna avançou bastante nas mãos do advogado Luiz Nogueira. Temos convicção de que o apoio de comentaristas e leitores será apenas temporário e episódico.

Carlos Newton

Primeiro, agradecer a Carlo Germani e às dezenas de comentaristas e leitores que mandaram mensagens apoiando a iniciativa para manter o blog da Tribuna da Imprensa em ação. Detalhe: esse movimento acontece sem participação de Helio Fernandes, que em toda a sua carreira nunca pediu nada a ninguém e jamais aceitaria pedir. Mas para nós, seus amigos e admiradores, solicitar apoio ao jornal é como se fosse uma obrigação.

Conheço Helio Fernandes desde 1967, quando frequentávamos o Clube dos Repórteres Políticos, que se reunia aqui no Rio, na Casa da Suíça. Participavam dessas reuniões Carlos Chagas (presidente), Antonio Vianna, Sebastião Nery, Jair Rebelo Horta, os irmãos Holanda (Tarcísio e Haroldo), Berilo Dantas, Pedro do Coutto, Villas Bôas-Correa, Carlos Castelo Branco, Otacílio Lopes, Antonio Carbone, Oyama Telles, Benedito Coutinho, Murilo Mello Filho e Sergio Barreto Motta (espero não ter esquecido ninguém).

Nesses muitos anos de convivência, temos tidos bons e maus momentos, é o que acontece com todo mundo. Como diz o comentarista Antonio Santos Aquino, Helio Fernandes é um fenômeno mundial, não sabemos por que ainda não está no Livro Guinness. Não existe nenhum jornalista como ele, escrevendo como ele, aos 90 anos, com uma memória inigualável, sem consultar nada, dicionário, enciclopédia, google. É incrível.

Nos últimos tempos, quase sempre que me desentendo com Helio é por causa do processo da Tribuna. Fui eu quem lhe apresentou o grande advogado que hoje representa o jornal, Dr. Luiz Nogueira, de São Paulo, um profissional raro, corajoso, inigualável. O processo estava parado no Supremo. Em apenas três anos, Dr. Luiz Nogueira conseguiu que fosse julgado em Brasília, em caráter definitivo, voltasse para a Vara Federal no Rio, submetido a uma minuciosa perícia e, por fim, que fosse decidido o valor da indenização.

Ou seja, não há mais nenhum juiz sentado sobre o processo, embora exista uma pendência sobre o valor da indenização (pequena diferença), a ser rapidamente decidida no Tribunal de Justiça. Enquanto isso não ocorre, o caminho agora é uma negociação com a Advocacia Geral da União, que já foi iniciada pelo Dr. Luiz Nogueira. Eu acredito nesse entendimento com a AGU e acho que em breve teremos boas notícias. Mas Helio tem dúvidas sobre isso, a gente sempre discorda quando aborda o assunto.

Nessa negociação, Helio Fernandes não está pedindo nada a ninguém. Pelo contrário, está favorecendo a União, ao propor que a Tribuna receba uma indenização bem menor do que o total a que tem direito (segundo decisão da própria Justiça), e ele faz essa proposta porque seu objetivo é colocar o jornal de volta às ruas o mais rápido possível.

Mas Helio Fernandes tem dúvidas, acha que a União pode encontrar alguma saída jurídica para adiar indefinidamente esse pagamento. A gente se desentende, mas ele tem todo o direito de pensar assim. Afinal, aguarda o fim desse processo há 31 anos, não há paciência que resista. Mas esperamos que, desta vez pelo menos, Helio Fernandes esteja equivocado, porque a União tem grande interesse no acordo. Caso contrário, a indenização da Tribuna vai crescendo progressivamente (e já está aumentando), em prejuízo dos cofres públicos. E o mais importante é que o governo federal hoje está pagando rigorosamente em dia esse tipo de dívida judicial. No ano passado, por exemplo, a União pagou quase R$ 2 bilhões. Assim, quanto mais rápido pagar, melhor. 

Por tudo isso, tenho muitas esperanças de que a indenização da Tribuna saía o mais rápido possível. Mas enquanto não acontece, Carlo Germani tem razão: a possibilidade de colaboração de comentaristas e leitores é a única alternativa para evitar que blog saia do ar. E Germani sugere o seguinte: “Para que tudo seja o oposto do “sistema”, a conta bancária a ser indicada deve ser ESPECÍFICA para tal, com futura divulgação de receitas e despesas”.

Então, é o que vamos fazer, publicando, a cada 30 dias, o balanço do blog. A conta é a seguinte: Caixa Econômica Federal (104), agência 211, conta corrente 323-4, CPF 100101497-91.  Muito obrigado a todos. Quando Helio Fernandes reinaugurar o jornal, haverá uma grande homenagem a todos vocês, tenho certeza. Vamos celebrar juntos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *