Procurador da Lava Jato denuncia trama para impedir o combate à corrupção

Deltan Dallagnol defende a lei que permite a delação premiada

Estelita Hass Carazzai
Folha

Os áudios revelados pelo delator Sérgio Machado, que gravou integrantes do governo de Michel Temer e outros peemedebistas, mostram um “ataque incisivo” à Lava Jato e ao combate à corrupção por “alguns políticos específicos”, diz o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da operação.

“São pessoas tramando em segredo contra a Lava Jato. Querem cortar as asas da Justiça e do Ministério Público”, disse, em entrevista à Folha nesta quinta-feira (dia 9).

Segundo ele, há “clareza solar” de que o objetivo dos grampeados era “abafar a operação”. “Buscam construir uma cápsula, um escudo para que continuem inatingíveis.”

ESTANCAR A SANGRIA – Nos áudios, o ex-ministro do Planejamento Romero Jucá (PMDB-RR) fala em “estancar a sangria” com um novo governo, e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), sugere mudar a lei de delação premiada –um dos principais instrumentos da investigação– para proibir a colaboração de réus presos.

“De que sangria se está falando? Da sangria de agentes públicos corruptos sendo investigados e levados para um julgamento justo”, diz Dallagnol.

Para ele, está havendo um “contra-ataque” à Lava Jato, em medidas como o projeto de lei que prevê a extensão do foro privilegiado a ex-presidentes, a mudança na lei da delação premiada e a nova lei de repatriação de ativos (que permite a legalização de recursos no exterior por meio do pagamento de multa).

OBJETIVO MUITO CLARO – “Não é um debate público, movido pelo Congresso como um todo. É uma discussão episódica, uma iniciativa isolada com um objetivo muito claro de estancar a Lava Jato.”

O procurador alerta que o projeto das Dez Medidas contra a Corrupção, elaborado por sugestão da força-tarefa e assinado por dois milhões de pessoas, está empacado no Congresso. O projeto aguarda há dois meses a assinatura do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), para que se instale a comissão especial que irá debater a matéria.

“Eu não consigo acreditar que Waldir Maranhão vai desrespeitar a expectativa de dois milhões de brasileiros que assinaram o projeto”, diz Dallagnol.

TÁTICA GOEBBELS – Ele afirma que a Lava Jato “continua avançando”, sem interferência de governo e com independência de investigação, mas que “os inimigos crescem a cada dia”.

Para Dallagnol, críticas que ele considera “infundadas” à operação, como as delações de acusados presos ou a prisão preventiva de investigados, seguem uma “tática Goebbels” –numa referência ao ministro da propaganda do governo nazista, Joseph Goebbels.

“Você repete uma mentira mil vezes até que ela pareça verdade. Nossa única defesa é a sociedade, e a sociedade nesse momento quer que a Lava Jato se torne a regra”, afirma.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGA existência desse movimento político é óbvia. Se acabar com a delação, o combate à corrupção ficará enfraquecido. (C.N.)

6 thoughts on “Procurador da Lava Jato denuncia trama para impedir o combate à corrupção

  1. Concordo com a Nota da Redação. Mas as perguntas que me faço são outras:
    -Se Janot não tivesse misturado as bolas todas , pedindo conjuntamente as prisões de Cunha, Renan e Jucá , será que o ex-presidente da Câmara já não estaria preso e se evitaria a obscenidade do Conselho Sem Ética vir a arquivar o processo dele, como é muito provável que aconteça?
    – Se Teori decretar as prisões de Renan e Jucá, superando as dificuldades do”flagrante delito de crime inafiançável ” como reza a CF/88 , será que o Senado, a exemplo do vimos acontecer com o senador Delcídio, vai autorizá-las?
    – Caso o Senado corporativista e meliante se manifeste contra as prisões , como é que fica?

  2. CREIO QUE O MOMENTO DA SOCIEDADE QUE AMA O BRASIL, E TEM DIGNIDADE, VOLTAR A RUA, RECEBI EMAIL DE CONVOCAÇÃO PARA O DIA 31/JULHO, QUE OS MILHÕES CRESÇAM, PELO FUTURO DO PAIS,
    O JUIZ SERGIO MORO E EQUIPES MPF E PF, SIRVAM DE EXEMPLO, COMO AGIR COM DIGNIDADE EM FAVOR DO BRASIL, PARA AQUELES, QUE TEM O DEVER DE OFÍCIO ZELAR PELA MORALIDADE PÚBLICA, PARA ISSO, O POVO LHE PAGA OS SALÁRIOS, PARA REPRESENTÁ-LO NA GOVERNANÇA.
    MORALIZAR A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DOS 3 PODERES É PRECISO, PONDO OS LADRÕES DO COFRE PÚBLICO NA CADEIA.

  3. Deveriam estar apoiando, estes não são patriotas, são mercenários, afinal de contas há todas as evidências de que houve uma roubalheira generalizada neste governo e nos anteriores, porém, se não fosse a lava jato ninguém saberia de nada, o trabalho que o procurador da República Deltan Dallagnol está realizando é brilhante, apoiado pelo juiz Sérgio Moro, não adianta quererem barrar esta operação, o povo brasileiro está ao lado da lei e quem está a frente do poder judiciário deve dar respaldo, o Brasil é maior que esta corja que tenta melar esta grande operação.

  4. Enquanto isso na SALA DE JUSTIÇA, um jornalista que se acha o DONO DA VERDADE usa seu blog para tentar passar uma descompostura no Procurador Deltam Dallagnol, no que é seguido pela grande maioria de seus puxa-sacos, que lá aparecem fazendo comentários. Os baba-ovos aumentam a auto-estima do blogueiro dono da verdade.

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/procurador-estrela-da-lava-jato-se-alinha-com-o-pt-e-tenta-encostar-zavascki-e-o-stf-contra-a-parede/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *