Procuradores se julgam ‘seres superiores’ e só viajam na classe executiva

Wilson Baptista Junior

Como este blog, infelizmente, não disponibiliza um endereço de e-mail para o qual os leitores possam enviar sugestões de matérias, sou obrigado a “piratear” o post do Luiz Tito para recomendar aos moderadores que leiam a nota do “Estado de Minas” sobre a decisão do novo procurador geral da República permitindo aos membros do MP viajarem em classe executiva quando viajam para o exterior:
http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2013/09/24/interna_politica,452501/decisao-de-janot-sobre-voo-em-classe-executiva-beneficia-2-100-procuradores.shtml

ou, em versão encurtada,
http://tinyurl.com/orouvlr

Ressalto que não estou questionando aqui se eles devem ou não viajar de executiva, mas sim a infeliz declaração do subprocurador geral da República, Brasilino Santos, para justificar a medida:

“Ou é procurador da República ou é descamisado. Tem que separar as coisas”, afirmou Santos, ao destacar que a medida visa a proteger a “dignidade” da função”.

Se esta é a opinião que o MP tem sobre os demais cidadãos brasileiros, gostaria de lembrá-los que isso juridicamante se chama “desacato”.

NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGWilson Baptista Junior tem toda razão. E quando a gente diz que a Justiça está apodrecida, podem incluir também o Ministério Público. “Ou é procurador da República ou é descamisado”??? Esse tal de Brasilino deveria se chamar Urubulino e ser demitido por falta de ética. (C.N)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

8 thoughts on “Procuradores se julgam ‘seres superiores’ e só viajam na classe executiva

  1. Não existe uma lei federal, segundo a qual, em qualquer elevador, de qualquer prédio, público ou não, é terminantemente proibido discriminar pessoas por sexo, cor da pele, condição social, cultura, religião, qualquer separação que não seja por doença contagiosa?
    Mas a lei ainda não é aplicada para o Ministério Público. No fundo, são uns pobretões querendo se valer do dinheiro público.

  2. Meu Deus… Eu não queria ter lido essa manifestação do Brasilino… Mas, pensando bem, ele não destoa dos grandes varões desta sereníssima República… Amém

  3. Tô precisando viajar para o Piaui, mas estou em dúvida.

    Não sei se vou de ônibus executivo, para manter minha dignidade, ou vou montado num jumento desses.

    Mandar esses cara a m…, não adianta pois sei que eles não irão, então só nos resta, não acho palavras.

  4. O Zé e Maria Bagaço, está que nem mulher de malandro, só leva porrada das chamadas “ortoridades”, QUE SE COLOCAM COMO “DEUSES”, ACIMA DO BEM E DO MAL!!
    RUI, você está atualíssimo com sua Poesia/Prece: Tenho Vergonha de mim em ser honesto.
    Quando esse País vai se tornar sério!?, no dia de SÃO NUNCA!?!?

  5. Essas excelências, assim como as do Poder Judiciário, não podem ser demitidas. São aposentadas compulsoriamente. Esse é o nosso Brasil. O Brasilino não é qualquer Procurador da República, é Subprocurador-Geral. Está logo abaixo do Procurador-Geral, chefe de todo o Ministério Público nacional. Foi com essa turma que a imprensa se juntou contra a PEC 37. Inclusive esta Tribuna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *