Procuradoria pede informações sobre desmatamento e incêndios na Amazônia

As fotos aéreas mostram que o desmatamento está prosseguindo

Luiz Vassallo, Pedro Prata, Ricardo Brandt e Fausto Macedo
Estadão

A Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural do Ministério Público Federal (4CCR/MPF) enviou nesta quinta-feira, 22, ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), chefiado por Ricardo Salles, assim como ao Ibama e ao ICMBio, ofício requisitando informações sobre as ações concretas realizadas pelos órgãos para a prevenção de desmatamentos e incêndios na Amazônia Legal.

Segundo a Procuradoria, a ‘4CCR pede o demonstrativo do planejamento das ações de fiscalização para 2019, com o seu percentual de execução’.

PRAZO CURTO – “Os ofícios foram dirigidos ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles; ao presidente do Ibama, Eduardo Bim; e ao presidente do ICMBio, Homero Cerqueira. O prazo para resposta é de 10 dias úteis, no caso do MMA, e cinco dias úteis, no caso do Ibama e ICMBio”.

“A 4CCR expediu também ofício ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), requisitando cópia digitalizada de todas as imagens das queimadas na Amazônia detectadas em 2019, mês a mês. Além disso, solicitou informações à Força Nacional sobre a existência ou não de pedido de apoio formulado pelos estados, pelo MMA ou pelo Ibama para conter a crise na Amazônia”, a

De acordo com o Ministério Público Federal, as informações serão analisadas e irão subsidiar a atuação do MPF em relação ao aumento no número queimadas na região amazônica’. “Dados do Inpe mostram que os incêndios cresceram 82% em relação ao ano passado, com mais de 71.497 focos registrados entre 1º de janeiro e 18 de agosto deste ano”.

FALTA FISCALIZAR – “No Pará, procuradores da República já instauraram investigações em três municípios e na capital paraense, para apurar a diminuição no número de fiscalizações ambientais, a ausência de apoio da Polícia Militar às equipes de fiscalização e as denúncias relativas ao “Dia do Fogo”, convocado por meio de anúncio veiculado em jornal da região de Novo Progresso (sudoeste do estado).

No Amazonas, foi instaurado inquérito pela Força Tarefa Amazônia para apurar responsabilidades pelos incêndios”, diz o Ministério Público Federal.

A Procuradoria diz que a ‘Câmara de Meio Ambiente convocou reunião com procuradores da República de todos os estados da Amazônia Legal’. “O encontro acontecerá na sede da PGR em Brasília, no dia 4 de setembro, quando será discutida a atuação coordenada frente ao problema.

UNIR ESFORÇOS – “Nesse momento crítico, é essencial conjugar esforços e articular ações para proteger esse imenso patrimônio nacional que é a Amazônia”, explica o subprocurador-geral da República Nívio de Freitas, coordenador da 4CCR”.

“A Câmara de Meio Ambiente vem acompanhando a execução de ações de fiscalização e combate ao desmatamento desde o ano passado. Em dezembro de 2018, requisitou ao Ibama o planejamento detalhado das atividades de fiscalização e licenciamento para 2019. Os dados foram remetidos sob sigilo aos procuradores da República em todo o país, para apuração, no âmbito de inquérito civil público, de eventual redução das atividades fiscalizatórias dos órgãos ambientais”, diz o MPF.

Segundo a Procuradoria, o ‘órgão também está monitorando as nomeações para os quadros dos órgãos ambientais, com o objetivo de averiguar se elas estão de acordo com os princípios da legalidade, da moralidade, da impessoalidade e da eficiência administrativa’.

NOMEAÇÕES – “Por meio de ofício circular, solicitou aos representantes da 4CCR em todo o país providências para averiguar se as recentes nomeações atendem aos preceitos constitucionais e dispositivos legais. Os dados serão compilados pela 4CCR, com o objetivo de subsidiar uma atuação unificada do MPF na questão”.

Na semana passada, em razão das notícias sobre a contratação de novo sistema para monitoramento via satélite do desmatamento na Amazônia, a 4CCR questionou o ministro do Meio Ambiente sobre as razões técnicas para a decisão, a forma de contratação do novo sistema, os custos envolvidos e a origem dos recursos a serem empregados.

No documento, o coordenador da 4CCR pergunta se os sistemas atualmente disponibilizados pelo Inpe serão de fato descontinuados e se serão adotados critérios que permitam a comparação histórica dos dados monitorados.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Bolsonaro está brincando com fogo sem saber pular fogueira. Vai sair chamuscado, é claro, porque suas declarações são cada vez mais incendiárias. E onde há fumaça, também há fogo.Vai fazer pipi na cama, mas cocô ele só faz de dois em dois dias. (C.N.)

27 thoughts on “Procuradoria pede informações sobre desmatamento e incêndios na Amazônia

  1. Bolsonaro posta vídeo falso de matança de baleias e acusa Noruega
    Posted on 19 de agosto de 2019, 16:10 by Tribuna da Internet
    FacebookTwitterWhatsAppPrint

    O carteiro candango também estampou a manota do maricon francês

    A foto usada no Twitter por Emmanuel Macron para falar sobre a suposta disparada no número de queimadas na Amazônia no governo Jair Bolsonaro não é atual, informa a Folha.

    A imagem foi feita por Loren McIntyre, fotógrafo da revista National Geographic que morreu em 2003, nos EUA, e dá nome a uma lagoa no Peru que é uma das nascentes do rio Amazonas.

    • MACRI SEM-VERGONHA! Depois o Bolsonaro é que é mentiroso! E esse bandido do Macri, colocando foto falsa no Twitter???????? Não vão falar nada??? QUE VERGONHA!!!! Aqui tá cheio de lambe -bunda do Macri-bandido.

  2. Segundo a NASA, no mês de agosto de 2016 ocorreram mais incêndios do que no mesmo período de 2019.
    Confira você mesmo no gráfico e nas imagens de satélite da página.

    Diz o site que o número de incêndios “na bacia amazônica inteira está próxima da média em comparação aos últimos quinze anos” para esse período.
    Além disso, em 2016: 104.783 incêndios;
    Já em 2019; 99.590 incêndios naquela região até agora.

    Aproveite e veja que grande parte da fumaça que invadiu São Paulo dia 19 veio do Paraguai e da Bolívia, e aprenda a usar a ferramenta da NASA que monitora os incêndios florestais diariamente, em todo o mundo, no dia, no mês e no ano que você queira.

    https://youtu.be/Dab6GtKQBm0

    Vale a pena ver para não ser manipulado por quem se acha mais “experto” que você e fica querendo te enrolar com conversa fiada!

    Site da NASA:
    https://earthobservatory.nasa.gov/images/145464/fires-in-brazil

    Abraços.

    • Copiei de um texto da Superinteressante:

      Dados da Nasa e as queimadas no Brasil
      Além das imagens dos satélites Terra e Suomi NPP, outro conteúdo produzido pela Nasa – em 16 de agosto – sobre os incêndios no Brasil ganhou destaque nas redes sociais nos últimos dias. Trata-se de uma nota do site do Earth Observatory, mantido pela agência espacial americana, de nome “Fires in Brazil”, que fala sobre imagens de incêndios no norte e centro-oeste do Brasil em 11 e 13 deste mês.

      Por causa de imprecisões no texto, já corrigidas pela Nasa, o conteúdo virou argumento para quem afirma que a temporada de queimadas no Brasil está mais amena do que em anos anteriores. Antes das atualizações, o texto afirmava que o número de incêndios na Amazônia estava abaixo da média dos últimos 15 anos.

      O texto destaca, agora, que “as observações de satélite mostram número de incêndios na Amazônia próximo à média em comparação aos últimos 15 anos”. E completa: “embora a atividade esteja acima da média no Amazonas e, em menor escala, em Rondônia, está abaixo da média nos estados do Mato Grosso e Pará, segundo a Global Fire Emissions Database, projeto que compila e analisa dados da Nasa”.

    • Sr. Francisco Vieira, com franqueza… A NASA, essa entidade sem nenhuma credibilidade, diz que já houve queimadas muito piores que esta de agora e que isso não é de hoje. Como o Sr. pode acreditar nisso, Sr. Francisco? Prefiro continuar acreditando no MarceloD2, MC Carol, site do CatracaLivre, nos MST, no AndreBR, Alex Cardoso e, principalmente no Macron, apesar de ter postado no seu Twitter foto de incêndio tirada por um fotógrafo que já morreu em 2003… Estas últimas sim, pessoas de alta credibilidade!

  3. A história está mal contada. As ONGs estão por trás sim. Num conluio com os organismos internacionais. Não é a toa que o dinheiro do exterior foi cortado e Macron vem com a ideia de intervir na Amazônia. Tudo muito bem orquestrado. Golpe montado.

  4. QUAL É A DESSE GOVERNO?

    O Brasil comprou por 420 Milhões de Reais o ex-navio da Marinha Real Britanica (ex-HMS Ocean), renomeado para PHM Atlântico A140, um Porta Helicópteros Multiuso que entrou oficialmente no serviço da Marinha do Brasil em 29 de junho de 2018.

    Sua viagem ao Brasil começou em 1º de Agosto.
    Em 23 de agosto, o navio recebeu a bordo as primeiras aeronaves brasileiras, os helicópteros UH-15 Super Cougar, SH-16 Seahawk e Bell Jet Ranger pousaram ​​no convés de vôo.

    O porta-helicópteros PHM Atlântico A140 é capaz de operar simultaneamente até sete helicópteros em sua cabine de comando e transportar mais doze helicópteros em seu hangar.

    O navio chega ao Brasil com 303 tripulantes e recebe mais 129 tripulações para operações.

    COMUNGAR COM CRIME?

    ONDE ESTÁ O NAVIO, COM SEUS 18 HELICÓPTEROS E TRIPULAÇÃO DE 400 MILITARES?
    NÃO TEM O QUE FAZER???

    Levando convidados para casamentos?
    Bebendo caipirinha na Urca?
    Ou foram pescar???

    POR QUE OS 18 HELICÓPTEROS NÃO ESTÃO COMBATENDO A INCINERAÇÃO CRIMINOSA DA AMAZÔNIA?

    POR QUE NÃO ESTÃO NA AMAZÔNIA PRENDENDO ESSES INCENDIÁRIOS “DESSAS ONGS”?
    OU PRENDENDO ESSES GOVERNADORES INCENDIÁRIOS DO NORTE E NORDESTE, ENVOLVIDOS NESSA FUMAÇA?

    POR QUE???

    PORQUE A FUMAÇA É OUTRA…..

    ↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓↓

  5. “Daquilo que se pôde observar, e prevendo o futuro pelo passado recente do mundo, o golpe terá quatro atos. A primeira parte já está completa. Bolsonaro, num primeiro momento, depois de garantir uma posição de destaque no Top Ten dos maiores inimigos da humanidade na percepção do homem médio ocidental, dá carta branca a madeireiros e garimpeiros para avançarem para cima da floresta, exterminarem a fauna selvagem e abaterem índios à vontade.

    Como esperado, algumas nações com forte interesse na Amazônia e um movimento ambientalista de peso se aproveitam disso para criticar o Brasil e incitar a opinião pública do mundo ocidental, ou melhor, dos países que fazem parte da NATO/OTAN, contra o Brasil.

    A segunda parte, a catástrofe ecológica, também chegou ao termo. Após poucos meses de governo, em pleno inverno no hemisfério sul (imaginem como será no verão…), eis que enormes incêndios deflagram em vastas áreas da floresta e cobrem parte significativa da América do Sul com fumaça, convertendo o dia em noite em muitas cidades, o que ainda por cima tem a virtude de tocar na questão do aquecimento global e dá belas fotografias para as primeiras páginas dos jornais mundiais. Imaginem quando aparecerem as fotografias dos pobres animais torrados nesse inferno! Sendo assim, estamos prontos para o terceiro ato.

    O governo Bolsonaro, o mesmo que entregou a estratégica Embraer para a Boeing, cedeu a distribuição de combustível para empresas internacionais e cortou os gastos com as forças armadas como nunca antes na história da atual república (enterrando programas estratégicos como o dos caças Gripen e o da construção dos submarinos), forças armadas essas que poderiam ter um papel de relevo na proteção ambiental, dos índios e no combate aos incêndios, mas agora vivem na penúria e estão impotentes, adotou políticas econômicas que levarão à perda de todas as reservas internacionais e à fuga de capitais, e isso enquanto usa a política externa para abalar as exportações agrícolas, a única coisa que ainda mantém o Brasil de pé.
    O acordo UE Mercosul recentemente assinado dá à Bruxelas, caso queira usar a sua legislação sanitária e ambiental, o poder para impedir unilateralmente as importações agrícolas do Brasil, ao mesmo tempo que garante que nada afetará a posição privilegiada das importações de produtos europeus, e Bolsonaro tem se esforçado para que isso aconteça, para além de hostilizar outros mercados importantes para o agronegócio (países árabes, Irão e China).

    O Brasil vai, em questão de algum tempo, quebrar. Terá então de recorrer, de mãos vazias, à banca internacional. Chegamos assim à quarta fase.

    Na quarta fase teremos o derradeiro pretexto para que todos aceitem a “solução” já adiantada por Bolsonaro antes da eleição.
    O Brasil, quebrado financeiramente e diante de catástrofes ambientais contínuas, mostrando impotência e falta de vontade para combater a devastação da Amazônia, e forças armadas desdentadas, será palco de um enorme massacre de índios, talvez em conjunto com outra onda de incêndios.
    E num país onde não faltam pistoleiros, sabendo ainda por cima como os que estão de olho na Amazônia têm recursos e “disposição” de sobra (pensem na Síria e na Ucrânia), não é difícil imaginar onde quero chegar.

    Então, nesse exato momento toda a comunidade internacional se erguerá e Bolsonaro,o salvador da nação aos olhos de tantos imbecis, dirá que o Brasil perdeu a Amazonia e o melhor é explorá-la em conjunto com Washington, nosso aliado, para não perdê-la por completo, como desejarão os europeus.

    Os americanos então ficarão com os lucros, e o Brasil com o prejuízo da imagem desgastada. Após algum tempo, num quadro de miséria crescente, os EUA conseguirão, sem grandes dificuldades, fazer na Amazônia o que acabaram de propor em relação à Groenlândia, ou seja, comprá-la.
    E para esses idiotas cujo sonho de consumo é uma viagem à Disney, isso será um grande negócio.

    E com o Eduardo Bolsonaro em Washington, a família Bolsonaro ainda conseguirá engordar a sua conta bancária em 50 ou 100 milhões de dólares. Logicamente, o enredo pode variar de acordo com a evolução do cenário, mas não há de variar muito.

    Quanto aos militares brasileiros, que tanto diziam querer defender a Amazônia, só posso dizer uma coisa: se os senhores não estão vendidos, então são uns grandes palhaços. Mostraram em poucos meses que só servem para fazer policiamento de favela, a mando de americanos, nas favelas do Haiti.
    Não é a toa que até um bruxo especializado em enganar viúvas vos fez passar por néscios. Tenho vergonha dos senhores. Parece que toda a excelência que existia nas forças armadas morreu com a geração de Geisel e do Almirante Othon!”

    Fonte: http://libertoprometheo.blogspot.com/2019/08/como-bolsonaro-vai-entregar-amazonia.html

    • Amazonia e floresta, mas também e nome de rio….

      Temos um Porta Helicópteros Multiuso de MEIO BILHÃO de Reais literalmente PARADO em outro rio (Rio de Janeiro) que poderia muito bem coibir esses crimes ambientais!

      O que Bozolado fez a respeito ate agora?
      ‘Mandou’ o Moro e Sales ‘fazerem troca-troca’, disse que as 20 paginas extintas do jornal Valor Econômico acabarão com o desmatamento….

      Águas, mas principalmente CABEÇAS, ainda vão rolar….

  6. Parece que finalmente caiu a ficha. Quiseram se lambuzar achando que com Bolsonaro poderiam fazer o que bem entendessem. A repercussão internacional foi a pior possível e agora vem a caça às bruxas. O mesmo vem acontecendo em outros setores.

  7. Ontem, só como exemplo, na BandNews, um “jormaleiro” isentão, comentou que o Brasil se colocava através da “tese” de soberania nacional.
    Tese? Brincadeira, né?
    Será que o “mundo” está realmente preocupado com a a mata ou com o que está abaixo das raízes? Vamos acordar, século 21.
    Macron, capacho de Alemão, me posta uma foto de 1989. Satélites da Nasa desqualificam todas as narrativas.
    Até Embraer foi citada. Em 2003, ao assumir a presidência, um dos primeiros atos do governo (???) Lula/PT, foi encomendar um novo avião presidencial e não me lembro ter sido na Embraer…..
    Os 24 anos de governos do Foro de São Paulo nos fizeram o favor de desmantelar as forças armadas e isso não é segredo.
    Os único brasileiros que realmente conhecem aquela região são militares abnegados que transportam comida, remédios, etc…
    No Nordeste, existem regiões carentes, porém não se encontra nenhuma ONG. Já tivemos ONGS recebendo dinheiro de traficantes, etc….
    Vamos acordar, inclusive a NewTI.
    Dificilmente encontraremos virgens na Vila Mimosa.
    Pergunta para informação, fora um pouco de contexto porém abrange a “midia isentona de nossos jornaleiros:

    Como terminou a última eleição ma ABI? Aquela, aquela que acolheu o Verdevaldo. Como terminou? Parece que tiveram alguns probleminhas por lá.
    Nunca mais se tocou no assunto.

  8. Alguém tem levantamento de dados de desmatamento e de exploração de minério, ocupação de terras; venda de terras e destinação de terras aos índicos, nos últimos 30 anos?
    Seria interessante as comparações. Com tais dados poderei opinar.
    Fallavena

  9. Em tempo.
    Dia 25 do corrente, novas manifestações.
    Os contrários também estão se movimentando.
    Se Moro continuar sendo atacado e isolado, não terá outra opção que não a de sair do governo. E neste caso, o povo irá às ruas pedindo impeachment de Bolsonaro.
    Os eleitores que desejavam o PT fora, terão usado Bolsonaro para cumprir a primeira e necessária tarefa.
    Se Bolsonaro deixar de cumprir os principais compromissos de campanha e continuar a bancar os filhos e a negociar com o congresso abrindo mão dos princípios defendidos, não se segurará nem no pincel!
    Um recado; aqueles que pensam que Lula/PT voltarão, não esqueçam de um pequenino detalhe.
    É o General Mourão que assumirá. Aliás, ele está calado. Por que será? Mourão, como os demais vices pós redemocratização, é melhor do que o presidente!
    Fallavena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *