Pronunciamento sereno de Bolsonaro foi feito para preservar o próprio emprego

Pronunciamento do Excelentíssimo Senhor Presidente da República ...José Carlos Werneck

O pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro na noite desta terça-feira, a respeito da pandemia do coronavírus, foi recebido com alívio por seus ministros e aliados e é fruto de “conselhos” da ala moderada do Governo, principalmente dos integrantes do Exército. Todos os seus aliados temiam que Bolsonaro se isolasse cada vez mais ao contradizer publicamente os apelos de seu ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e trabalharam no sentido de convencê-lo de que era preciso mostrar à população mais equilíbrio e união.

O discurso anterior em cadeia nacional de rádio e televisão, que foi ao ar há uma semana, redigido com a participação de um de seus filhos, o vereador Carlos Bolsonaro, foi classificado como um total “desastre” por muitos membros do governo, quando o presidente disse que a covid-19 era uma “gripezinha” e pediu que todos retornassem à normalidade.

MANDETTA FORTALECIDO – Embora nesta noite Bolsonaro tenha defendido a preservação dos empregos, não insistiu no fim do isolamento social. Por isso, integrantes do governo avaliaram que ele adotou uma postura mais serena.

Nesta terça feira, na reunião do Planalto, o presidente ouviu seus ministros defenderem a posição do ministro Mandetta, com quem vinha se confrontando ao contrariar orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde.

O presidente concordou com as sugestões referentes aos assuntos que geraram desentendimentos, no próprio governo, tais como o isolamento vertical, onde as medidas restritivas são aplicadas apenas a idosos e pessoas portadoras de doenças pré-existentes, e se convenceu que deveria mudar seu

discurso sobre o vírus. Assim, ao invés de pôr em risco a saúde de todos, o que se viu foi um Bolsonaro mais tranquilo que nos pronunciamentos anteriores

SEM GOVERNO PARALELO – O discurso também foi considerado um resultado de uma mudança no sistema de Comunicação Social do Governo, chefiado pela Casa Civil. Um comunicado interno determinou que todas as notícias saiam do Palácio do Planalto. Desde segunda-feira, inclusive as entrevistas coletivas do Ministério da Saúde, com dados diários sobre a pandemia no Brasil, também passaram a ser realizadas no Palácio do Planalto.

A mudança objetiva coordenar os esforços para que a população não tivesse a impressão que havia governos paralelos: o do presidente Jair Bolsonaro e outro do ministro da Saúde.

PEDRA NO CAMINHO – A liderança do ministro da Saúde é uma realidade que se torna a cada dia mais visível e embora Mandetta seja visto como uma pedra no caminho de Bolsonaro há consenso no Governo que não é a hora de se pensar em demitir o ministro que é muito bem visto pela população.

Enfim, o que se viu nesta terça-feira à noite foi um presidente lutando para preservar o próprio emprego…

11 thoughts on “Pronunciamento sereno de Bolsonaro foi feito para preservar o próprio emprego

  1. O ministro Mandetta acerta ao recomendar o distanciamento social, não o isolamento horizontal proposto pelos lacaios do PCC que controlam a OMS, uma burocracia que, como todo aparelho comunista, vive no bem-bom da Suiça e quer cagar regra para o mundo. O ministro cumpre a sua função que é cuidar da saúde … o nosso Presidente, como estadista, analisa a questão de vários ângulos, inclusive o econômico-social.

    Bolsonaro, apesar das derrapadas verbais, acertou em todos os aspectos: 1) o presidente da tal OMS corroborou na íntegra as suas preocupações com os mais carentes e 2) levou o ministro Mandetta, ótimo quadro, a adotar uma posição mais flexível. Para a alegria de todos que desejam o bem da nação, fortaleceu-se e assumiu a condução do processo de superação da crise.

    Somente os mé®dias e a bandidocracia soltam rojões para a peste chinesa.

    No mais, torço para que os editores da TI não abram uma coluna diária para o ladrão-mór.

    • Depois que tudo isso passar, EUA e UE vão arrebentar com a China. Certamente tanto a China como a OMS serão levados aos tribunais internacionais e terão que pagar pelos crimes que cometeram, infectaram todo planeta.

  2. Pois é, Bolsonaro tem que cair na real que não é deputado, é o presidente do país. Ele tem assessoria, não precisa ficar falando besteiras por aí. Tem razão em muitas coisas, mas escorrega em outras que não poderia. Falar que os hospitais estão vazios deu até dor de barriga. Agora, Dória Cara de Boneco não ajuda em nada. Parece uma bicha louca falando que pede enviou ofício ao governo federal pedindo providências para o Estado de São Paulo não entrar em colapso econômico. (desculpe leitores). O que este vagabundo quer? Este sim, era para ser preso imediatamente, pois fez desta pandemia um palco eleitoral. Este Dória, é hoje, o maior mal que temos no país. Não tem que ser calado, tem que ser preso.

  3. -Interessante.

    “Pronunciamento sereno de Bolsonaro foi feito para preservar o próprio emprego.”

    -Sacanagem! A oposição estava doida para ver o presidente radicalizar no discurso! Frustrante.
    -Será que agora seguirão o conselho petista da ex-Primeira-Dama, em relação às panelas?

    • Sr. Viera, a oposição, no caso as esquerdas, está como um caçador vendo a briga de dois animais.
      Quando um morrer, mata o outro cansado e leva dois.
      O governo briga com as grandes mídias, sim são golpistas mesmo, luta entre si, com o povo e o diabo.
      Acha que alguém em sã consciência vai se meter?
      Uma vez ou outra aparece um Lula, um Ciro, um Dória, etc….só para jogar gasolina no incêndio.
      Em plena pandemia, ninguém quer assumir o filho.
      A cadeira virá de mão beijada para algum deles.

      • -Verdade.
        -Quando a criminalidade caiu, o senhor lembra que teve MINISTRO do governo anterior assumindo para si o BÔNUS?
        -Mas nenhum apareceu para assumir o sucateamento da Saúde!

        “-Sei disso, caro Jaco, mas percebi que aqui no Distrito Federal os comércios do tipo salão de beleza, mercados, elétricas, barbearias, oficinas, barbearia e pequenos comerciantes começaram a funcionar “de portas fechadas”, sem alarde. Tenho uma amiga petista que trabalha com apólices de seguro que já está trabalhando: entra um cliente… sai; entra outro…sai; e por aí vai. Trabalha durante o dia e à noite protesta contra o Governo.
        -Creio que sabem do risco que estão correndo, mas, como dizia o Seu madruga, “quando a fome aperta, a vergonha afrouxa”…

        -O curioso é que dá a impressão que o coronavírus é seletivo e só ataca os trabalhadores de algumas atividades específicas. Os outros, como os de supermercados e postos de gasolina, são imunes ao vírus.”

        • -Outra categoria profissional imune ao vírus é a que produz e entrega lanches e refeições a domicílio. Obviamente, os funcionários dessas empresas não trabalham em casa e precisam se deslocar, diariamente, nos transportes coletivos até o local de trabalho.

          Ou seja: Quem está de quarentena em casa e pedindo comida por telefone está tocando em recipientes e comendo/bebendo alimentos manuseados por pessoas que não estão fazendo quarentena – e sem saberem as condições de higiene das cozinhas desses locais!

  4. O Werneck, quem é que vai tirar ele do poder? Qual general? Para de fanfarronice. você não precisa criar fato novo em notícia, é muita burrice de sua parte. Vai ter aturar Bolsonaro até 2026 e Moro até 2034. É o que o verde oliva quer e a maioria do povo. Vai ser um deleite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *