Psol pede ao STF que proíba governo de distribuir ou incentivar o uso da cloroquina

Bolsonaro indica, sem base científica, o uso de medicamentos

Renato Souza
Correio Braziliense

Em um pedido encaminhado ao ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), o PSol solicita que integrantes do governo federal sejam proibidos de distribuir e fazer propaganda do chamado “tratamento precoce” para a covid-19.

Integrantes do governo, entre eles o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, indicam, sem base científica, que a população faça uso de medicamentos como cloroquina, hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina.

SEM BENEFÍCIO – Na versão dos integrantes do Executivo e de seus apoiadores, o usos dessas drogas poderia prevenir o agravamento da covid-19. No entanto, os estudos conduzidos em diversos países, inclusive no Brasil, destacam que os remédios não trazem benefício algum para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus e representam riscos para a saúde da população.

Ao aprovar o uso emergencial das vacinas da Fiocruz e do Instituto Butantan contra a covid-19, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) destacou que não existem meios de tratamento para a doença, até o momento. Na ação, o partido pede que “seja determinado aos membros do governo federal que se abstenham de propagar, receitar, sugerir, indicar, por quaisquer meios oficiais ou oficiosos, o uso de medicamentos para o denominado tratamento precoce da covid-19”.

PRAZO –  O magistrado não tem um prazo para decidir. No entanto, nos bastidores da Corte corre a informação de que ele vai se manifestar com celeridade, o que pode ocorrer ainda nas próximas horas. Lewandowski pode solicitar informações sobre o tema ao Executivo.

Além da proibição de propaganda dos medicamentos sem eficácia, o PSol pede que seja determinada a realização de uma campanha publicitária nacional “contra a hesitação vacinal” e em prol da vacinação da população.

6 thoughts on “Psol pede ao STF que proíba governo de distribuir ou incentivar o uso da cloroquina

  1. Jogadores de futebol e suas respectivas comissões técnicas estão sendo contaminados durante o campeonato , nenhum veio a óbito que eu me lembre .
    Gostaria que algum jornalista da grande mídia fizesse uma reportagem que mostrasse quais medicamentos está sendo administrado.
    Eu tenho certeza que não é o fique em casa o remédio.

    • Talvez sejam os remédios que tomo como reforço para o organismo: vitaminas C e D, zinco e suplemento de A a Z.
      Um mínimo de cerveja ou um pouco de vinho. Fumar … jamais.

      Cloroquina, não faz sentido.
      Nenhum médico, amigo meu, recomenda.
      Fala-se que o governo fabricou uma enorme quantidade de cloroquina e quer desfazer-se dela de qualquer maneira.
      Comigo, não. Tô fora.

  2. Está chegando a hora….!!

    “A vingança é um prato que se come frio, e pelas beiradas..””” eh!eh!eh

    Os Deuses da Bola não perdoam…

    Quem mandar roubar….
    Chorem bastante, por enquanto não pagam impostos, mas já sabe, o Paulinho Paulada está por ai……

  3. Desta vez, apoio o PSol incondicionalmente!

    Só que esqueceram de pedir ao stf que obrigue o governo a distribuir fartamente capim gourmet, rsrs… pros seus robôs e aficionados.

    P.S. Não se procupem com a despesa, nós pagamos a conta
    com prazer!! rsrs

    JL

  4. Bagaçado; sou Vascaíno mas, acima de tudo gosto e muito do futebol e não me incomodava nem um pouco e pelo contrário me dava muito prazer ver os jogos do flamengo em 2019.
    Olhem só o que restou dos jogadores; o Gabigol não é nem sombra do que era e muitos outros na mesma linha.
    A grande “sacanagem do tosco” é não divulgar que ele e todos parlamentares e juízes; terão o hospital que quiserem com avião a disposição e equipamentos de ventilação com reposição ao lado, para caso defeito, na mesma hora troquem.
    O “tosco” hora nenhuma viu(l???) que com quem falava e dava gargalhadas em Manaus; iria sofrer o que estão sofrendo e em colapso na rede hospitalar iria acontecer o que está agora acontecendo.
    Se isto não é CRIMINOSO na lei dos homens; no tribunal da própria consciência o é.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *