PT já era ponto final

Sebastião Nery

Eleito governador do Ceará pela UDN, em 62, Virgílio Távora recebeu logo a visita de um chefe político udenista do sertão:

– Governador, como estamos no poder, venho reivindicar que a coletoria do Crato permaneça com os meus correligionários. Tem sido praxe.

– Doutorzinho (chamava todo mundo assim), Vosmicê me perdoe. Mas não pode ser. O secretário de Finanças, ontem nomeado, é quem manda lá. PT.

O outro se conformou, mas pediu prioridade para a transferência de professores. Virgílio negou outra vez:

– Doutorzinho, Vosmicê me perdoe novamente. Mas não pode ser. O secretário de Educação é do PSD e onde é que Vosmicê já viu Virgílio Távora meter a mão em cumbuca do PSD? PT.

###
VIRGÍLIO

Já danado da vida, o chefe político udenista perguntou:

– Escute, governador. Que negócio é esse de PT?

– PT, doutorzinho, quer dizer assunto encerrado, ponto final.

– Pois para mim não é, não senhor. Para mim, PT quer dizer PTB, para onde me transfiro a partir de agora.

– E para mim, doutorzinho, PT vai continuar sendo ponto final.

###
GENERAIS

Outra do saudoso Virgílio. Coronel do Exército, era o governador. O secretário de Finanças era o general Edson Ramalho. Chegou ao palácio o chefe político da UDN de Santana do Cariri, Cincinato Furtado Leite. Também queria a nomeação de um coletor:

– Governador, dê ordens ao general Ramalho para me atender.

– Doutorzinho, comigo acabou essa história de meu delegado, meu coletor e minha professora. Delegado é militar, nomeado pelo secretário de Segurança, que é um militar. Coletor é funcionário da secretária de Finanças. Quem decide é o secretário. E diretora é a diplomada mais antiga da cidade. PT.

– Mas, governador, se o senhor der ordens o general Ramalho atende.

– Doutorzinho, você foi cabo da Polícia Militar. Onde você já viu coronel dar ordens a general? PT.

O drama do governo do PT é que os “generais” que dão ordens a ele, o FMI, o Banco Mundial, o sistema financeiro, os especuladores e seus agentes aqui, como a Febraban, são todos lá de Washington.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *