Qual a diferença entre José Genoino e um cidadão comum?


Guilherme Almeida

Já imaginaram quantas aposentadorias o senhor mensaleiro José Genoino vai receber: uma como perseguido político (isenta de Imposto de Renda), outra pelo INSS e agora uma terceira pela Câmara dos Deputados.

Enquanto isso, o cidadão normal que foi descontado a vida inteira, só recebe uma aposentadoria limitada ao máximo do INSS e todo mês a inflação come um pedaço.

Só para lembrar:

Perdas salariais dos aposentados alcançarão 81%

Por Maurício Oliveira – Assessor econômico da COBAP

Depois de anunciar na Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) de que não haverá aumento real para as aposentadorias e pensões acima do salário mínimo em 2013, o Governo Federal piora a situação salarial de mais de 9 (nove) milhões de pessoas e suas famílias. Além disso, a medida também aumentará o endividamento de todos.

Em termos percentuais, no período de janeiro de 1994 a janeiro de 2013 (previsão), as perdas salariais dos aposentados e pensionistas somarão 81%. Separando os governos, as perdas salariais no governo FHC foram de 26,6%; no governo Lula foi de 42,61% e no governo Dilma já alcança, em apenas dois anos 11,34% (previsão).

A COBAP conclama todas as federações da base, as centrais sindicais e a população brasileira em geral a se mobilizar para conseguir reverter essa situação de grande injustiça.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

6 thoughts on “Qual a diferença entre José Genoino e um cidadão comum?

  1. Guilherme Almeida, Genoino tem muita diferença de um cidadão comum. Sendo homem de confiança dos ditadores que tomaram o poder em 1964, foi infiltrado na guerrilha do Araguaia. Quase todos morreram, mas Genoino está vivo e quer tudo o que tem direito e mais alguma coisa. Podemos dizer tudo dos militares que tomaram o poder em 1964 e implantaram uma cruel ditadura de 21 anos, menos que fossem burros. Infiltraram seus agentes e os cooptados em todos os movimentos. Dou exemplo: Todos 26 que foram para Cuba voltaram; foram mortos 23. Um dos que sobrou foi José Dirceu, desmascarado aqui no Blog da Tribuna por um dos que esteve com ele em Cuba dizendo que nunca fizera curso de guerrilha. Fonteles que esteve na Comissão da Verdade disse que em Cuba teve um delator. Advinha quem foi? Advinhaste? Eu também e há mais tempo.

  2. Quando, ou se, por acaso for preso por algum policial, que ele(s) machucarem, bem, teus testiculos, ou outras partes moles, onde nao possa ficar sinais evidentes de agressao, certamente, aparecerá um policial(ou seus chefes) para afirmar que foram apenas carinhos. Nenhum de nós, está livre de acontecimentos ou situações, onde mesmo nao tendo culpa, possamos ser vitima do poder de agentes que em nome da ordem e do stablishment, nos leve a sofrimentos desnecessarios. Acho, essa questao de tortura muita seria, para ser banalizada da forma que é. Para mim, tortura é crime sem pérdao! sem prescriçao!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *