Quando o fígado supera o cérebro, o país afunda em um mar de bile

Resultado de imagem para RADICALISMO CHARGES

Charge do Garzón (Arquivo Google)

Clóvis Rossi
Folha

Michelle Goldberg, colunista da “Slate”, reclama, em artigo para o “New York Times”, de “como a esquerda aprendeu a odiar como a direita”. Ela é liberal, o máximo de esquerdismo a que se permitem os americanos, e naturalmente culpa os republicanos por terem inaugurado o ódio com sua rejeição frontal a Barack Obama. Mas lamenta que a reação dos liberais a Donald Trump seja igualmente rancorosa.

Proponho um exercício, talvez inútil e ingênuo, de trazer para o Brasil o raciocínio de Michelle. Aqui também, o ódio instalou-se no ambiente político e social. Não adianta discutir se quem instalou o ódio foram os “coxinhas” ou os “mortadelas”, mas ele está aí, forte.

Odeia-se o PSDB ou o PT, assim como se odeia o juiz Sergio Moro ou Luiz Inácio Lula da Silva. No mundo político, só há um amor ecumênico: pela Odebrecht, OAS e demais empreiteiras, que irrigam todos os lados que amam odiar-se.

O CASO DIRCEU – É um jogo que, de fato, “oblitera a nuance”. Pegue-se, por exemplo, o caso da libertação de José Dirceu, decidida por três dos ministros do STF. O ódio faz com que se diga que são traidores da pátria, pelo lado contrário a Dirceu, ou que a pátria foi salva das garras da República de Curitiba, pelo outro lado.

Fica perdida uma nuance importante: o STF não revogou a condenação de Dirceu; apenas determinou que ele fique em liberdade até o julgamento definitivo ou até que uma nova condenação, em outro caso, o leve de volta a Curitiba.

A condenação original, lá atrás, já produziu efeitos: Dirceu perdeu o mandato e teve sua carreira política truncada, provavelmente para sempre. Era, lembra-se?, potencial candidato à Presidência da República e, hoje, nem seus defensores exacerbados pensam nele para vereador.

AS REFORMAS – Pulemos para outro exemplo: as reformas trabalhista e da Previdência. De novo, como escreveu Michelle Goldberg, fica parecendo, pela fúria com que cada lado ataca ou defende os projetos, que está em jogo o futuro da civilização.

Não creio que nem o futuro do Brasil, menos ainda o da civilização, estará assegurado ou perdido, caso passem ambas as reformas ou sejam ambas rejeitadas no fim das contas.

A nuance que se perde, a meu ver, é que nem o “status quo”, que os adversários das reformas acabam defendendo, nem as mudanças propostas estabelecem o paraíso na Terra. Se não houvesse essa carga toda de ódio, talvez se pudesse discutir reformas —que todos admitem serem necessárias— que tornassem os projetos mais aceitáveis.

“SUPERIORIDADE” – Aí entra um conceito, o de “superioridade moral”, citado em “El País” desta quarta-feira (3) por Félix Ovejero, professor da Universidade de Barcelona: “Se alguém se sente essencialmente melhor, não acredita que deva explicações aos que não julga à sua altura”.

E assim vamos afogando em um mar de bile.

13 thoughts on “Quando o fígado supera o cérebro, o país afunda em um mar de bile

  1. Concordo em parte com este artigo no que diz respeito ao ódio prevalecente sobre a racionalidade entre esquerda e direita. A outra parte que discordo está no risco de relativizar interesses políticos referentes às reformas e ao caso Dirceu, como sendo de fundo Moral. O país está mesmo de cabeça para baixo e isso é proposital.

    Depois da invasão do plenário do congresso pelos agentes carcerários, houve uma reação no mínimo irônica dos deputados. Manifestaram que não aceitarão intimidação aos trabalhos da casa. Bem, os senhores deputados deveriam primeiramente passar por um curso intensivo para estudar sobre as funções legislativas e o significado da democracia.

    Estes senhores não conseguem compreender, por incrível que pareça, que o povo brasileiro nãos se sente representado pelos três poderes que ora vigoram no país!
    Isso é muito sério!

    Senhores, há uma crise de representatividade, compreendam que vocês não nos representam diante das decisões corporativistas e elitistas que apresentam.
    Vocês ignoram o povo a cada decisão que tomam, uma a uma…

    Senhores, muito cuidado, estão se transformando em inimigos do povo!! Isso não é bom para um regime democrático e republicano.
    Vocês, de todos os partidos, retiraram a esperança do povo… e isso envolve os três poderes.

    O povo hoje se pergunta, afinal, os três poderes são guardiões da justiça e da cidadania, ou, inimigos, adversários do seu povo? Nesse “conto de fadas”, o povo já identificou quem é o mocinho e quem é o vilão. E não adianta tentarem manipular mentes em tempos de internet. Enquanto essas “autoridades” não abrem os olhos, a situação vai se tornando cada vez mais grave!

  2. O Clovis Rossi poderia ter ido dormir mais cedo ou ter escrito sobre futebol. Porque sobre moralidade ele não entende nada. A questão do Dirceu é clara, pois mantê-lo na cadeia significava que ele ainda tinha o que falar assim como os outros presos. Todos sabemos que ele vai voltar para a cadeia pois a quarta região vai manter a decisão do Moro, mas a liberdade, mesmo que provisória, afronta a todos as pessoas que pagam os impostos no Brasil. Tudo se explica pois sabemos que o Rossi escreve para a petista Folha que de tão vermelha já perdeu a noção de decência.

  3. Matéria da Isto é: Abaixo-assinado online pede impeachment de ministros do STF

    Criado na quarta-feira, 3, um abaixo-assinado online a favor do impeachment dos ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), já está próximo de atingir a meta de 300 mil assinaturas. No início da tarde desta quinta-feira, 4, 294 mil assinaturas já tinham sido registradas. O abaixo-assinado, hospedado no site change.org, será entregue ao Senado, onde devem ser apresentados pedidos de impeachment de ministros do STF. Os três ministros decidiram devolver ao ex-ministro José Dirceu a liberdade que ele perdeu a 3 de agosto na Lava Jato, por ordem do juiz Sérgio Moro.

    “Os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandovski proferiram diversas vezes decisões que contrariam a lei e a ordem constitucional. A recente soltura de réus como José Dirceu e Eike Batista demonstra o descaso com o crime continuado e a obstrução à justiça que, soltos, eles representam. Gilmar Mendes, especialmente, concede reiteradamente habeas corpus a poderosos (Daniel Dantas recebeu dele um habeas corpus num domingo), demonstrando julgar com parcialidade e a favor de interesses que nem sempre coincidem com o bem comum”, diz a descrição do abaixo-assinado.

    Manifestação

    O ministro Edson Fachin, do STF, determinou que a Procuradoria-Geral da República se manifeste sobre uma ação de autoria de um grupo de juristas que defende o impeachment específico de Gilmar. Para justificar o pedido, os juristas afirmam na ação encaminhada a Fachin que Gilmar tem “envolvimento em atividades político-partidárias” e participa de julgamentos “de causas ou processos em que seus amigos íntimos são advogados” e “de causas em que é inimigo de uma das partes”. Os juristas dizem que Gilmar atua em julgamentos nos quais deveria se considerar suspeito.

    Este três não ajudam o Brasil a acabar com a corrupção.

    • Palavras do outro careca vendido na BANDNews hoje cedo:

      “Renan foi presidente mesmo com um abaixo assinado contra ele contendo 1.500.000 assinaturas…
      Impedir um Ministro do STF e tão sério como impedir um presidente da republica.
      Abaixo assinado e uma perda de tempo de energia”

      E depois esses cracas da mídia gastam 200 horas ao ano falando em vírgulas e pontos percentuais de pesquisas do ibope e o escambau, como se essas sim fossem validas….

  4. A única coisa completamente afundada e desintegrando em bile é a MÍDIA !!!!!

    Quem sustentou todas MENTIRAS??
    Quem projetou as campanhas enganosas ?? Que encheu os bolsos com as inserções mentirosas mostrando um falso Brasil no horário nobre da TV?
    A GRANDIOSA PETROBRAS
    Nossa independencia do petróleo importado…
    O exímio EIKE Batista
    O merda do LULA da silva, que virou ate doutor!
    BNDES pra Mariel, BNDES pra Caracas,
    literalmente foi BNDES PRA CARACA..
    Quem transformou esses Funcionários Públicos Vagabundos e Ladroes em personagens importantes?
    A culpa e do povo que concedeu o cargo a esses desgraçados??
    Mas baseado em que??
    Na MENTIRA midiática que proferem enobrecendo esses políticos vagabundos!
    Vide o caso Doria, um pulha sendo transformado num politico trabalhador e eficiente!!
    LOROTA, não passa de um imbróglio da mídia !

    Afundar em bile é não ter como impedir os meios de comunicação VENDIDOS de incutirem na cachola do povo tanta enganação.

    No comercial de TV, 15 segundos dos 100 primeiros dias do Trump presidente, a imagem estampava como feito do safado: – “O MAIOR CORTE DE IMPOSTOS” , em letras garrafais no centro da tela, enquanto a locução do video dizia – “O MAIOR PLANO DE CORTE DE IMPOSTOS”….

    A coisa passou de subliminar, agora utilizam um tipo de bile imbecilizante mais sofisticada, que faz com que pareca que os políticos fazem muito e muito mais, quando na verdade nada fazem…

    Link da propaganda (a 3 min 48segundos do video):

    https://youtu.be/cBvnBynpz_Q?list=PLiZxWe0ejyv-qc7iDFcyy10RX6IDP7YNT

    Afogar-se no mar de bile e ter a Mídia na mão de terroristas, ‘carecas argentinos’ dando de brasileiros, tudo na maior encenação, a enganação escancarada, que consequentemente estagna quaisquer ação popular…
    Amargo…..

  5. A meu ver, essa onda de bile entre a Esquerda ( PT-Base Aliada), também chamada “mortadela”, e a Direita ( PSDB-Base Aliada), ( coxinha), tem origem na grande Recessão ( – 8% do PIB em +- 2 1/2 anos), causadora de DESEMPREGO e perda de Padrão de Vida, e nas turbulências Políticas causadas pela Operação Lava Jato e similares, que tornam transparente como se financiavam os Partidos Políticos, as Campanhas Políticas, etc. O POVO não gostou nem um pouco de saber como era o Financiamento de nossa Política.
    Até a Constituição Federal/88 e especialmente no Regime Autoritário de 64, havia um Órgão Central que fixava os Vencimentos dos 3 Poderes. Depois de 1988, a CF-88 deu autonomia a cada Poder, e foi se criando enormes disparidades entre os Vencimentos/Aposentadorias de certas Categorias dos 3 Poderes, e os Salários/Aposentadorias do Mercado. A relativa estabilidade de nossa Moeda, o Real, escancara essa diferença. O POVO não gostou nada, nada disso.
    O País chegou ao limite superior de Deficit Fiscal e Endividamento, e para Zerar o Deficit Fiscal e criar-se Superavit Primário para no futuro reduzir a Dívida Pública em relação ao PIB, exigem-se REFORMAS DIALOGADAS que na apresentação do Governo ao Congresso, jogam a maior parte de sacrifício nas costas do POVO. O POVO, claro, gostou menos ainda disso.

    Tudo isso que irrita profundamente o POVO (que gera um mar de bile), tem que ser Corrigido, e o será, de uma forma ou de outra.

  6. Quem disseminou o ódio todos sabem: lula. O nós contra eles, a elite branca de olhos azuis, sempre seu joguinho rasteiro foi o de manipular a pouca cultura do povo, que seu governo fez questão de manter no cabresto, “oferecendo” apenas a possibilidade de consumir tranqueiras chinesas e biscoitos hidrogenados.
    E a mídia, com as verbas estatais, fez o resto.

  7. Talvez a direita e a esquerda precisem se odiar cada vez mais, no discurso político, porque cada vez menos se distinguem na prática. Xingam-se uns aos outros, atacam-se com violência, mas quando estão no poder, ambos aplicam o receituário econômico neoliberal. É assim com republicanos e democratas nos EUA, e com tucanos e petistas aqui no Brasil.

    Dirceu com toda certeza teria sido presidente da república em 2010, afinal era o segundo homem do partido e a figura central do governo Lula – isso explicitamente por se tratar de um príncipe herdeiro.
    Se o mensalão não tivesse aparecido ou se tivesse sido posto de lado como calúnia do Roberto Jefferson – o que pareceu perto de se concretizar. E provavelmente Dirceu estaria ainda hoje no Planalto. E se duvidar, teria como vice o Sérgio Cabral, que em 2010 era badaladíssimo como o homem que tinha acabado com a violência nos morros do Rio…

  8. Odeia-se o PSDB ou o PT, assim como se odeia o juiz Sergio Moro ou Luiz Inácio Lula da Silva.
    ====
    Não entendi o que o moço tentou dizer. As vezes perco tempo para entender até tolices, porque acho que posso aprender com elas, mas neste caso foi tempo perdido…
    A propósito, respeite o juiz Moro, não ouse coloca-lo lado a lado com o comandante porquinho que só sabe que nada sabe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *