Quando se pensa que nada mais escabroso pode acontecer, logo acontece

Resultado de imagem para escola incendiada em goias[

A biblioteca da escola em Goiânia foi incendiada pelos alunos

Silvia Zanolla

A notícia de que três adolescentes (dois de 13 e um de 17 anos) incendiaram sua escola em Goiânia ultrapassa qualquer raciocínio lógico. A violência está no ato, nas imagens de livros, carteiras e quadros queimados, mas estes graves danos materiais não me chamaram mais a atenção do que os argumentos que justificaram a barbárie. Perguntados sobre o que motivou o ato de vandalismo os adolescentes responderam que “a escola estava em más condições, “o prédio é velho”, não querem estudar “em uma escola sem estrutura”! Os argumentos em consonância com a mensagem que deixaram no que sobrou de um quadro negro em uma das escolas são emblemáticos: “Nóis comanda essa escola”.

Estamos falando de crianças de 13 anos que pela faixa etária deveriam saber escrever e interpretar a realidade, amar a escola! Estamos falando de uma geração que deveria ter noção básica de direito, ética, valores humanos, bem público…

O axioma é bem claro, embora os erros ortográficos não deixem dúvida do movimento catártico que denuncia uma tensão entre prazer, dor e tragédia.

FRACASSO DA EDUCAÇÃO – Por mais contraditórios, os atos de vandalismo e ignorância denunciam que quando a educação fracassa só resta fazer justiça com as armas que se tem: a violência física. A destruição da escola projeta autodestruição das possibilidades de estudar e crescer.  Me permito, como educadora, abstrair kantianamente a realidade política partidária. Não quero, ao menos por um minuto, culpar governo A ou B, porque não quero simplificar o que é dolorosamente complexo por envolver fatores múltiplos.

Meu desespero como educadora e cidadã visa encontrar uma saída. Não podemos continuar fechando os olhos para o fato que estamos fracassando como seres humanos! Precisamos pensar no futuro de um país em que crianças analfabetas mandam sinais de que sua autonomia futura está ameaçada e que estão se autodestruindo frente à irresponsabilidade de um conjunto de autoridades!

Sim, esta responsabilidade é social, minha, sua, das instituições. Não podemos fechar os olhos! Basta de assistencialismo ou culpabilização “do outro”. A responsabilidade é conjunta!

(Silvia Zanolla é professora da Universidade Federal de Goiás/UFG, Núcleo de Estudos em Educação, Violência Infância, Diversidade e Arte)

43 thoughts on “Quando se pensa que nada mais escabroso pode acontecer, logo acontece

  1. A professora Lucia quando não quiz dar nomes aos bois, fez a volta por fora do problema. Ela nem precisava ter escrito sobre o incêndio da escola porque não queria abordar a principal causa do que aconteceu. Esta situação tem nome e sobrenome e se chama Partido dos Trabalhadores o qual durante os anos de poder e para se manter no poder, transformou a educação no Brasil num caso de polícia.

    • O que posso dizer a você, Paulo, é que considero sua opinião, contudo, em respeito à minha formação (que só foi possível com o gasto do dinheiro público) tenho a obrigação de ir além das aparências em minhas análises. Como educadora que estuda Psicologia Social e Educacional, não tenho o “direito a elaborações superficiais”, embora saiba que deixo a desejar, minha consciência não me permite isso. Dicotomizar os problemas vão apenas empobrecer as razões que levam a eles.
      Além disso, atuo na área há anos e estou cansada de governo após governo se justificarem essas atrocidades como se a questão partidária fosse elemento central. O elemento partidário deve ser considerado, mas não é central.

      • Primeiro, peço desculpas por ter postado erroneamente o teu nome. Mas, nâo podemos continuar em cima do muro, e, agora é o momento da mudança. Se não é para mudar então vamos deixar tudo como está. Criticar sem apresentar solução de nada vale. E, sim, o PT acabou com a educação no Brasil.

        • É incrível como ‘atiram’ de forma gratuita e irresponsável… Se quiser saber o que a professora Sílvia , a quem não tenho o prazer de conhecer pessoalmente, pensa, basta ver o currículo Lattes dela, que é público.
          Conheci apenas o seu orientador no IPUSP/SP.

        • Eu tenho medo de dois monstros,
          De dois monstros eu tenho medo,
          Duas viva-almas a perseguir quem não bebe de sua fonte sanguinolenta,
          Dupla alma penada a devorar quem não se enquadra no seu universo de “fonte limpa”…sanguinolenta…
          Eu tenho medo de dois fantasmas que me assombram onde quer que eu vá… um caminha pela direita, outro caminha pela esquerda, os dois são almas gêmeas nascidas de pais totais…onipotentes…narcísicos.
          São tão diferentes que se aproximam, tão discrepantes que simbiotizam…
          Tanto se odeiam que não se largam…numa paixão eterna desenfreada e fanática, inconsciente!
          Razão de viver do extremismo
          Os dois matam, os dois morrem, se anulam por tal grandeza…
          Brotam da mesma fonte
          se olham, se destroem…se beijam
          eu tenho medo destes dois monstros:

          Um se chama Petismo e o outro Antipetismo.

          • Estamos numa anomia psicopática total, os ‘nóis manda’ estão dos dois lados… Amor extremado e ódio são gêmeos, quantas vezes um ‘ eu te odeio, não é um lancinante grito ‘ eu te amo ‘ ?
            Por isso que gosto do Erich Fromm:

            “ Por mais irracional e imoral que seja uma ação, o homem sente um impulso insuperável de racionalizá-la, isto é, de demonstrar a si mesmo e aos demais que a sua ação foi determinada pela razão, pelo consenso comum, ou, pelo menos, pela moralidade convencional. Não tem dificuldade de agir irracionalmente, mas é quase impossível a ele não dar à sua ação a aparência de uma motivação razoável” ( Erich Fromm – Psicanálise da Sociedade Contemporânea ).

      • Dona Silvia, ninguém tem o direito de julgar levianamente um caso desse – nisso estou com você. Convenhamos, dona professora, que existem dois aspectos fundamentais na personalidade um jovem: nature e nurture. A adolescência é uma fase de revoltas, afirmaçôes, paixões desefreadas, mas para moldar esses aspectos naturais existe a formação – e nesta parte a influência de um sistema educacional de qualidade, que é de responsabilidade do governo, é sumamente importante. Ora, se o governo central nos deu exemplos terríveis, escabrosos, do ponto de vista moral e legal, acho razoável atribuir a ele parte da culpa pelo descalabro que vivemos nas escolas e no país. E aquele governo que nos atormentou por 13 anos tinha um nome: PT!

  2. Um sub produto de ‘terceirização’ da educação da família. Hoje grande parte dos pais terceirizaram a educação, acham que tudo é de responsabilidade das escolas.
    Tenho uma amiga que leciona no Ciep Nação Mangueinse que apanhou da mãe de um aluno pois ele como professora ” deixou’ a sua filha ( da mãe ) namorar com um ‘japonês que não presta ‘.

    • Virgilio,
      Você tocou em um aspecto fundamental e que tem sido ignorado; a violência contra professores.
      São muitos os casos. não por acaso a profissão de ensinar está em baixa como opção. Evidente que as condições materiais são fatores predominantes (salários, carga horária etc.)
      Mas me refiro ao fato que não é por acaso que a maioria das solicitações de licença médica na área deve-se a problemas de trastorno mental.
      Fico a imaginar como será o futuro de um país em que não há investimento e tampouco respeito para com educadores.

      • Silvia, grato por ter respondido.

        Há muitos interesses em não se aprofundar esse debate. Fiz , de FORMA SABÁTICA, destaque pois já fui ‘acusado de ser professor, parte de um grupo de pesquisa na área de saúde e educação, junto à uma Universidade Federal do RJ.
        Durante algum tempo dei assistência a alunos problemas do Ciep Nação Mangueirense de onde fui ‘ gentilmente convidado a me retirar’, pelo chefete do local ” Carlinhos da Mangueira”.
        A realidade da educação nessas comunidades carentes do Rio é trágica, há locais onde cerca de 1/3 do período letivo é perdido devido a tiroteios, isso sem contar que o piso do Rio é um dos piores do país , os salários atrasam e vários funcionários terceirizados deixaram o emprego por não receberem durante mais de 4 meses…
        Já vários professores estão ‘pendurados’ nos consignados do Bradesco, em empréstimos de até 84 meses, viraram inquilinos das dívidas.
        Certa vez Deleuze disse ao Foucault, não é preciso mãos o homem controlado, já criaram o homem endividado.
        Abraço.

    • Da autora que não é petista…

      ” Não quero, ao menos por um minuto, culpar governo A ou B, porque não quero simplificar o que é dolorosamente complexo por envolver fatores múltiplos.

      • Virgílio Tamberlini 12:03

        Da autora que não é petista…

        ” Não quero, ao menos por um minuto, culpar governo A ou B, porque não quero simplificar o que é dolorosamente complexo por envolver fatores múltiplos.

  3. Esse é o tipo de “crianca” que os esquerdopatas metidos a intelectuais insistem em proteger e defender. Encosta a mão em um deles e tipos como Freixo vão acabar com a sua vida…

  4. Isso é o resultado do “esquerdopetralhismo criminoso” que tomou conta das Escolas Públicas e Privadas brasileiras através de “organizações criminosas” que autointitulam representantes dos Professores e Alunos, eis a “educação petralha que tem ódio a Livros e a Leitura” conforme era o mantra do “CAPO DA ORCRIM PETRALHA” que tinha horror a ler, quer exemplo pior de homem público desses ??? A quem esses jovens iam imitar ??? TRISTES TRÓPICOS !!!!

  5. Geração que esta bebendo da fonte Paulo Freire. Depois que essa literatura foi incluída na educação ficou e esta pior. E muitos professores utilizam dessa literatura para não trabalhar e fermentar as crianças com seus ideais revolucionários.

    • Virgílio,
      muito bom saber que você é estudioso da Escola de Frankfurt!
      Hoje em dia isso é raro!
      Seus posicionamentos nunca me enganaram…rsrs!
      Agora entendo porque você, (assim como eu) “cria tanto caso”…rsrs
      Esse pessoal que estuda Fromm dá muito trabalho…rsrs!
      Brincadeiras à parte, eu também tenho tido muitos problemas na universidade tentando manter a coerência de acordo com o que acredito, mas não é fácil!
      Imagino o que você enfrentou!
      Obrigada pela menção acima e a referência sobre meu orientador que é uma pessoa culta e generosa; grande estudioso do ser humano e da sociedade.
      Gostaria de continuar nosso debate mas preciso trabalhar.
      Fraterno abraço!

  6. Debates sobre a Educação estão em moda e o governo se propõe a reformar parte dela, em especial, do Ensino Médio. Teorias e ideologias à parte, a pergunta que deixo no ar, cuja resposta deveria ser o alicerce de todo o tipo de proposta é a seguinte: Quais são os Objetivos Nacionais para a Educação, desde quando integram o Planejamento para tal e quais os resultados positivos já alcançados? Que cobrança ou punição foi imposta a Ministros, Conselheiros, Políticos e demais “autoridades” envolvidas, durante todos esses anos? Ora, se nem se sabe quais são tais “objetivos”, o que se discutir?

  7. Até os 17 anos e 364 dias eles podem queimar o que quiserem, matar quem desejarem, estuprar se assim decidirem. E a maioria da população perplexa tem que escutar que precisamos “proteger” as nossas “crianças”, desta forma. Proteção inútil, ideologizada e infantilóide.

  8. Talvez Norbert Elias, “O processo civilizador” ajude a explicar. Talvez, porque esse processo ocorreu, na Europa, muito antes de Adam Smith, Taylor, Marx, Engels, Hegel, e muitos outros que infelizmente fazem a “cabeça” dos intelectuais de plantão.

    • Que lindo ! A intelectualidade é idiota e fazem a sua cabeça…
      Já o Instituto Mimimises mesmo com o enorme financiamento dos bancos tem míseros 4.000 seguidores…rsrsrs.

  9. O maior crime cometido contra as novas gerações de brasileiros, más nunca objeto de denúncia, continua sendo a barreira criada pelo ECA, ao dificultar e até proibir que adolescentes possam trabalhar a partir dos 14 anos, como era comum no passado. Tal aberração criou ao que chamamos “a miserável geração nem nem”, nem trabalha e nem estuda!
    Até quando por falta de opções esses jovens terão que buscar seu sustento na criminalidade ?????
    Onde estão os formadores de opinião que ignoram tal aberração ?????

  10. Logo, “estando preditos”, podemos dizer que nadamos, de braçadas, no determinismo estando entre os dois extremos da linha um escape “possibilista”; nele se insere o tempero do “livre-arbítrio”. No fim, nós podemos, mas não podemos… Quem tem o Poder já disse a que viemos… Hehehehehe!

  11. Esse post mostra a atualidade do livro do Reich… O assassinato de Cristo…ou a Peste Emocional da Sociedade…
    O rebanho eternamente a espera de um salvador e quando acham um sincero matam….

  12. Qual a diferença da escola pública antiga, em que o ensino era considerado melhor que as particulares, com as escolas públicas de hoje? Entendo, que a maior diferença é que os professores da escola antiga tinham autoridade para dar um castigo ao mau aluno e até expulsa-lo da escola em casos graves. O medo de serem punidos os alunos respeitavam os professores.
    Nas escolas de hoje, além dos menores estarem bem mais evoluídos, que os menores de antigamente, eles tem toda a liberdade para fazerem o que bem entenderem: ofender os professores, ameaça-los, empurra-los e até bater, sabendo que nada de mal lhe acontecerá.
    A certeza da impunidade é um incentivo a desordem e ao crime.

  13. Pergunta aos Alertas Totais :
    Dos 10 maiores IDHs quais tem armamento nuclear ?
    De quantas guerras participaram ?
    O Japão tem exército?
    O tamanho do território é desculpa , videm a Austrália?

  14. Sei não…
    Li o artigo, bem como todos os comentários.
    No pensar e no estilo, cada um deu o seu recado.
    Contudo,em se tratando de um país dividido após a era PT, também não se pode ignorar uma teoria conspiratória mundial, começando a comer, pelas beiradas, o Brasil.
    Que é grande. Um continente, muito chão.,
    Que, felizmente, ainda não chegou ao auge norte americano, em que alunos volta e meia dizimam seus professores a tiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *