Quem lhes deu o direito?

Carlos Chagas

De vez em quando bom olhar para fora. margem da lambana executada para matar Bin Laden, cruel e inexplicvel parece o bombardeio da Lbia, prestes a completar um ms, por foras ditas de uma coalizo internacional onde pontificam, mesmo, os Estados Unidos. Quem deu a eles o direito de matar a populao instalada em Trpoli e arredores, quando o pretexto seria ajudar as foras rebeldes l do outro lado do pas, em Bengazi? No escondem a inteno de implodir Muahmar Kadaffi e seus palcios, apesar de atingirem mesmo a sua famlia? J sacrificaram um filho e netos do ditador e continuam tentando desconstruir um governo que at pouco cortejavam e dele auferiam lucros.

Os grupos que se insurgem contra Kadaffi so os que, por coincidncia, assentam-se nas regies mais ricas de petrleo, cuja produo no foi interrompida, abastecendo precisamente pases da coalizo, coma Itlia puxando a fila. Se para depor regimes ditatoriais, em nome da democracia, faz tempo que deveriam estar jogando bombas e msseis na Arbia Saudita e em quantos outros pases do planeta? Parece que em Bonga-Bonga e Songa-Monga tambm h ditaduras. Inatacveis, mesmo, so os aliados que fornecem petrleo.

Da mesma forma que a defunta Liga das Naes, no seu tempo, as Naes Unidas mostram-se impotentes para conter as agresses. Antes foi com Mussolini, agora com Obama, com todo o respeito sua ascenso ao poder, diversa do Duce. Mas o efeito da ao da comunidade internacional o mesmo, ou seja, zero.

No demora muito a destruio da Lbia, e a gente pergunta o que vir depois.

***
MEA CULPA

Um dos postulados fundamentais do jornalismo reconhecer o erro, quando erramos, tornando pblico o reconhecimento, atravs de retificao.

Escrevemos, outro dia, a respeito da plida performance dos atuais dirigentes dos maiores partidos, que o senador Waldir Raupp, de Rondnia, presidente nacional do PMDB, no havia reunido uma s vez a executiva nacional, desde que assumiu em janeiro deste ano.

No verdade. Seis reunies j aconteceram desde ento para tratar de assuntos de interesse do partido, uma com relao s eleies municipais de 2012, quando ficou estabelecido que s tero candidaturas liberadas os candidatos que frequentarem o Curso de Formao Poltica ministrado pela Fundao Ulisses Guimares. Esse curso, abrangendo tambm o tema da gesto pblica, ministrado nos diversos estados, sendo que o senador Raupp j visitou os diretrios regionais do Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Estar em Curitiba no fim de semana, para participar da abertura dos trabalhos e discutir novas filiaes.

Entre os projetos apresentados pelo senador est o que procura fazer cessar o desmatamento na Amaznia Legal, prevendo a concesso de incentivos na gesto sustentvel das florestas. Suas atividades envolvem 513 pronunciamentos da tribuna do Senado e 133 projetos de lei.

Fica aqui o registro, paralelamente ao reconhecimento do erro e as devidas desculpas.

***
SEMANA ESMAECIDA

Com o presidente da Cmara, Marco Maia, na Coria, o presidente do Senado, Jos Sarney, no Paraguai, e o vice-presidente da Repblica, Michel Temer, na Rssia, cada um acompanhado de deputados e senadores, inclusive lderes partidrios, destina-se esta semana parlamentar prtica de enxugar gelo e ensacar fumaa. Salvo inusitado, nada se discutir ou decidir de importante, a comear pela votao do Cdigo Florestal.

Podero as atenes estar voltadas para o Supremo Tribunal Federal, se os quatro ministros que voaram semana passada para os Estados Unidos j tiverem retornado. A situao jurdica do italiano Batistti est em pauta, mas quanto ao julgamento dos mensaleiros que eram 40 e agora so 39, no h sinal de nada.

Resta saber quem a presidente Dilma Rousseff receber, recuperada da pneumonia de que dias atrs foi acometida.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.