Que país é esse? – indaga a multidão, na Praça dos Três Poderes, imortalizando Francelino Pereira

Carlos Newton

Em Brasília, a II Marcha Contra a Corrupção foi novamente um sucesso e conseguiu reunir o público esperado pelos organizadores. A estimativa da Polícia Militar é que 20 mil pessoas participaram do evento, que terminou perto das 13h. A caminhada começou por volta das 11h, na praça entre o Museu da República e a Biblioteca Nacional, com cerca de 4 mil pessoas. Mas o pessoal foi chegando

A concentração para o início da passeata foi feita ao som de músicas como “Que país é esse?”, da banda Legião Urbana, e de Chico Buarque. Entre as palavras proferidas pelos organizadores, convocações para que os participantes se sentissem os “novos caras pintadas”, que marcaram a década de 1990 pedindo o impeachment do presidente Fernando Collor.

O ex-governador mineiro Francelino Pereira, sem saber, foi o grande homenageado. Foi ele quem fez a célebre pergunta – “Que país é esse? –, depois imortalizada por Renato Russo, líder da banda brasiliense Legião Urbana. Pelo visto, esta patética indagação de Francelino vai permanecer atual no Brasil para sempre, ou “per secula seculorum”, como diziam os romanos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *