Redundância e desperdício

Senadores (e principalmente os suplentes sem voto, sem povo e sem urna) enchem a boca e retumbam: “Falo como SENADOR DA REPÚBLICA”. Ora, não são republicanos, geralmente nem sabem o que é isso e se sabem não praticam.

E da REPÚBLICA, desde que acabaram com os “senadinhos” (que Rui Barbosa tirou da Constituição dos EUA) é pura redundância essa complementação.

Nos EUA, continuam os “senadinhos”, Obama foi senador estadual, antes de se eleger senador federal e depois presidente da República.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *