Reflexões de um eleitor (arrependido) de Brizola Neto

Rodrigo de Carvalho

Votei no “Brizola Neto” em sua primeira eleição para deputado federal. Tive uma decepção muito grande pois o primeiro discurso que vi dele na tribuna da Câmara, já com o PDT fora do Governo e com Brizola morto (para mim de forma suspeitíssima, estou contigo, Carlo Germani, nesse tema), foi elogiando o governo federal…

Não gosto do Lupi por ter sido para mim um aproveitador da proximidade do velho líder. Basta percebermos que logo após a morte do Brizola ele e outros pularam rapidamente no colo do Lulla e do PT. Com isso o partido ganhou espaço nacionalmente e se afundou moralmente, pois as gravíssimas acusações contra o governo e mesmo os flagrantes delito ocorridos nunca foram devidamente apurados.

Parece que Lupi também estava no hospital São Lucas, junto com Brizola quando ele estranhamente teve um ataque do coração após ter ido se tratar de uma complicação intestinal (virose). Isso à época do escândalo do mensalão com Lulla e o PT aterrorizados prla possibilidade real do impeachment. De certo que, Aquino, faço minhas suas palavras sobre o deputado federal Brizola Neto. Recentemente conheci o vereador Leonel Brizola Neto e senti nele o jeitão do avô. Nesse encontro cheguei a me emocionar, tão grande é a minha ligação com Brizola…

Conversamos sobre o rumo do PDT e ele se mostrou desconfortável com a bajulação do Partido em torno de pilantras patentes como Sir Ney e seus asseclas.

Quando a José Carlos Werneck, pelo visto se nutriu bem das informações mentirosas veiculadas pela fábrica de opiniões, a Rede Globo. E pelo jeito parece que está enganado todo o tempo e o tempo todo… Enéas foi um grande homem. Tinha muito respeito por ele. Não se deve  querer desqualificá-lo por conta da figura caricata que foi.

Saudações brizolistas

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *