Reflexões sobre o momento político e os exemplos que não devem ser seguidos pelo Brasil

Roberto Nascimento

Esquerda, direita e centro sempre irão existir no espectro político. Agora, no momento atual, pontuam no Brasil os oportunistas de todas as tendências. Contudo, essa fase tende a mudar, pois trata-se de um momento histórico singular que estamos vivendo.

Agora, não estou interessado no que pensam europeus e americanos ou indianos e chineses. Vivo no Brasil e daqui observo que a vida lá complicou enormemente. Não são exemplos a serem seguidos em matéria política ou econômica.

Se os Estados Unidos e a Europa são desenvolvidos, isso aconteceu à custa dos países do Terceiro Mundo, de onde roubaram as riquezas minerais e matérias-primas. Como não conseguem mais no ritmo dos séculos anteriores, enfrentam grave crise.

Não se deve falar apenas em iniciativa privada produzindo e pagando impostos. Quem paga impostos sem apelação é a classe média, porque as grandes empresas sempre sonegam, docemente constrangidas. E quem na verdade produz são os trabalhadores, sugados pelo capital, e que recebem salários miseráveis em troca.

Quanto à Vale do Rio Doce, que era genuinamente nacional e agora está sendo dirigida por executivo indicado pelo Bradesco, tinha muito mais trabalhadores do que os 12 mil citados aqui no Blog, onde se chuta mais do que o Neymar. E a Vale dava lucro sim, muito lucro, e por isso foi doada por 3 bilhões quando valia 3 trilhões.

Lembremos também que a Lightt do Rio de Janeiro dava lucros de 90 milhões anuais e foi vendida. Hoje os apagões são uma constante e bueiros explodem nas ruas da cidade.

Simples assim…

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *