Reflexões sobre quem foi ou não foi torturado na ditadura militar.

Antonio Santos Aquino

Desculpem, mas não vejo de forma negativa o depoimento da jornalista  Mírian Macedo, que confessou ter mentido ao declarar ter sofrimento tortura no regime militar. Mesmo que quisesse, ela não poderia desqualificar os que foram verdadeiramente torturados.

Todos sabemos que houve muita tortura no período ditatorial. Mas existem torturados e “torturados”.  Eu, aqui nesse Blog,  já coloquei em dúvida a tortura sofrida pela nossa presidente Dilma Rousseff. Por que assim fiz? Porque o que se dizia e ela não desmentia é que passara três anos sendo torturada.

Eu argumento que ninguém aguenta 24 horas de tortura. E prosseguia perguntando: Como Dilma saiu da prisão toda “tranquila e serelepe sem nenhuma sequela”?

Na campanha presidencial, foi entrevistada pelo Datena. Ao ser perguntada se era verdade que passara três anos sendo torturada respondeu: “Três anos não, três meses”. Depois, em outra entrevista, disse que foram três semanas de tortura.

Seu marido, que fora deputado no Rio Grande do Sul, falando ao SBT disse: “Dilma entrou na prisão inteira e saiu inteira”.

Então, companheiros, cada caso é um caso. Torturas houve e muita. É só ver o caso do sargento Raimundo, no Rio Grande do Sul. Morreu sendo torturado e depois jogado no Rio Guaíba. Não entregou ninguém. Os torturadores foram identificados. E a punição qual foi? Ninguém sabe.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *