Regina Duarte aceita o convite de Jair Bolsonaro e vai pacificar o setor da Cultura

Regina Duarte saindo da reunião com o presidente Jair Bolsonaro Foto: Jorge William / Agência O Globo

Regina Duarte ficou satisfeita com a reunião na Presidência

Deu no G1

A atriz Regina Duarte afirmou nesta quarta-feira (29), após encontro com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto, que aceitou o convite para assumir a Secretaria Especial da Cultura. Ao deixar o palácio, no fim da tarde, a atriz afirmou aos jornalistas: “Sim, tá? Só que agora vão correr os proclamas antes do casamento”, em referência a metáforas de matrimônio usadas pelo presidente.

A nomeação oficial de Regina Duarte ainda terá de ser publicada no “Diário Oficial da União”. Indagada sobre quando vai ser o “casamento”, fez sinal com os braços de que não sabe.

ALTO NÍVEL – “Trata-se de um reforço do mais alto nível para compor o time do governo federal. Turismo e Cultura são atividades com uma forte sinergia que mostram ao mundo o que o Brasil tem de melhor, além de terem um alto potencial de geração de emprego e renda em nosso país e é sob essa perspectiva que trabalharemos fortemente”, afirmou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ao qual a secretaria é subordinada.

A atriz desembarcou em Brasília no início desta quarta e falou brevemente com os jornalistas. Na ocasião, disse que havia um protocolo a ser seguido e que não poderia falar mais sobre o assunto.

Disse apenas que o “noivado” foi excelente, em referência às conversas com o governo.

EX-MINISTÉRIO – A Secretaria da Cultura herdou as atividades do antigo Ministério da Cultura, extinto pelo presidente. O órgão estava sem comando desde o último dia 17, quando o ex-secretário, Roberto Alvim, foi demitido por Bolsonaro.

Alvim caiu após a repercussão negativa de um discurso em que usou frases semelhantes às usadas por Joseph Goebbels, ministro da Propaganda do governo de Adolf Hitler, na Alemanha nazista.

Na mesma semana da demissão de Alvim, Regina teve um encontro com Bolsonaro no Rio de Janeiro e foi convidada para assumir a pasta. Na oportunidade, ela disse que estava “noivando” com o governo e que queria ir a Brasília conhecer mais sobre o cargo.

CARREIRA COMO ATRIZ – Regina Duarte estreou na televisão em 1965 aos 18 anos na novela “Deusa Vencida”, da Excelsior. Em 1969, fazia seu primeiro trabalho na Globo, em “Véu da Noiva”.

Três anos depois, se consagrou em “Selva de Pedra”, ao interpretar uma artista plástica com dupla identidade, Simone Marques.

Em 1975, voltou ao teatro, onde havia começado a carreira. Na peça “Réveillon”, buscava romper com a imagem de boa moça conquistada com seus personagens na TV. Depois de um período fora da emissora, voltou à Globo em 1985 para interpretar seu papel mais conhecido, a viúva Porcina, de “Roque Santeiro”.

PROTAGONISTA – Após participações em séries, emendou dois de seus trabalhos mais conhecidos, “Vale tudo” (1988), de Gilberto Braga, e “Rainha da sucata” (1990), em uma protagonista escrita especialmente para a atriz.

Entre breves interrupções para voltar aos palcos, ainda teve tempo para interpretar três Helenas nas novelas de Manoel Carlos, “História de amor” (1995), “Por amor” (2006), na qual contracenou com a filha Gabriela, e “Páginas da vida” (2006).

No cinema, trabalhou em filmes como “Lance maior” (1968), “Além da paixão” (1985) e “Gata velha ainda mia” (2014).

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Regina Duarte tem, como primeira missão, limpar a Cultura de figuras estranhas ao ramo, que tentavam criar um nicho de política ideológica, com características excludentes, algo impensável e inaceitável em regimes democráticos. Ela vai se sair bem, embora tenha de enfrentar os radicalismos das duas facções extremistas – de direita e de esquerda. (C.N.)

34 thoughts on “Regina Duarte aceita o convite de Jair Bolsonaro e vai pacificar o setor da Cultura

  1. Alô, Dona Regina!

    Boa sorte para ti!

    Fuja do padrão excrementício Weintraubiano e e Alviniano!

    Não transforme a gestão da Secretaria em um gigantesco exercício de masturbação ideológica, como pretendem os jumentinhos bolsonaristas e os proxenetas do comunismo e do socialismo, esses taradinhos ideológicos que de um lado fazem cara de nojinho mas no íntimo vivem de alimentar esse Fla vs Flu de quadrúpedes que consome os debates políticos desta pocilga chamada Brasil….

  2. Vale ler a resposta de uma amiga (Marta Sertã de Paula) no FACEBOOK ao comentário da Zélia Duncan sobre a Regina Duarte:
    “Sim, eu ouço de tudo um pouco…Até o “lado de lá”!
    Mas sigo discordando por mais que eu tente olhar tudo com outros olhos e, Zélia, me desculpe, mas vou discordar também de você e das amigas que compartilharam com adoração as suas palavras.
    Me parece que agora um grupo de mulheres quer impor que todas pensemos da mesma forma. E se não pensamos, não somos dignas. Se não concordamos com todo o feminismo como um pacote de leis, não merecemos respeito! Se apoiamos o governo que vocês não apoiam, somos idiotas! Se não enxergamos tudo, tudinho como vocês, somos machistas.
    Me parece que vocês são mais fascistas do que os que estão julgando como tal. Acordem porque tem uma galera torcendo que Regina Duarte resgate as verdadeiras Malus Mulheres!
    Zélia, eu sou uma MALU MULHER…Nascida nos anos 60, separada, com filha mulher e lhe digo que minha maior dificuldade foi criar minha filha neste caos que a liberdade exagerada e o feminismo desenfreado geraram. Nesse mundo onde filhos são amiguinhos que devem correr soltos desde muito novos, desrespeitando professores, pais e autoridades. Onde meninas fazem xixi e trepam nas ruas e ficam com 10 numa mesma noite…Grande conquista esta!
    Tive uma avó que se separou antes de eu nascer e que provavelmente enfrentou, sim, muito preconceito, mas que conseguiu criar minha mãe para ser um mulherão, por incrível que pareça exatamente porque a sociedade era mais conservadora – essa palavra que vocês odeiam como se fosse veneno sem ponderar que alguns valores antigos são essenciais para a construção de um cidadão do bem!
    Minha mãe se tornou uma puta professora de piano que ajudou a vida inteira meu pai a formar um lar onde amor significava respeito pelos pais, pelos mais velhos e acima de tudo pelos papeis masculino e feminino – ambos tão essenciais para a sobrevivência da espécie. Sem macho e fêmea vamos caminhar para a extinção. Simples assim!
    Essa onda de julgar as mulheres menos feministas de evangélicas tapadas me parece tremendamente pior que o machismo! E essa onda de jogar mulheres contra homens não me parece um caminho muito sensato – me parece mais um suicídio coletivo!
    Não consigo aceitar essa luta por igualdade fazendo o quê os homens idiotas fazem…Eu acredito mais em buscar homens que não são idiotas para serem parceiros de luta por respeito independente do sexo ou de qualquer outra coisa. Eu amo meu papel de fêmea! Tenho orgulho dele!
    Foi e está sendo quase impossível tentar ensinar para minha filha valores de respeito por TODOS e valorização da condição de mulher numa sociedade onde o normal é romper com todas as regras, quebrar todos os tabus e não arcar com as consequências de tanta irresponsabilidade!
    Eu sou sim, também, Malu Mulher, e não deixei de ser porque resolvi dar uma chance para algo novo,que ao contrário do que você julga com tanta certeza que está trazendo mais racismo e homofobia, TALVEZ esteja apenas resgatando alguns valores que vocês lutam contra, mas que eu sinto saudades…Sinto muitas saudades do tempo em que mulheres eram Malus…E não simplesmente iguais aos homens idiotas!
    A classe artística precisa urgentemente olhar para o público e admitir que a maioria já não mais os aplaude..Muitos cansaram desta visão única e intelectualmente superiora de vocês! Queremos diversidade ampla e não engolir tudo que vocês fazem como se a Arte precisasse ser sempre impactante, chocante e unilateral. Queremos também leveza, beleza, valores! Valores de respeito não apenas pelas minorias, mas pela maioria!
    Façam a reflexão que tanto exigem dos “indignos” da sua Arte! E parem de achar que quem não concorda com vocês é patético. Vocês gritam por diversidade, mas são os que mais julgam quem pensa diferente!
    Parem de criticar a Regina Duarte que aceitou uma responsabilidade enorme e a ajudem a construir um país onde a pior desigualdade ainda impera! Onde o povo não tem acesso à Saúde, Educação de base, saneamento, moradia e sequer pode sonhar com uma ida ao cinema ou ao teatro! Saiam do pedestal e olhem de igual para igual para este povo que é na maioria religioso e que preza acima de tudo por Deus e segue regras consideradas por vocês arcaicas. Acordem porque a fé é tudo que a maioria desse nosso povo tem! Mais respeito pelos que não podem viver como vocês no mundo da magia da Arte! Saiam dos palcos e se misturem ao público!

  3. Tudo que é novo incomoda, isso é natural. Porém, a ideologia, principalmente da classe artística, além de incomodar parece jogar contra tudo o que esta aí. Problema deles, a população cada vez mais vai se afastar de posições radicais, tanto de esquerda quanto de direita. Quem quiser forçar a barra vai colher mais à frente o resultado de suas ações insanas, contra o país, não contra o governo. No ciclo da vida, nada permanece no alto ou embaixo o tempo todo. Parece que a classe artística ainda sonha que está no pedestal. Ou não quer ver ou finge que ainda deita e rola encima do povão. São uns idiotas, com algumas exceções, claro!

        • Após apelo de filhos de Bolsonaro, ex-secretário-executivo ganha novo cargo na Casa Civil
          José Vicente Santini havia sido demitido pelo presidente por usar avião da FAB para ir à Índia
          Naira Trindade e Gustavo Maia
          29/01/2020 – 21:02 / Atualizado em 29/01/2020 – 21:48
          José Vicente Santini, secretário-executivo exonerado da Casa Civil.

          José Vicente Santini, secretário-executivo exonerado da Casa Civil

          BRASÍLIA — Exonerado pelo presidente Jair Bolsonaro do cargo de secretário-executivo da Casa Civil, José Vicente Santini foi nomeado como assessor especial de relacionamento externo da pasta nesta quarta-feira. A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União desta quarta-feira, mesmo dia em que foi publicada sua demissão.

          A nomeação ao novo cargo atende a um apelo dos filhos de Bolsonaro: o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e com o senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ). Amigo de infância de Santini, Eduardo Bolsonaro pediu para que o funcionário fosse mantido em outro cargo dentro do governo, como mostrou o GLOBO.

          Santini foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro na terça-feira após usar um jato da FAB (Força Aérea Brasileira) para uma viagem para a Índia. Bolsonaro considerou “inadmissível” o uso da aeronave em um voo para três servidores.

          — O que ele fez não é ilegal, mas é completamente imoral. Ministros antigos foram de avião comercial, classe econômica. Eu mesmo já viajei no passado, não era presidente, para a Ásia toda de classe econômica — lembrou Bolsonaro no Palácio do Alvorada.

          Em nota, a Casa Civil informou que o presidente Bolsonaro conversou com Santini e decidiu que o ex-secretário-executivo “deve seguir colaborando com o governo”.

          Em Brasília, Santini estudou em colégio militar e conviveu com Eduardo Bolsonaro e Flávio Bolsonaro por ser filho de general do Exército. No governo desde janeiro, Santini participava de churrascos e festas com a família do presidente e fazia questão de divulgá-las em suas redes sociais.

          No sábado, o presidente deu uma bronca no funcionário ao descobrir que ele havia chegado à Índia em um voo da Força Aérea Brasileira enquanto outros ministros haviam usado voo comercial para se deslocar. A informação foi antecipada na coluna de Bela Megale. Número dois na Casa Civil, ele chegou à Índia acompanhado da secretária especial de Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Martha Seillier e da diplomata Bertha Gadelha. Antes, Santini estava em Davos e Zurique, na Suíça, para participar do Fórum Econômico Mundial.

  4. A coisa na prática se resumirá do jeito que sempre foi: se Regina cortar a boquinha da esquerda estará a caminho de suas fogueiras.

    Essa gente da esquerda são crentes de uma religião política, e ninguém contraria um religioso político impunemente, principalmente quando se trata de dinheiro, que é o que mais interessa a ela, esquerda.

    • -Mário, religião não se discute.
      -E nem adianta discutir com religioso.

      Se eles adorassem o deus deles e não ficassem sabotando os sucessivos governos (sim! O Sarney foi o primeiro a ser boicotado!) e querendo impor a sua
      a crença na marra, seria maravilhoso.
      O problema é quando esse grupo de fiéis aponta a religião dele como o único meio de salvação nacional. Somente ele sabe o caminho do progresso e, portanto, não podem ficar de fora do governo nem por quatro anos.

  5. Será que ela não leu, ou não aceitou o conselho do Jorge Beja.
    Ela é aquariana, não pode nem ouvir falar em nada que se espreie em censura.
    Como diz o ditado: Pra que contra argumentar, se eu posso censurar.

    • Era só informar ao nobre advogado, que nem tudo dá pra censurar. E mesmo lendo a opinião dele (e de muitos outros), ela (e todos os demais seres humanos) tem capacidade para formar a própria opinião e decidir sozinha.

    • “Ela é aquariana” é difícil de engolir. Em pleno século XXI, seguir acreditando em astrologia em nada difere quanto a supor que a terra é plana ou outras sandices do gênero.
      Comentários dessa laia são absolutamente dispensáveis.

  6. Se Regina contrariar interesses de mamadores canhestros, gays , lgbt e adjacências vai virar judas de quaresma, aliás até aqui já comparece alguns malhadores.
    Quá! Queriam o que, que nomeasse o filho de Zé Dirceu ou Sininho?

    • REGINA DUARTE RESPONDE À ZÉLIA DUNCAN

      “Sigo discordando por mais que eu tente olhar tudo com outros olhos e Zélia, me desculpe, mas vou discordar também de você e das amigas que compartilharam com adoração as suas palavras.
      Me parece que agora um grupo de mulheres quer impor que todas pensemos da mesma forma. E se não pensamos, não somos dignas. Se não concordamos com todo o feminismo como um pacote de leis, não merecemos respeito! Se apoiamos o governo que vocês não apoiam, somos idiotas! Se não enxergamos tudo, tudinho como vocês, somos machistas.
      Me parece que VOCÊS são mais FASCISTAS do que os que estão julgando como tal. Acordem porque tem uma galera torcendo que eu resgate as verdadeiras Malus Mulheres!Zélia, eu sou uma MALU MULHER… Nascida nos anos 60, separada, com filha mulher… e lhe digo que minha maior dificuldade foi criar minha filha neste CAOS que a liberdade exagerada e o feminismo desenfreado geraram. Nesse mundo onde filhos são amiguinhos que devem correr soltos desde muito novos, desrespeitando professores, pais e autoridades. Onde meninas fazem xixi e trepam nas ruas e ficam com 10 numa mesma noite… Grande conquista esta!!!
      Tive uma avó que se separou antes de eu nascer e que provavelmente enfrentou, sim, muito preconceito, mas que conseguiu criar minha mãe para ser um mulherão, por incrível que pareça exatamente porque a sociedade era mais conservadora – essa palavra que vocês odeiam como se fosse veneno sem ponderar que alguns valores antigos são essenciais para a construção de um cidadão do bem! Minha mãe se tornou uma baita professora de piano que ajudou a vida inteira meu pai a formar um lar onde amor significava respeito pelos pais, pelos mais velhos e acima de tudo pelos papeis masculino e feminino – ambos tão essenciais para a sobrevivência da espécie. Sem MACHO e FÊMEA vamos caminhar para a extinção. Simples assim!!!Essa onda de julgar as mulheres menos feministas de evangélicas tapadas me parece tremendamente PIOR que o machismo!
      E essa onda de jogar mulheres contra homens não me parece um caminho muito sensato – me parece mais um SUICÍDIO coletivo!
      Não consigo aceitar essa luta por igualdade fazendo o quê os homens idiotas fazem!!!
      Eu acredito mais em buscar homens que NÃO são idiotas para serem parceiros de luta por respeito… independente do sexo ou de qualquer outra coisa.
      Eu amo meu papel de fêmea! Tenho orgulho dele!Foi e está sendo quase impossível tentar ensinar para minha filha valores de respeito por TODOS e valorização da condição de mulher numa sociedade onde o normal é romper com todas as regras, quebrar todos os tabus e não arcar com as consequências de tanta IRRESPONSABILIDADE!!! Eu sou sim, também, Malu Mulher, e não deixei de ser porque resolvi dar uma chance para algo novo, que ao contrário do que você julga com tanta certeza que está trazendo mais racismo e homofobia… TALVEZ esteja apenas resgatando alguns valores que vocês lutam contra, mas que eu sinto saudades… Sinto muitas saudades do tempo em que mulheres eram Malus… E não simplesmente IGUAIS aos HOMENS IDIOTAS!!! A classe artística precisa urgentemente olhar para o público e admitir que a MAIORIA já não mais os aplaude… Muitos cansaram desta visão única e hipoteticamente superior da de vocês!
      Queremos DIVERSIDADE ampla e não engolir tudo que vocês fazem como se a Arte precisasse ser sempre impactante, chocante e unilateral.
      Queremos também LEVEZA, beleza, valores! Valores de RESPEITO não apenas pelas minorias, mas também pela MAIORIA! Façam a reflexão que tanto exigem dos “indignos” da sua Arte!
      E parem de achar que quem não concorda com vocês é patético. Vocês gritam por diversidade, mas são os que mais julgam quem pensa diferente!
      Parem de criticar a Regina Duarte que aceitou uma responsabilidade enorme e a ajudem a construir um país onde a pior desigualdade ainda impera! Onde o povo não tem acesso à Saúde, Educação de base, Saneamento, Moradia e SEQUER pode sonhar com uma ida ao cinema ou ao teatro! SAIAM do pedestal e olhem de igual para igual para este povo que é na maioria religioso e que preza acima de tudo por DEUS e segue regras consideradas por vocês arcaicas.
      ACORDEM porque a fé é tudo que a maioria desse nosso povo tem! Mais respeito pelos que não podem viver como vocês no mundo da magia da Arte! SAIAM dos palcos e se MISTUREM ao público!”

      Regina Duarte

      #Brasilpaíscomunista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *