Rejeitado o pedido do PSL para tirar Hasselmann da Secretaria de Comunicação da Câmara

Deputados argumentaram que houve desvio de finalidade na indicação

Fernanda Vivas e Márcio Falcão
G1 / TV Globo

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta sexta-feira, dia 26, um pedido de um grupo de dez deputados do PSL para suspender a indicação da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) para o comando da Secretaria de Comunicação Social da Câmara dos Deputados.

Joice Hasselman foi designada secretária de Comunicação no último dia 10, por ato do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). A secretaria é responsável pelos veículos de comunicação da Casa (TV, Rádio e Agência Câmara).

DESVIO DE FINALIDADE – Os deputados argumentaram que houve desvio de finalidade na indicação, ou seja, o ato parece ter legalidade, mas tem uma razão não necessariamente atrelada ao interesse público. No caso específico, os deputados consideraram que a nomeação de Hassalmann tinha o objetivo de prejudicar os adversários políticos da deputada.

A bancada do PSL convive com disputas desde o ano passado, entre um grupo mais alinhado com o presidente Jair Bolsonaro e outro grupo ligado ao presidente da sigla, Luciano Bivar. Os deputados que questionam a permanência de Hasselmann no cargo são mais alinhados ao governo. Joice Hasselmann chegou a ser líder do governo no Congresso, mas rompeu com Bolsonaro, deixou o cargo e se tornou crítica da administração federal.

SEM JUSTIFICATIVA – O ministro Celso de Mello considerou que não havia indicação de elementos que pudessem justificar a conclusão de que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, agiu em desacordo com o interesse público.

Segundo ele, o pedido não apresentou “qualquer elemento informativo” que o ato de Rodrigo Maia estivesse “dissociado do interesse público”. Para o ministro, as alegações apresentadas são “impregnadas de sentido absolutamente genérico e aparentemente desvinculadas de base empírica idônea”.

3 thoughts on “Rejeitado o pedido do PSL para tirar Hasselmann da Secretaria de Comunicação da Câmara

  1. Há dois dias, nosso amigo, Francisco Bendl, não poupou lisonjas à Andreia Sadi: ressaltando os dotes da repórter global. Na oportunidade, ele até a desejou como um dos últimos sonhos de consumo.
    Para deixar bem claro que não sou um concorrente do Bendl, na disputa pela Sadi, vou apontar as arestas do côncavo dela, que a impedem de se encaixar no meu convexo. A moça tem pernas finas e junteiras, arcada dentária caída pra dentro e uma dicção não muito compreensiva.
    Agora, Brasil, compare a ninfete do Bendl a minha musa, no quadro acima, com ascendência germânica e tudo.
    -Romantismo Brasileiro (1836 – 1881). Dentro deste período literário, surgiram os Heróis Românticos, os apaixonados pelas musas inatingíveis. O sujeito fixava o desejo numa mulher, fosse ela real ou fictícia.. Mas a verdadeira realização do alucinado, residia no fato de ele nunca a conquistar, ficando apenas na vontade.
    E por causa daquele amor paranóico, os literatos flechados por Cupido cometiam loucuras: dedicavam a beber e fumar até morrerem, ainda jovens, de tuberculose. Por isso foram batizados como Geração do Mal do Século.
    Eram eles: Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu, Junqueira Freire, Fagundes Varela……….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *