Renovação, depuração e expurgo (ou Stalin e Lula)

Carlos Chagas

Com todo o respeito e guardadas as proporções, há quem estabeleça um paralelo entre o Lula e Stalin, ainda que também registradas  certas diferenças. Começando por estas, é verdade que na fundação do PT o Lula já era o Lenin, ou seja, sua trajetória não foi como a de Stalin, que começou nos quadros intermediários do Partido Bolchevique, subordinado ao  líder maior, até galgar o posto máximo de csar de todas as Rússias.   Aqui, o  chefe inconteste sempre foi o Lula.

No entanto o paralelo é perfeito  quando se atenta para a estratégia de Stalin de ir gradativamente se livrando dos Velhos Bolcheviques.   Mesmo falando em renovação, não em depuração nem expurgo,  revela-se há tempos  um Lula obstinado em  afastar quantos estiveram com ele na fundação do PT ou que  logo depois se destacaram.  Claro que os métodos são outros. Não existem fuzilamentos,  mas o resultado é igual.

Basta notar que os líderes sindicalistas de 1980 sumiram, substituídos  na CUT por marionetes sem iniciativa própria. Mais ou menos como a degola feita no Exército Vermelho, tomando-se como evidente exercer  a central sindical o mesmo papel que as forças armadas soviéticas exerciam  naqueles idos. A CUT lembra o braço armado do regime soviético, mas está sem generais, exatamente como a URSS ao ser invadida pela Alemanha de Hitler.

Vale à pena citar alguns  políticos de expressão nos primórdios do PT que foram mandados embora ou tomaram a iniciativa de sair. Apesar do risco de esquecer montes deles. Sem falar nos intelectuais que pularam fora ou se viram  defenestrados. Mas o que dizer de Marina Silva, Heloísa Helena, Plínio de Arruda Sampaio, Airton Soares, Bete  Mendes, Cristóvan Buarque e tantos mais? Sem esquecer os que parecem próximos de tornar-se hóspedes da Lubianka, como Eduardo Suplicy, Paulo Pain, Humberto Costa, Lindbergh Farias, Wellington Dias, Arlindo Chinaglia e outros.

Ainda agora parecem estar em andamento os Processos de Moscou, valendo não resistir à tentação de comparar Aloísio Mercadante e Marta Suplicy a Kamevev e Zinoviev. Ano passado, nas eleições para a prefeitura de São Paulo,  Fernando Haddad foi tirado do nada para que  os atuais dois ministros não botassem  o pescoço de fora.  Agora, nas preliminares para a escolha do candidato a governador, Mercadante submete-se a ficar à margem e até reconhece e agradece  a imposição. Penitencia-se por ter sido influente. Marta também, aguardando-se o anúncio de algum ungido  submisso aos ucasses do chefe. Parece que vai ser assim nos demais estados, pois a palavra do Lula é renovação. Mas não seria depuração? Expurgo?

Para reinar absoluto,  o Lula não hesitou em mandar embora  Wladimir Palmeira,  de  forma parecida  como a de que  Stalin mandou embora  Leon Trotski: para  o exílio, ainda bem que sem a picareta de Ramon Mercader.  José Genoíno está  para Bukárin tanto  quanto José Dirceu, sempre fieis  mas no fim fuzilados. Haverá um  Béria nessa comparação?  Dizem que fisicamente Rui Falcão parece-se com o todo-poderoso chefe da NKVD.   Dilma segue o figurino de Molotov, porque  integra a corte do nosso csar dos trópicos,  engolindo  ordens e  decisões que gostaria de não adotar. Para os otimistas, o  guia genial dos povos não perde por esperar.

Logo surgirá  um Kruschev,  que não sabemos quem será.  Em suma, conclui-se hoje pelo aniquilamento dos últimos vestígios do espírito revolucionário do PT, trocado pela burocracia a serviço de Stalin, perdão,  do Lula, que no Comitê Central ninguém ousa contraditar,  com medo do expurgo ou da  depuração,  melhor corrigindo,  da renovação. Enveredar pela História  será oportuno, porque se ela não nos diz o que fazer, sempre apontará o que devemos evitar…

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

8 thoughts on “Renovação, depuração e expurgo (ou Stalin e Lula)

  1. Caro Chagas, teu artigo, põe a nú, o que um dia foi um sonho, o PT,tomou o poder (governo) virou um pesadelo. O “cotejamento” está perfeito, Stalin/Lula, se realizado, o Brsil, que já vive em uma Democradura, passará para DITADURA PLENA.
    Lula durante 8 (oito) anos, teve tudo, para transformar o Brasil em uma Nação realmente Democrática, na Filosofia de Sócrates e grandes pensadores, mas, deixou de lado, com sua hipocrisia, gerando a corrupção desenfreada que aí está, sob certo ponto, até pior que o FHC, pelo esse disse: esqueçam tudo o que eu disse e escrevi.
    Ambos farinha do mesmo saco, o “metodo de agir é que é diferente”.
    Hoje, considerado dia do trabalhador, nada a comemorar, a não ser chorar, pela situação em que o povo brasileiro se encontra: republiqueta, Deus, nos deu um território sem igual no Mundo, mas as Trevas é que estão no “comando”, basta olhar para Brasília, e ver os 3(três poderes)em luta surda, sendo que o Executivo e Legislativo, estão macomunados, com Lula semi oculto dando às ordens, conforme teu artigo expõe; como aviso para o que pode acontecer!?!?.
    Tenhamos Fé em Deus, façamos nossa parte, de esclarecer nosso próximo para 2014, mudar essa situação, através do voto, apesar de ser obrigatório, isto é, não ser “puro” em consciência e dgnidade.
    Lamento a TI não ser impressa, pelo alcance maior que tinha para esse artigo, mas merece ser divulgado pela MIDIA, como alerta e despertar o brasileiro do “berço explêndido!.
    O passado não podemos modificar, mas nos dá lições, para escrevermos um futuro DIGNO.

  2. Chagas, lamentavelmente estás perdendo “fôlego”. Sem “fôlego” o cérebro não funciona. Milhares de vêzes já foi dita e repetida esta verdade: A história só se repete como farsa. Primeiro, Lula que já comparaste a Getúlio e a Juscelino, não seria artista para representar na história o papel de Lenin e Stalin. Karol Voitila, Ronald Regan e os militares Brasileiros na pessoa do general Golbery do Couto e Silva,não estavam na Russia para proteger Lenin e Stalin. Mas aqui no nosso “terreiro” estiveram protegendo Lula. Para tirar dúvida pergunto: Porque Jarbas Passarinho, Nilton Cruz e Leônida Pires Gonçalves não foram convocados a depor na Comissão da Verdade? Lógico: Lula nunca permitiria. Fim.

  3. É a eterna luta pelo Poder. Nas Ditaduras, Itália Fascista, Alemanha Nazista, União Soviética Comunista, etc, os que faziam sombra ao Poder, ou mesmo que o Poder achava que, iam para o Paredón. Nas Democracias, onde tudo é mais civilizado e dentro da Lei, os que fazem sombra ao Poder, são aposentados ou promovidos para cima, geralmente num cargo honorífico. O caso do Presidente Lula, foi que permitiu e ajudou que o seu Trotzky, Presidenta Dilma, chegasse ao Poder Supremo, e agora embaralhou tudo. Fascinante ver como tudo isso irá acabar. Abrs.

  4. Eh realmente impressionante como os porta-vozes da ditadura militar (Carlos Chagas, Augusto Nunes, Alexandre Garcia, Carlos Newton, José N. Pinto e seus patrões) se desesperam diante da legitima liderança popular do Lula.

  5. Peço venia ao ilustre jornalista para discordar do perfil do “lindinho” que, após “rapinar” Nova Iguaçu quer agora abarcar todo o Estado do Rio Janeiro na sua “praxis”. Conheço-o (modo de dizer porque, jamais o vi, uma vez sequer, no prédio onde são ministradas as aulas!)desde os tempos da vetusta e tradicional Faculdade Nacional de Direito, para onde transferiu-se aproveitando-se de legislação que permite que “dirigentes” de entidades estudantis tenham reserva de vaga em qualquer universidade pública do país aonde queiram fixar domicílio – assim, já planejando aqui “locupletar-se”, transferiu-se da Paraíba, seu estado natal, para o RJ, matriculando-se na FND onde, embora ausente, tinha um “avatar” que assinava as pautas por si. Isso, até quando eu me formei, daí para a frente não sei se frequentou alguma aula ou, sequer, se formou-se. Quando ele veio para a FND faltava apenas um semestre para eu me formar. De maneira que, a sua prática sempre foi moldada pelo que de mais pernicioso a política brasileira tem e, a sua passagem pela prefeitura de nova iguaçu não deixa nenhuma dúvida de que, obstinadamente,tal como o partido ao qual é filiado, BUSCA O PODER PELO PODER, A QUALQUER CUSTO (ALTISSIMO PARA O POVO EXPOLIADO), tal qual o PT e todos os políticos brasileiros! Como se não bastasse a “rapinagem” em nova iguaçu, agora quer “ampliar” a prática para todo o estado do RJ, sempre coerente com o (ou a falta de) projeto do verdadeiro partidão! Pobre Estado do Rio e pobre brasil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *