“Resposta jurídica para isso é o impeachment”, aponta Witzel ao criticar atitude de Bolsonaro

Governador diz que apoio de Bolsonaro é “afronta à Constituição”

Beatriz Bulla
Folha

O governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), criticou nesta quinta-feira, dia 27, o compartilhamento pelo presidente Jair Bolsonaro de vídeo de teor anti-Congresso e disse que “a resposta jurídica para isso é o impeachment”. Segundo Witzel, “apoiar um movimento destrutivo da democracia (…) evidentemente afronta à Constituição”.

A colunista do Estado, Vera Magalhães, revelou que o presidente usou seu celular pessoal para disparar, via Whatsapp, um vídeo que convoca apoiadores a irem às ruas no dia 15. A manifestação tem sido articulada por grupos de direita em repúdio ao Congresso.

CUNHO PESSOAL – Bolsonaro não negou ter feito o compartilhamento e disse que “troca mensagens de cunho pessoal, de forma reservada”. Witzel rebateu a justificativa e afirmou que “enquanto ele for presidente, todas as manifestações serão consideradas manifestações do presidente da República”.  

“Quer fazer (manifestação) em caráter privado? Renuncie à Presidência da República e pode fazer em caráter privado. Enquanto ele for presidente, o que ele fala, o que ele faz, o que ele comunica, para quem quer que seja, é uma comunicação do presidente da República e nós não podemos aceitar que um presidente da República, diante de um movimento destrutivo da democracia, compartilhe esse tipo de vídeo”, afirmou o governador.

DISTANCIAMENTO – O governador do Rio se elegeu em 2018 na esteira dos votos de Bolsonaro e com discurso voltado à segurança pública semelhante ao do presidente. Desde então, ele tem se distanciado politicamente do presidente e já classificou Bolsonaro como “despreparado”.

O presidente acusou Witzel de manipular investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco e acusa o ex-aliado de usar polícia e órgãos de investigação estaduais para atingi-lo. O governador diz que irá acionar o presidente na justiça pelas acusações.

CRÍTICAS – Em Washington, onde participou de evento organizado na American University, Witzel afirmou que um movimento como o convocado para o dia 15 busca “a desconstrução do País”.  “É uma sequência de desrespeitos em relação aos governadores, a membros do Congresso, e não é só ele, tem a declaração do general Heleno. Isso não é bom para o Brasil, não resolve o problema das pessoas que estão precisando de empregos. Estamos patinando desde o ano passado. Nada andou, nada avançou”, afirmou.

A jornalistas, Witzel abriu o Whatsapp em seu celular e mostrou na tela do aparelho o vídeo no qual sua imagem aparece junto a de parlamentares e ministros do Supremo associados a doença ao som da música Pulso dos Titãs. O vídeo fora enviado ao governador por um deputado federal.

“O vídeo que eu recebi mostra ele (Bolsonaro) como um salvador, mostra o presidente como uma pessoa que foi eleita pelo povo para salvar o povo. (…) Se o presidente tem conhecimento ou não, eu não perguntei a ele, mas nós vamos fazer uma ilação de que ele tem conhecimento de que esse movimento é um movimento destrutivo, não é um movimento construtivo. Quem exerce um cargo de mandatário do povo para poder criar dias melhores para a população, um diálogo respeitando as instituições, não pode ter um comportamento como esse”, afirmou o governador.

INADEQUADO – Witzel seguiu com outras críticas ao governo Bolsonaro, além do compartilhamento do vídeo, como a falta de diálogo com governadores e dificuldades na economia. Ele disse que Bolsonaro já fez “outras manifestações inadequadas” de críticas aos governadores e que o trato com o presidente “é um relacionamento muito difícil, que não agrega ao nosso País”.

“Os governadores têm pedido ao presidente bom senso e equilíbrio, que ele converse com a população e com os governantes, sob pena de chegarmos a uma situação de completo descontrole da sociedade porque a população espera resultados”, afirmou.

“Se isso não acontecer, não gerar emprego, não resolver o problema dos Estados e municípios, a economia não avançar, ele próprio vai ser colocado para fora do poder: ou pelo voto em 2022 ou num processo de impeachment que naturalmente vai ser levado a efeito diante daquilo que ele está fazendo contra as instituições democráticas”, disse Witzel.

 

23 thoughts on ““Resposta jurídica para isso é o impeachment”, aponta Witzel ao criticar atitude de Bolsonaro

    • Preparei meu imposto de renda ontem. Vou ser obrigado a pagar ao governo uma boa fatia dos meus rendimentos que poderiam ter bom uso. Passei a sentir uma sensação de estar sendo assaltado por uma milicia oficial (congresso, STF, executivo e toda a shit governamental).
      Dá revolta de ver tanta gente inescrupulosa, abusiva, irresponsável e desonesta em posição de decisão. O que fazer eu não sei, só tenho certeza de que as coisas não podem continuar do jeito que estão. Um dia a casa cai ou, como dizem os gringos: one day we will reach the tipping point and it’s gonna be hell!
      Que Deus, o Espírito Santo e a Fada Madrinha nos ajudem.

      • TOGA ,METADE DO ARRECADADO VAI PARA OS PARASITAS DO SISTEMA FINANCEIRO.TEMOS QUE FAZER UMA AUDITORIA DAS DIVIDAS INT E EXT,ISTO ESTÁ NA CONSTITUIÇÃO DE 88 ,LÁ SE VÃO 32 ANOS,QUE O DITA O JORNALISTA HELIO FERNANDES.

  1. Saber é Vencer
    quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020
    MANIFESTAÇÃO DE 15 de MARÇO
    (Mara Montezuma Assaf – aos jornais)

    Não é difícil perceber que está havendo uma união de forças da esquerda entre políticos, intelectuais e mídia para caracterizar a manifestação do dia 15 de março – cujo foco é protestar contra as conspirações de Rodrigo Maia e David Alcolumbre que, com suas decisões muito bem acordadas entre si paralisam o governo e tentam destruí-lo – como um golpe à democracia.
    O povo nas ruas, de livre e espontânea vontade é golpe à democracia?
    Armadilha contra a democracia é, num regime presidencialista, usarem da força da mancomunação entre os presidentes da Câmara e do Senado Federal para inviabilizar o governo Bolsonaro.
    General Heleno qualificou isso como chantagem, pura e simples! Mas contra isso a mídia não grita!
    Está claro também para mim que o aumento de pessoal militar dentro do governo é como Bolsonaro mostra aos adversários e ao povo em geral de que está ciente da trama armada contra ele e se precavê.
    É uma reação a essa conspiração e não uma ação adrede programada. Afinal, nada mais fazem os esquerdistas do que deblaterar contra ele, dia após dia, desde que Bolsonaro assumiu, inconformados com a perda do poder.
    Chamam-no de tosco ( Lula era sumidade?), incompetente (vejam os índices de desemprego caindo) porque é misógino (citem um caso de desprezo às mulheres em seu governo), é homofóbico, tem preconceito racial, é fascista, é nazista, enfim, não sobrou uma ofensa que não fosse usada. Mas o réu condenado como ladrão da nação é digno de loas e até de liberdade!
    Bom, este texto é mais para reafirmar que dia 15 de março, faça chuva ou faça sol, estarei na Avenida Paulista dando meu apoio ao governo e contra David Aiquedeslumbre e Rodrigo Nhonho Maia!
    É o que posso fazer pelo meu presidente e pelo meu país. Deixar voltar o país ao seu estado anterior nas mãos da famélica esquerda, nunca mais!
    Até 15 de março na Av. Paulista, gente de São Paulo! E que o povo que elegeu Bolsonaro esteja em peso nas ruas de todo Brasil.
    Lula ensinou aos seus militantes que é ” nóis contra eles” e essa lição também assimilamos bem, e se a polarização não é o melhor dos mundos, é o que temos para hoje para nos defender!
    Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!

  2. “Pedido de impeachment de Witzel é protocolado na Alerj” -18/02/2020
    Essa notícia a mídia pouco comenta. A acusação, gravíssima de espionagem passa batida. Mas se o falastrão neoemedebista ataca quem a mídia quer, aí ela mancheteia.
    A árvore jornalística brazuca está cheia de frutos podres.

  3. Tá na hora do Povo de bem do Rio de Janeiro derrubarem todos os desmandos dos podres poderes que entregaram o Estado ao Crime Organizado ! De que lado estará essa “Plumagem do Caos” que elegeram “Desgovernador do Rio de Janeiro” ???? Vai trabalhar cara de pau e cuidar do que devias cuidar !!!!

  4. Governador, com todo respeito.
    Quê democracia??? Quê constituição??
    Por acaso o estado senhor, que é governador do estado do Rio respeita a constituição???
    Se acha que respeita, por favor, dê um pulinho nas unidades de saúde do estado é vê se o direito consitucional de oferecer saúde ao cidadão está sendo cumprido???
    Hoje, uma pessoa que não tem um plano de saúde e precisa de serviço público, consegue fazer um simples cateterismo ou angioplastia, se entrar na justiça para fazer bloqueio de verba para fazer os referidos procedimentos, pois se for contar com a “fila pública” para fazer, com certeza o procedimento fica para a próxima encarnação.
    Se tiver achando que estou falando bobagem, quando tiver tempo para ir até a Região dos Lagos, dê um pulinho na UPA de Araruama ou no hospital estadual de lá.
    Conheço gente que ficou mais de 50 dias para fazer os procedimentos acima, e só consegui fazer por determinação judicial e vaquinha de parentes.
    Agora o senhor falar de constituição??? Por que não segue, nos oferecendo saúde, ensino e segurança pública de qualidade???
    Só um lembrete. O senhor foi vencedor da última eleição, onde nos encheu de esperanças.
    Poém é unânime o descontentamento que nós do interior e região dos lagos temos de ti. O senhor foi uma triste decepção.
    Confesso que não votaria em ti nem para síndico do condomínio que moro.
    Infelizmente o Rodrigo Maia fez a tolice de não deixar seu pai (César Maia) participar da eleição para governador, pois com certeza estaríamos muito melhor assistido.
    Por favor, fale menos e faça mais.
    E pare de se achar Rambo, ficando a frente de foto com policiais e passeando de helicóptero da PM e vá ver de perto a realidades das cidades do estado que te elegeu.
    Mas faça visita surpresa, porque senão vão ficar pintando escola e hospitais as pressas para sua visita.
    Vai a dica de um eleitor decepcionado por ter votado em ti.

      • Verdade Pedro, porém seria “menos” pior do que o que temos agora, pois não tínhamos um nome melhor do que o de Cesar Maia.
        Foi equivocado ter colocado o César Maia como candidato a Senador. Como Governador teria mais chance, e se tivesse ganho, estaríamos com um estado melhor.

        • Acho difícil que o Cesar Maia ganhasse para governador. Ele estava queimado demais, há anos, por conta da visão negativa de sua última gestão como prefeito. A mídia criou o estigma de que ele só se preocupava em escrever sobre política na internet e fantasiar sobre uma candidatura presidencial que o Lula inviabilizou, em vez de administrar a cidade.
          Se candidato a governador, Maia acabaria no mesmo papel de Eduardo Paes, e perdendo para o Witzel ou o Romário.

  5. O Brasil é o pais da piada pronta.

    depois de mais este monte de besteiras e verdadeiras m…. verberadas pelo Governado (sic) Witzel, nao podemos nem sequer manda-lo (como se faziam com as crianças mal educadas):

    Vá lavar esta boca suja…..

    Por pura impossibilidade:

    A agua fornecida pelo desgovernador Witzel , acreditem, está ainda mais suja

    Alias é atribuição fundamental de governador eleito cuidar, por exemplo, da vital agua fornecida pela sua estatal ou pregar, conspirar contra o Presidente eleito.???

  6. O Brasil é o pais da piada pronta.

    depois de mais este monte de besteiras e verdadeiras m…. verberadas pelo Governado (sic) Witzel, nao podemos nem sequer manda-lo (como se faziam com as crianças mal educadas):

    ” Vá lavar esta boca suja, seu moleque ”

    Por pura impossibilidade:

    A agua fornecida pelo desgovernador Witzel , acreditem, está ainda mais suja

    Alias é atribuição fundamental de governador eleito cuidar, por exemplo, da vital agua fornecida pela sua estatal ou pregar, conspirar contra o Presidente eleito.???

  7. Agora sim…agora ele mostrou a alma.
    Alma oportunista.
    Vale lembrar, que aj8dou ao estado, mesmo que momentaneamente, a nos livrar dos Gestores Tiago Motta, Romário, Dudu Paes e Tiburi.
    Porém, após um seguidas bolas fora, que se iniciou com a conspiração do Porteiro, Água da Cedae Podre e culminando com a vaia na Sapucai (vale lembrar que convidou Bolsonaro para dançar).
    Se aproveitando de momento de “isenção, Imparcialialidade e leviandade” de nossa midia vermelhinha carcumida, se junta ao boneco de cêra de São Paulo e quer retornar ao holofote.
    Administrativamente, alguns setores aparetam evoluções. Claro que não é o ideal, mas com 01 ano, alguma coisa evoluiu. Segurança, controle orçamentário, alguns investimentos sendo implantados. Está muito longe, mas também pudera, né?
    Depois do que os queridinhos do PMDB e aliados fizeram ao estado, não se podia esperar milagre.
    O Fofolete é pavão? Sim
    O Fofolete é vaidoso? Sim
    O Fofolete ambiciona ser presidente? Sim e é legitimo.
    Porém, em politica ficam duas lições:
    1 – Pato Novo não mergulho fundo;
    2 – Dia do Beneficio, véspera da ingratidão (Raposa Ulysses Guimarães).

    Nota: Seria bom quitar a divida com a ex-sogra e não deixar a patroa se intrometer tanto em assuntos de estado e principalmente de Marketing e Imagem

Deixe uma resposta para Vanderson Tavares Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *