Revista “Crusoé” assume autoria de uma denúncia exclusiva da “Tribuna da Internet”

Capa da Crusoé foi baseada na denúncia exclusiva aqui da TI

Carlos Newton

Reportagem dos excelentes jornalistas Fabio Serapião e Mateus Coutinho, especial para a revista Crusoé, do site O Antagonista, confirma a denúncia exclusiva da Tribuna da Internet, ao comprovar que o presidente do Supremo Tribunal Federal, dias Toffoli, agiu em causa própria ao decidir suspender todos os inquéritos e processos que tramitavam com base de relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), da Receita Federal ou do Banco Central.

Diz a matéria que, três semanas antes de Dias Toffoli travar as investigações baseadas em dados do Coaf e da Receita, o Fisco começou a pedir explicações a empresas que contrataram os serviços do escritório da mulher dele, a advogada Roberta Maria Rangel. Ao blindar todos os inquéritos, conforme a Tribuna da Internet informou com exclusividade, Toffoli blindou também a mulher de Gilmar Mendes, a também advogada Guiomar Feitosa. E blindou a si mesmo, no caso da mesada que recebia (ou ainda recebe) da mulher, no valor de R$ 100 mil mensais

TROPA DE ELITE – Leia um trecho da reportagem exclusiva: “O trabalho que busca esquadrinhar as operações financeiras do escritório da mulher de Dias Toffoli e as da mulher de Gilmar Mendes foi deflagrado por uma espécie de tropa de elite que a Receita criou no início de 2018. A ideia, já àquela altura, era olhar com lupa os dados tributários de agentes públicos e de pessoas ligadas a eles. Após filtrarem casos com indícios de irregularidades, os auditores selecionaram 134 deles. Na fase preliminar, estavam a ministra do Superior Tribunal de Justiça Isabel Galotti, Guiomar Mendes e Roberta Rangel”, diz o texto, acrescentando: “Quando o trabalho ainda se encontrava no começo, alguns dos relatórios produzidos vazaram, assim como a lista de alvos. Não demorou para que os próprios ministros estrilassem”.

###
P.S. –
A reportagem da Crusoé, é claro, não revelou que a denúncia fora publicada com exclusividade pela Tribuna da Internet, no dia 11, às 13h10m. Não é a primeira vez que a revista Crusóe se comporta assim, nem será a última. Ela sempre costuma querer assumir a autoria das matérias de outras publicações. Mas aqui na TI nós continuaremos a dar crédito à Crusóe, caso divulgue alguma coisa verdadeiramente nova, o que é raro de acontecer. (C.N.) 

13 thoughts on “Revista “Crusoé” assume autoria de uma denúncia exclusiva da “Tribuna da Internet”

  1. Mais uma leva da Vaza-Jato:

    Dallagnol acertou em cheio: Moro é leniente com o laranjal dos Bolsonaros

    Em chats secretos, Deltan Dallagnol, coordenador da operação Lava Jato, concordou com a avaliação de procuradores do Ministério Público Federal de que Flávio Bolsonaro mantinha um esquema de corrupção em seu gabinete quando foi deputado estadual no Rio de Janeiro, esquema, operado pelo assessor Fabrício Queiroz.

    DD demonstrou uma preocupação: ele temia que Moro não perseguisse a investigação por pressões políticas do então recém eleito presidente Jair Bolsonaro e pelo desejo do juiz de ser indicado para o Supremo Tribunal Federal, o STF.

    Até hoje, como presumia Dallagnol, não há indícios de que Moro, que na época das conversas já havia deixado a 13ª Vara Federal de Curitiba e aceitado o convite de Bolsonaro para assumir o Ministério da Justiça, tenha tomado qualquer medida para investigar o esquema de funcionários fantasmas que Flávio é acusado de manter e suas ligações com poderosas milícias do Rio de Janeiro.

    Moro tampouco dá sinais de que está interessado nas ramificações federais do caso – como o suposto empréstimo de Queiroz para a primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

    Dallagnol manifestou sérias preocupações com a forma que o ministro da Justiça conduziria o caso, sugerindo que o ex-juiz poderia ser leniente com Flávio, seja por limites impostos pelo presidente ou pela intenção de Moro de não pôr em risco sua indicação ao Supremo:

    “É óbvio o q aconteceu… E agora, José?”, digitou o procurador.

    “Seja como for, presidente não vai afastar o filho. E se isso tudo acontecer antes de aparecer vaga no supremo?”, escreveu.

    Dallagnol completou, sobre o presidente: “Agora, o quanto ele vai bancar a pauta Moro Anticorrupcao se o filho dele vai sentir a pauta na pele?”

  2. “(…) LUDOVICO

    O senhor deve vir conosco,
    Pois já perdeu o comando e o poder.
    Cassio governa Chipre: e o canalha,
    Se houver ardilosa crueldade
    Que muito e longamente o atormente,
    Ele a terá: o senhor fica preso
    Até que se conheça os seus erros
    No Estado veneziano; vamos. (…)”
    Otelo, o mouro de Veneza / William Shakespeare; tradução de Barbara Heliodora. Rio de Janeiro : Lacerda Ed., 1999

  3. Meus parabéns mais uma vez a você CN, pelo seu incansável trabalho por um Brasil melhor. Um dia a humildade vai bater às portas da Crusoé e eles vão admitir o óbvio.

  4. Um grande retrocesso para a democracia e para a liberdade a atitude do presidente do STF. Não sei quais são os mecanismos para parar este sujeito, mas parece que o Alcolumbre está sentado no processo de impedimento de Gilmar e Tòfoli. Realmente não existe solução para a democracia enquanto o cabo e o soldado não derem um jeito no STF. Se o STF funcionasse o Congresso seria menos corrupto.

  5. Preado e estimado chefe CN
    A TI é mais séria do que a maioria!
    Assim, uma sugestão: quando ocorrer fato semelhante, REPUBLIQUE A MATÉRIA DA TI junto com a nova, DESTACANDO A data!
    Abraço e saúde.
    Fallavena

Deixe uma resposta para Antonio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *