Romário delira e quer R$ 75 milhões de indenização da Veja

Romário pensa que pode fixar o valor da indenização

Deu em O Tempo

Após ser acusado pela revista “Veja” de ter uma conta num valor de R$7,5 milhões na Suíça, o senador Romário (PMDB-RJ) vai processar a publicação. Pelas redes sociais, o ex-jogador afirmou que irá pedir R$75 milhões de indenização por danos morais e direito de resposta.  “O processo continua! Estou pedindo na justiça R$ 75 milhões por danos morais e direito de resposta na edição impressa da revista”, publicou Romário no Twitter.

Nos últimos dias, o senador se defendeu das acusações feitas pela revista, em que aparentemente mantinha uma conta no banco BSI, na Suíça, no valor de 2,1 milhões de francos suíços (R$7,5 milhões).

Em sua defesa, Romário viajou até Genebra, na Suíça, foi à sede do banco e solicitou um documento que comprovasse a inexistência da conta. Em resposta, o BSI divulgou que o extrato da suposta conta bancária do ex-atleta era falso.

Após o episódio, a revista “Veja” pediu desculpas ao senador.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGRomário chutou esta para fora. É ignorante em assuntos legais, nunca foi muito bom em respeitar a lei. Como dizia o título do filme, seu passado o condena. O jurista Jorge Béja já explicou aqui que ninguém pede valor em indenização. No máximo sugere. Quem fixa o valor é o juiz, se der ganho de causa. (C.N.)

4 thoughts on “Romário delira e quer R$ 75 milhões de indenização da Veja

  1. VIAJOU RAPIDINHO, POR CONTA DO ERÁRIO PÚBLICO ???? CONFESSA PEIXE…ABRE O OLHO COM AS FESTINHAS EM FPOLIS – A TCHURMA VAI TE FLAGRAR…CUIDADO…QUEM AVISA AMIGO É…

  2. Tá certo o Senador Romário, ao contrário dele, pediria R$ 7,5 bilhões de reais, com esse dinheiro resolveria alguns problemas da região, e também com o fechamento total desse lixo tóxico para o bem do Brasil e dos brasileiros.

  3. Erário público é pleonasmo. Não existe erário privado.
    Romário viajou pagando todas as despesas do próprio bolso.
    E é claro que se pode valorar um pedido de indenização sob a forma de sugestão, que é o que foi feito. Aliás, pode-se valorar qualquer coisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *