Romeu Jobim, um cronista entre a realidade e a fantasia

João Carlos Taveira

Acaba de chegar às livrarias o novo livro de Romeu Jobim, “Entre Crônicas e Contos”. Publicado em edição primorosa pela Thesaurus Editora, com arte da capa de Thiago Sarandy, a obra tem já atraído o olhar crítico de experts da área de literatura, por condensar estilo, variedade de temas e depuração de linguagem.

Trata-se da reunião de dois gêneros cujas fronteiras somente o próprio autor pode – na conceituada visão de Mário de Andrade – estabelecer e definir. E Romeu Jobim, ao propor essa mescla, oferece a possibilidade de uma leitura rica e variada dentro de dois universos distintos: realidade e fantasia. Seus temas abrangem grande diversidade de valores da condição humana, ao tempo em que condensam sinuosas análises psicossociais de grande envergadura no cenário cultural de nossa época. É o olhar diligente de um homem sobrepairando, com arguta percepção, o dia a dia de seus personagens, em suas mais intrincadas distorções de caráter ou firmeza de princípios.

À maneira de um Machado de Assis, Romeu Jobim busca pintar um retrato de nossa sociedade o mais fiel possível, sem, no entanto, deixar-se trair ou seduzir por juízos precipitados ou julgamentos preconceituosos. Ou seja, em suas crônicas ou contos, o narrador, onisciente, apresenta-se com máxima isenção: não julga, não compadece; portanto, não subtrai do leitor o direito de averiguação nem o poder de sentença.

Os dois contos que fecham o volume, “A bela bailarina” e “De repente, dentro da noite”, são praticamente imersões em universos opostos, do ponto de vista temático, mas que interagem perfeitamente em harmonia quando colocados à luz daquele olhar dostoievskiano ou machadiano sobre o homem e seus desencontros. Tanto faz. Romeu Jobim, do alto de seus 84 anos, conhece bem os intrincados percursos da linguagem e da vida, com a folga de quem já viveu muito e conhece bastante os dois lados de uma mesma moeda.

João Carlos Taveira é poeta e crítico literário.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *