Rússia e Irã começam a se entender sobre a situação da Síria

 

MK Bhadrakumar
(Indian Punchline)

Foi iniciativa do presidente Vladimir
Putin da Rússia, que deveria ter sido tomada há, pelo menos, 72 horas – a conversa telefônica, com o presidente
do Irã, Hassan Rouhani.

Mas, OK. O importante é que houve a conversa. A versão iraniana deixa bem claro que o assunto foi Síria. Não basta que a Rússia consulte líderes ocidentais (exceto Barack Obama, é claro) sobre a Síria. O Kremlin não deveria consultar as capitais dos BRICS, também?

Mas, é claro, a Rússia tem mais em comum com o Irã. Perda de tempo argumentar que a Rússia não seria ideológica. O que interessa é que os EUA continuam ideológicos (embora já sem Guerra Fria), e a Rússia plantou-se firmemente em seu espaço na Eurásia e não se aventurou para longe de lá.

Que ninguém se engane: o movimento dos EUA por ‘mudança de regime’ é parte constitutiva essencial do projeto para atacar o Irã e eliminar a única potência regional que manifestou a audácia de resistir contra a hegemonia ocidental e israelense no Oriente Médio. Mas Moscou deixou que a questão nuclear iraniana virasse moeda de troca e barganha no ‘reset’ EUA-Rússia (‘reset’ o qual, ironicamente, já está totalmente em ruínas.

Será que alguma coisa realmente mudou na era pós-Guerra Fria? Iugoslávia, Afeganistão, Iraque, Líbia – a lista tornou-se sem fim. A OTAN já levantou a cabeça sobre o muro, também no caso da Síria.

Mais uma: só depois de iniciada a mobilização para ataque militar contra a Síria, Obama começou a telefonar aos seus aliados da Guerra Fria na Europa e no Golfo Persa e nomeou o comandante do estado-maior das forças dos EUA, Martin Dempsey, para reunir-se com os comandantes árabes e da Turquia e construir a “coalizão de vontades”. (Esqueçam a “briga em família” sobre o Egito.) É viável alguma opção por ser “desideologizado”?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

12 thoughts on “Rússia e Irã começam a se entender sobre a situação da Síria

  1. Rússia mira com com suas armas a Arábia Saudita.

    O governo da Arábia Saudita declarou que se a Rússia não aceitasse a derrota de Bashar Al Assad os sauditas arrigementariam militantes chechenos para aterrorizarem os XXII Jogos Olmpicos de novembro na cidade de Sóchi.
    Foi o bastante para o escritório do presidente Vladimir Putin expedir um memorando considerado urgente nesta quarta-feira, que ordena ataque massivo a Arábia Saudita se a Síria for atacada.

  2. Sou a favor de uma reação russa se os EUA invadir a Síria. O problema é que a Rússia , desde os tempos da malfadada URSS, na hora do pega prá capar, afina.
    Espero que desta vez a Rússia não afine.

  3. “Alô alô marciano/aqui quem fala é da Terra/pra variar/estamos em guerra …” (Rita Lee)
    Perguntados sobre os motivos das guerras existentes e iminentes, os “líderes” mundiais nos dariam as respostas mais loucas, insanas, sem sentido e escalafobéticas (que palavra, Helio).
    Os Estados Unidos bombardeiam a Síria. Os russos bombardeiam a Arábia. A Síria bombardeia Israel. Israel bombardeia o Irã. O Irã bombardeia o Iraque.
    Aí … Paquistão e Índia perguntam: e nós, não nos bombardearemos? Por que? Quanta injustiça! Enquanto isso … o mundo inteiro prossegue dentro desta boate KISS internacional, cuja banda toca sempre a Marcha Fúnebre de Chopin.

  4. Bandar Bush, ameaça o presidente Putin com Sochi ataque terrorista

    http://voiceofrussia.com/2013_08_29/Bandar-Bush-threatens-President-Putin-with-Sochi-terrorist-attack-2596/

    relatório de inteligência iraquiano também dá a conhecer algumas afirmações surpreendentes, derivados de obras circularam em árabe que não foram traduzidos para o Inglês. Conforme o relatório relata, tanto Abdul Wahhab, e seu patrocinador, ibn Saud, que fundou a dinastia saudita, eram de judeus origem “.

    ” Embora seja difícil para autenticar de forma independente destas reivindicações, eles são interessantes, tendo em conta o papel que o estado da Arábia Saudita tem e continua a desempenhar no que diz respeito ao apoio e promoção potência ocidental no Oriente Médio e em outros lugares ”

    http://mostaqueali.blogspot.ca/2011/08/house-of-saud-is-jewish.html

    “… As testemunhas sobre a ancestralidade judaica dessa família saudita:
    Em 1960, o “sawt AL ARAB” Broadcasting Station, no Cairo, no Egito, ea Broadcasting Station Iêmen em SANA’A confirmou a ascendência judaica da família saudita.

    King Faisal Al-Saud, nesse momento não podia negar de sua família, parentes, com os judeus, quando ele declarou ao Washington Post em 17 de setembro, 1969 afirmando: “NÓS, A FAMÍLIA SAUDI, são primos dos judeus: estamos totalmente em desacordo com qualquer árabe ou Muslem [sic] Autoridade que mostra qualquer antagonismo aos judeus;., mas temos de conviver com eles em paz Nosso país (Saudita) é a cabeça Fonte de onde surgiu o primeiro judeu, e seus descendentes espalhados por todo o mundo. ” Essa foi a declaração de King Faisal Al-Saud bin Abdul AZIZ!! ”

    http://vidrebel.wordpress.com/2013/08/29/updated-5-minutes-to-self-immolation-of-the-israeli-empire/

    Em 23 de agosto, um comboio de 20 caminhões, cada caminhão foi acompanhado pelo exército turco e os oficiais de segurança, passaram pelo posto de fronteira Khatin na região sul da Turquia para a Síria. Depois de atravessar a fronteira na cidade de Idlib na Síria, o comboio foi recebido por grupos de militantes “Dzhabat-en-Nusra”.

    Nas palavras de um dos guardas de fronteira turca, três desses caminhões estavam transportando armas químicas. O que foi nos outros carros, o guarda não sabia. A carga foi dispensado de uma inspecção fronteiriço.
    http://www.turkish-media.com/

    http://www.dunyabulteni.net/?aType=haber&ArticleID=272317

    Não mostrar Obama Este Relatório sobre quem está realmente por trás dos ataques químicos sírios

    http://www.zerohedge.com/news/2013-08-30/dont-show-obama-report-about-who-really-behind-syrian-chemical-attacks

    Qatar atrás transferência de produtos químicos para militantes Síria: Relatório

    http://www.presstv.com/detail/2013/06/23/310505/qatar-behind-syria-chemical-attack/

  5. Alô, alô Almério, saudações, o Homem está pronto há milhões de anos. Somos ataque e defesa, infelizmente. nada que a nossa doce mente imaginar vai revogar as leis da natureza.
    É ou não é Paulo Solon?

    • Qual o problema? O papai do Sergio Cabral Filho foi conselheiro municipal com NOTÁVEL SABER CARNAVALESCO. O do estado virou zona desde que o Paulo Ribeiro foi nomeado, famosíssimo pela incrível façanha de ter sido um dos raros CASSADOS POR CORRUPÇÃO pela ditadura militar. O filho não degenerou. Conseguiu furtar a mala de 100 mil dólares de contribuição que o Lacombe, da Paranapanema, deu para a campanha presidencial do Brizola naquela eleição que ganhou o Collor. Detalhe: comprou cavalos de corridas, ficou duro, levou droga para os EUA para refazer o “capital” perdido e foi preso no aeroporto lá. Pergunte ao Helio para contar de novo a história desse conselheiro e do filho.

  6. Caro Jornalista,

    -Consultar o BRIC?
    -Só se for consultar o RIC, pois, neste grupo, o Brasil é o único que tem ainda a vida AGROPASTORIL como atividade principal… E nem fede e nem cheira na política internacional!
    Os demais são POTÊNCIAS NUCLEARES e, por isso mesmo, donos dos próprios narizes.

    Abraços.

  7. Dos 19 terroristas que atacaram as torres gêmeas quatorze eram da Arabia Saudita, como o rei Al-Saud alega ter domínio sobre o grupo terroristas chechenos a ponto de impedir um ataque terrorista nos Jogos olímpicos de inverno que será realizado na Russia, ele deveria ter domínio sobre os irmãos checheno que praticaram o ataque terrorista em Boston .

  8. Quem esta provocando a matança com armamento químico são Grupos muçulmano ultra radical de etnia sunita, Al-Nosra ligada a Al-Qaeda que são patrocinado pelo ocidente, Estados Unidos e companhia, com o Catar e Arabia Saudita financiando com os petrodolares visando a quebra do monopólio da venda de gás da Russia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *