Rússia põe freio nas ONGs. Enquanto isso, na Amazônia…

Francisco Vieira

O presidente russo Vladimir Putin assinou uma lei permitindo atribuir a ONGs estrangeiras ou internacionais o estatuto de “indesejáveis na Rússia”, caso a atividade delas seja reconhecida como prejudicial ao país.

Caso uma ONG seja classificada como “indesejável”, será proibida de abrir escritórios, divulgar materiais informativos, inclusive através da imprensa, bem como realizar projetos próprios na Rússia. Além disso, a organização terá seus ativos congelados no país.

O não cumprimento destas determinações poderá ser punido com aplicação de multas, previstas tanto para pessoas físicas, quanto jurídicas. Além disso, o responsável pela ONG que der continuidade às suas atividades apesar da proibição, poderá enfrentar condenações de até 6 anos de prisão.

FLORESTAS NO MUNDO

Vejam estes números sobre desmatamento das florestas no mundo, em mil quilômetros quadrados, até o ano de 2005, geralmente usado como argumento para justificar o grande número de ONGs na Amazônia (mais de 100 mil):

África: Cobertura original 6.799. Hoje restam 7,8%.
Ásia: Cobertura original 15.132. Hoje restam 5,6%.
América do Norte: Cobertura original: 10.877. Hoje restam 34,4%.
América Central: Cobertura original: 1.779. Hoje restam 9,7%.
Oceania: Cobertura original 1.431. Hoje restam 22,3%.
Rússia: Cobertura original 11.759. Hoje restam 29,3%.
Europa: Cobertura original: 4.690. Hoje restam 0,3%.
América do Sul: Cobertura original 11.709. Hoje restam 54,8%.

E AINDA QUEREM NOS ENSINAR…

Esses números desmascaram os cínicos que têm os pés (e interesses) na Europa e nos Estados Unidos e querem ensinar aos brasileiros como conservar as suas florestas:

Onde estavam essas ONGs quando os testes nucleares eram realizados no Saara Argelino e no Pacífico Sul. Onde estavam esses ecologistas quando os milhões de animais e plantas foram liquidados pela explosão e radiação?

Recentemente os Estados Unidos e Coréia do Norte realizaram mais uma explosão nuclear, cada um. Onde estavam esses ecologistas? Por que não procuram salvar as florestas de coníferas? Ou as matas da Califórnia, vítimas dos incêndios anuais?

Vejam se esse tipo de gente tem espaço em país sério Só mesmo aqui, na Casa Da Mãe Joana, qualquer um se torna “especialista” e “dono da razão” e tem o seu palpite publicado nos jornais como se fosse coisa séria, mesmo sendo o Brasil até hoje uma nação de economia “agropastoril.”

3 thoughts on “Rússia põe freio nas ONGs. Enquanto isso, na Amazônia…

  1. QUEM VIVER VERÁ, UM DIA A AMAZÔNIA DEIXARÁ DE PERTENCER AO BRASIL. CAIRÁ NA MÃO DOS GRINGOS.
    Nós brasileiros já ouvimos falar da cobiça das nações estrangeiras sobre a Amazônia.
    Li que o americano Al Gore (foi vice-presidente durante o governo Bill Clinton) falou que o Brasil não detinha a soberania da floresta.
    Outros governantes como o François Mitterrand, Felipe Gonzalez, Mickhail Gorbachev, Margareth Tatcher, John Major e outros já demostraram sua cobiça por nossa floresta.
    O jornalista Carlos Chagas escreveu dizendo que quando da primeira campanha do George W. Bush o mesmo chegou a sugerir que os países com grandes dívidas externas viessem a saldá-las com florestas.
    Reportagem do Estadão revela que, por US$ 120 milhões, índios da etnia mundurucu venderam a uma empresa estrangeira direitos sobre uma área com 16 vezes o tamanho da cidade de São Paulo em plena floresta amazônica.
    216 reservas indígenas podem se transformar em países independentes, adverte o general Lessa, ex-comandante militar da Amazônia.
    O General Lessa denuncia que a Amazônia já tem mais de 100 mil ONGs, que exercem um poder paralelo na região. Ele estima que o Brasil tenha 276 mil ONGs. E que na Amazônia já são mais de cem mil. Mas essas cem mil ONGs atuam sozinhas. Elas atuam livremente, sem fiscalização. O governo não sabe quem as apoia nem como elas são orçamentadas. Elas não prestam contas para ninguém. E dominam territórios fisicamente.
    É outro Estado paralelo. É o Estado paralelo da Região Norte. Tem parte da Amazônia que você só entra se a ONG deixar. Eu só entrei em algumas áreas controladas por ONGs fardado. Parte dessas terras elas compraram, parte elas controlam a população, particularmente os índios. E controlam até o fluxo nos rios. O Rio Negro é um exemplo. Nem como turista você entra nessas áreas. Não entra!
    E o general Lessa diz: O ESTADO BRASILEIRO NÃO SE FAZ PRESENTE NA AMAZÔNIA.

    E AGORA MINHA OPINIÃO A RESPEITO DO TEXTO ACIMA:
    Pois é, existem áreas na nossa Amazônia em que nem os próprios brasileiros (membros das forças armadas, políticos etc.) tem acesso.
    Eu pergunto: Se a Amazônia fosse em território norte americano e lá estivessem os mesmos índios será que estaria acontecendo toda essa lambança?
    A meu ver o problema da Amazônia com queimadas e problemas com territórios indígenas acontece porque impera:
    A corrupção
    Governantes frouxos
    Governo incompetente
    No Brasil não existem muitos homens retados para endurecer com a ONU, com os governos estrangeiros, com as falsas ONGS e com os grileiros brasileiros e estrangeiros.
    Realmente a Amazônia está sendo A Casa da Mãe Joana ou a casa de Migué onde todo mundo mete a colher.
    Os homens retados deste país (no meio político, do governo e talvez até das forças armadas) só joga duro no povão que não tem como se defender.
    Cumé qui pode rapaz!!! Os gringos tão nos tomando aquela preciosidade e ninguém faz nada!!!
    Temos políticos e governantes Zé Mané. Marina Silva, Dilma, Lula etc. Todos governantizinhos 3º mundista.
    Ficam enrolando quando fala do assunto Amazônia e não toma uma decisão firme.
    PÔ tragam BUSH para nos governar! Tragam RAMBO, tragam Reagan, Margareth Thatcher (a dama de ferro), ressuscitem Júlio César ou Napoleão ou até o Grande Alexandre da Macedônia…
    Olha, enquanto estes governantes só cuidarem de seus próprios interesses e de seus financiadores e não da nação os gringos vão se interessar em fazer o trabalho que alguém deixou de fazer. E olhe que eles são competentes e gostam de trabalhar.

  2. Muito bom o artigo. A resposta parece ser que além de estarem defendendo os interesses de seus países de origem, essas Ong’s também estão levando muito dinheiro do governo brasileiro.

    Elas descobriram que tudo o que vai de encontro ao interesse do desenvolvimento nacional é fonte de recursos abundantes.

    O Brasil é o eterno país do atraso.

  3. Senhores,

    Vejam o que os ENTRAVES AMBIENTAIS, a maioria deles alinhada com as ONGs estrangeiras simpáticas ao PT e à “nórdica” Marina Silva, fazem com os brasileiros que querem produzir alguma coisa:

    “PF DESARTICULA ESQUEMA DE EXTRAÇÃO ILEGAL DE PEDRAS PRECIOSAS
    Uma operação da Polícia Federal cumpriu, nessa quarta-feira (27/5) 35 mandados judiciais para desarticular uma organização criminosa suspeita de extração e comércio ilegais da turmalina Paraíba, uma das pedras mais valiosas do mundo. O esquema movimentou mais de R$ 2,5 milhões entre os oito investigados.

    Exploração de milhões de dólares
    Considerada uma das mais caras do mundo, cada pedra é estimada em R$ 3 milhões, a turmalina Paraíba era retirada de São José da Batalha, um distrito do município de Salgadinho, na Paraíba e enviada à cidade de Parelhas, no Rio Grande do Norte, onde era esquentada com certificados de licença de exploração. De lá, as pedras seguiam para Governador Valadares em Minas Gerais para a comercialização em mercados do exterior como Bangkok, na Tailândia, Hong Kong, na China, Houston e Las Vegas, nos Estados Unidos.”

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2015/05/27/internas_polbraeco,484646/pf-desarticula-esquema-de-extracao-ilegal-de-pedras-preciosas.shtml

    -Vejam que a fortuna, bilhões de dólares em gemas, estava (e ainda está, boa parte dela) lá na terra, estocada, e que só traria algum benefício se fosse tornada riqueza para quem “mora na superfície”.

    -O Lobão travou por quatro anos qualquer novo empreendimento minerador, conforme já foi noticiado nesta página dezenas de vezes. E nem precisava tanto empenho dele, já que as nossas regras ambientais é uma das piores (senão a pior) do mundo.

    – Esse “travamento” impossibilitou (e ainda impossibilita) o minerador e o garimpeiro de explorar a jazida mineral dentro da lei, obrigando-o a agir clandestinamente. Ao agir fora da lei, o minerador se vê OBRIGADO a também vender o resultado do seu trabalho fora da lei, para contrabandista ou traficante, já que não poderá comprovar a sua origem lícita. Também não poderá pagar imposto ou remeter de forma legal para o exterior.

    -Como mineração produz muita riqueza, sempre teremos políticos estaduais envolvidos nessa explotação ilegal e, assim como os contrabandistas, são os maiores beneficiados pela ilegalidade (estaria aqui o interesse do LOBÃO pela não regularização do setor minerador?).

    -Dessa forma, a riqueza só beneficia (mal) o produtor e os contrabandistas/traficantes, que terão o “monopólio de compra” assegurado; e os maiores perdedores serão o Estado, que deixará de arrecadar bilhões de dólares em impostos, e a população brasileira, que continuará sem os mais básicos itens de conforto, mesmo morando sobre o país que tem o subsolo mais rico do mundo.

    -Assim, o trabalhador que não paciência, nem pode ficar sentado anos sem trabalhar, esperando “a vida toda” pela bondade dos nossos homens públicos, “mete a cara” no eito e passa a compor uma ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA por estar em uma situação ilegal. O curioso é que quem não faz nada acusa quem está trabalhando de bandido, ao invés de legalizar a situação dele! Quem nada produz reclama de quem produz!

    -Veja como somos governados por incompetentes ou por bandidos: A riqueza está lá, BILHÕES DE DÓLARES, dormindo abaixo dos miseráveis da superfície, distribuída em quase todo o território nacional, e ninguém pode explorar e ficar independente porque entraves podem atrasar ou impossibilitar o empreendimento e consumir milhares ou milhões de reais em papéis.

    -Se o governo não atrapalhasse quem quer produzir, talvez nem precisasse taxar os aposentados e pensionistas!

    Abraços.
    (et: O caso da reportagem foi tomado apenas como exemplo provável)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *