Saiba por que Ariano Suassuna tinha averso cultura de massa

Deu no Dirio de Pernambuco

O escritor Ariano Suassuna, falecido na tarde desta quarta-feira (23/7), tinha verdadeira averso cultura de massa e criticava esses produtos com frequncia. Em um texto publicado no jornal Folha de S. Paulo, no ano 2000, ele afirmou: Algumas pessoas acham que para preservar uma impossvel e indesejvel pureza da cultura brasileira eu seria contrrio a seu contato com outras culturas. De modo nenhum. Sou contrrio somente ao mau gosto da cultura de massas, brasileira ou americana.

No mesmo texto, ele no media as palavras para criticar cones da cultura pop. (…) a imitao seria ainda pior no caso do rock, msica na qual os jovens americanos brancos, liderados por um imbecil como Elvis Presley, falsificam uma raiz popular negra, enfraquecendo sua fora original e achatando-a de acordo com o gosto mdio e o mau gosto dos meios de comunicao de massa.

Ariano dizia ter antipatia ao tipo de arte massificada, vinda de fora, que o povo precisava engolir. Foi com base nisso que criticava o mangue beat, na dcada de 1990. Ele contava que certa vez Chico Sciente, de quem se considerava amigo pessoal, foi procur-lo e disse que tambm era armorial. Ariano ento perguntou por que o Science no nome. Nos dois elementos do nome dele, eu estava ao lado do Chico e ao lado do maracatu rural, mas tava contra o Science, que queria misturar o maracatu com duas coisas to feias, o rock e o hip-hop.

Na viso do escritor, a globalizao deveria ser evitada, pois reduzia os problemas culturais ao nvel do gosto mdio. Por posies como essa, foi chamado de fundamentalista, conservador, e at comparado com Dom Quixote. Aos insultos, respondia com bom humor. Fui chamado pejorativamente de Dom Quixote por estar esgrimindo os moinhos de vento da globalizao. Fiquei honradssimo. Disse que a pessoa era um incompetente, no sabe nem insultar. No meu modo de ver, Dom Quixote no derrotado. Ele tem a inteno de lutar.

DISNEYLNDIA

Para Ariano, a Disneylandia era o maior monumento imbecilidade do mundo. O equivalente brasileiro seria a rplica da Esttua da Liberdade construda no Rio de Janeiro. Ainda no fui l, mas tenho raiva. J no gosto da original, e muito menos de uma cpia de segunda classe brasileira, disse em entrevista em 2007.

As maiores obras de arte produzidas no Brasil, dizia o escritor, eram o Santurio de Congonhas, pelo escultor Aleijadinho, nas artes plsticas, a obra de Villa-Lobos, na msica, e Os sertes, de Euclides da Cunha, na literatura.

4 thoughts on “Saiba por que Ariano Suassuna tinha averso cultura de massa

  1. E o Brasil ficou mais pobre:
    de dignidade
    de tica
    de decncia
    de nacionalismo
    de brasilidade.

    Foi-se o nosso Mestre,
    o nosso Maestro armorial.
    O defensor ferrenho da nossa cultura,
    de nossas razes.
    O criador de cabras das tres raas representando as tres raas formadoras do povo brasileiro.

    Foi-se o poeta do semi-rido que no suportava nada que tivesse a mais leve catinga de gringo, o pernambucano, nascido na Paraba.
    Um dos raros brasileiros que nos fazia sentir orgulho de, como ele, tambm sermos, brasileiros.

    O primeiro texto teatral que li, aos 14 anos de idade, foi o seu magnfico AUTO DA COMPADECIDA. Foi um alumbramento. Li-o tres vezes seguidas, sem intervalo.

    Se existe uma outra dimenso aps essa, que ele esteja no mais escolhido e aprazvel lugar na companhia dos seus amados personagens do Maracatu: caboclos de lana, rei, rainha, baianas, porta-estandarte, ps-de-bandeira, damas-de-buqu, dama-de-pao, caboclos de pena. E o mestre, que canta as toadas e comanda a orquestra.

    Para ns que o amvamos, respeitvamos, fica a saudade.

    Uma homenagem de outro grande poeta esse, l de baixo, gacho (Mrio Quintana), quem sabe sua espera nessa suposta outra dimenso: A primeira vez que me assassinaram, levaram um jeito de sorrir que eu tinha.
    A cada vez que me mataram, levaram uma coisa minha.

    Adeus, Ariano Suassuna.

  2. Quando Su (para os ntimos), fala da disneylndia ou de que Villa Lobos brasileiro, ele desconhece que existe mais entre o ceu do que imagina a nossa v filosofia. Isto o define como preso ao ideal. A, a realidade foi pro brejo e vazio tomou seu lugar, que facilmente preenchido com fantasias. Com delrios.

    Bem, mas tirando este fquito, quero dizer facto, ele fez obras maravilhosas como o Alto da Compadecida.

    Parabns e descanse em paz, Su

  3. Simplificado, o comentrio do senhor nik rj, na minha modesta opinio, diz o que tambm penso : mesmo palrador, Adriano Suassuna no era chegado a vulgarizao.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.