Se Bolsonaro fosse bem assessorado, poderia impedir facilmente a candidatura ilegal de Lula

Cada vez mais isolado, Jair Bolsonaro teme enfrentar Lula

Carlos Newton

Sabe-se que uma expressiva parcela dos jovens brasileiros continua sonhando em viver em outro país, porque perderam a esperança de um futuro melhor por aqui. Não deixam de ter razão, porque as coisas estão muito difíceis e os políticos e as autoridades só representam a si próprios, não representam o povo.

Como integrante da velha geração, acredito que o país possa melhorar muito, se fizermos as coisas certas, mas realmente é desanimador presenciar as aberrações que têm acontecido, como a armação tramada no Supremo para libertar Lula da Silva e depois possibilitar que voltasse à política, em manobras completamente fora da lei, mas sacramentadas pelos ministros de nossa suprema corte, em decisões que atiram suas biografias literalmente na lata do lixo da História.

CORRUPÇÃO IMPUNE – O primeira absurdo jurídico foi transformar o Brasil no único país da ONU (são 193 membros) em que corrupto, improbo, estelionatário, prevaricador, fraudador, sonegador e outros tipos de criminosos de colarinho branco, digamos assim, não podem ser presos após decisão em segunda instância, quando se esgota o exame do mérito da questão.

A justificativa foi a Constituição, por determinar que ninguém deve ser tido como culpado até trânsito em julgado. Em tradução simultânea, isso significa que o réu tem o direito de buscar a inocência até o trânsito em julgado, mas não determina que o condenado no mérito não possa ser preso após segunda instância, conforme determina o Código de Processo Penal.

Quem ocupa uma cadeira no Supremo tem obrigação de saber fazer tal distinção. Mas seis ministros não o fizeram, libertaram o condutor do maior esquema de corrupção do mundo e deixaram nosso país numa situação vexaminosa, com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mantendo no Brasil uma comitiva para acompanhar a impunidade dos corruptos e Cia. Ltda.

FICHA LIMPA – Não satisfeitos em libertar Lula, oito ministros do Supremo decidiram limpar sua ficha imunda, seguindo o relator Edson Fachin, que deveria ter-se considerado suspeito, por haver desenvolvido notória militância petista.

Para fazer a lavagem do emporcalhado Lula, o ministro Fachin levou o Supremo a novamente desconsiderar normas básicas do Direito Universal, que são iguais em todos os países. E assim foi criada no Brasil a “incompetência territorial absoluta”, que desfaz condenações penais e anula as provas.

Fachin citou três precedentes, mas nenhum deles era aplicável, porque essas questões jamais chegam ao Supremo, porque se esgotam no STJ, onde toda “incompetência territorial é relativa” e somente pode se tornar absoluta em questões imobiliárias. Qualquer estudante de Direito sabe essa regra, mas oito ministros do Supremo a desconheceram, no afã de vê-lo derrotar Bolsonaro em 2022.

TRIBUNAL VERGONHOSO – Assim, sem medo de errar, qualquer brasileiro pode constatar que o Supremo envergonha nosso país. E pode comprovar também que nem tudo o que Bolsonaro diz está errado. Aliás, quando ele esculhamba o tribunal, pode estar cheio de razão.

É pena que seja tão mal assessorado juridicamente. Se tivesse apenas um advogado que prestasse na Casa Civil ou na AGU, certamente já teria sido apresentada uma Ação Rescisória contra a “incompetência territorial absoluta”, juntando a copiosa jurisprudência do STJ, para anular essa escatológica decisão que está possibilitando que Lula volte à política depois de tantos crimes cometidos, inclusive no favorecimento de sua amada amante, lembram?.

Qualquer advogado sabe como é fácil escrever essa petição. É um erro judicial tão primário, tão grotesco, tão bizarro, que chego a ter pena do relator Edson Fachin. Posso imaginar seu desespero ao tentar encontrar justificativas para um ato jurídico criminoso que é totalmente injustificável e agride a opinião pública desta nação.  

###
P.S. –
Essa vexaminosa armação para anular as condenações de Lula é um dos meus assuntos preferidos. Tenho muito mais munição para gastar revelando como funciona a Suprema Corte no Brasil. Logo, logo, vou mostrar quem é Fachin. (C.N.)

18 thoughts on “Se Bolsonaro fosse bem assessorado, poderia impedir facilmente a candidatura ilegal de Lula

  1. Até os petistas abandonariam Lula se apresentassem UMA prova de algum crime.
    Mas ao contrário, após anos de investigação não encontraram.
    Para Moro condená-lo inventou o Triplex. Como pode existir um imóvel em prédio urbano SEM documento?
    Todas as acusações são extremamente frágeis.
    Eu acho que havendo crime, a prisão deveria ser na PRIMEIRA instância.

  2. Mito mais parece um primata que briga com a própria sombra e se une a quem criticou no passado.

    “Diga-me com quem andas e te direi quem tu és”

    Reeleger é reerrar.

  3. Carlos Newton, lembro que quando a capital do Brasil era no Rio de Janeiro o brasileiro não desejava abandonar o país.

    Havia vergonha na cara dos agentes públicos, o STF era no prédio ao lado do da Biblioteca Nacional e os ministros andavam pela avenida Rio Branco sem qualquer guarda costa. Eram sóbrios, não praticavam atos suspeitos e eram respeitados pela população. Todo esse comportamento social foi destruído com a mudança da capital para Brasília.

    Lamento muito, mas não acho que o Brasil tenha solução.

  4. Justamente o contrario. o Bolsonaro sabe que do Lula ele ganha fácil. se afastarem o Lula, quem vai para o segundo turno é o Ciro. que é o único que pode vencer o Bolsonaro.

  5. Embora meu candidato seja o Ciro Gomes, entendo que, até o presente momento, Lula é o ÚNICO candidato com reais possibilidades de derrotar o Boçal. Por isso confesso, francamente, se no segundo turno tivermos o Boçal e o Lula, VOTAREI NO LULA !!! Não consigo imaginar NADA NO MUNDO INTEIRO PIOR QUE BOÇALNATO.

    • Não adianta nada, continua sendo eleito o candidato que tiver mais votos. Ficaria explícito que o Brasil não queria nenhum dos dois, mas mesmo assim teria que aguentar o que ganhasse.

  6. E Salamanca, não vale nada? E Bauru não é melhor que Piedade e Bangu? E a Universidade Federal do Piauí (UFPI) né melhor que as daqui? Ela tem campus em Parnaíba, Picos, Bom Jesus e Floriano.
    E, se não me engano, fica tudo no Brasil – com exceção da tal de Salamanca que a todos encanta com seus doutorados distantes.
    Viva nossos dirigentes medíocres.

  7. Sabe-se que uma expressiva parcela dos jovens brasileiros continua sonhando em viver em outro país, porque perderam a esperança de um futuro melhor por aqui.

    Muitos já se foram, e outros partindo….

  8. Vidal, meu conterrâneo,

    Caso a questão Lula fosse mesmo tão simples como apregoas, trazendo o pensamento de um advogado para enfatizar o teu mesmo jeito de entender sobre que aconteceu no STF, eu daria a mão à palmatória.

    Mas não é assim tão fácil.

    Por mais filigranas jurídicas que sejam encontradas por profissionais do ramo bem conceituados igualmente encontramos, no mesmo nível, quem discorde veementemente que Moro tenha sido parcial.

    A meu ver, o cerne deste problema se encontra justamente onde a justiça, representada pelo Supremo, deixou de ser praticada.
    Muito antes de se querer que as leis sejam cumpridas, ainda mais aquelas que foram “encontradas” nas tais brechas existentes, o ser humano quer JUSTIÇA!

    Lula livre das condenações INICIALMENTE prolatadas por Moro, depois ratificadas e aumentadas pelo Tribunal de Justiça, e confirmadas pelo STJ, portanto, em três instâncias, significa que a decisão do STF ao IGNORAR as fases dos processos contra o ladrão ex-presidente atropelou leis, sentenças anteriores, e criou uma situação que colocou a Alta Corte em patamares muito inferiores, pois após o espetáculo deprimente, deplorável e deletério patrocinado por alguns ministros, podemos com propriedade denominá-la de Corte Baixa!

    Portanto, em razão de não se ter a unanimidade em torno dos tais erros cometidos por Moro, muito menos que não poderia ser Curitiba o foro para julgar e condenar Lula, se assim as provas determinassem, do alto da minha ignorância, porém, conforme entendo ser o que é justo e a diferença absurda entre o que seria legal, as interpretações que condenam Moro e, em consequência, dão razão para Lula, lamento, mas estamos diante de clamorosas injustiças!!

    Por mais que os apoiadores da tese que Moro não agiu com isenção e imparcialidade, e vejo que os que o condenaram a tais falhas foram muito mais tendenciosos, parciais e comprometidos com Lula de várias formas, principalmente porque foram guindados ao Supremo pelo RÉU, creio que um erro não pode justificar o outro, mas esclarece que Moro estaria irremediavelmente condenado quando mexeu onde não devia; quando trouxe para o povo brasileiro o modo como os petistas e seu líder usavam o Brasil para proveito próprio!!

    Podem ser postados centenas de opiniões, palpites, interpretações, teses … seja lá o que for, no entanto todas, inexoravelmente, cometem os erros mais comuns e inaceitáveis porque deixam de analisar A MESMA CONDUTA QUE QUEREM ACUSAR MORO:
    de o STF ter sido parcial, quando sentenciou Moro, e livrou Lula dos processos onde fora julgado e condenado em TRÊS INSTÃNCIAS!!!

    Se este advogado, que publicas o seu artigo, dr. Afrânio Jardim, apresentou as suas razões porque imagino que tenha como pensamento entender e conhecer a CF, o excelso profissional pouco sabe ou entende a respeito de Justiça!

    Não ter feito a mesma explanação com relação à arbitrariedade, à falta de ética e moral da Suprema Corte, ao livrar o bandido e condenar o juiz, a peça que te baseias, Vidal, meu conterrâneo, tem mais brechas que uma rede de pescar peixes grandes, e não lambaris, peixes-rei e sardinhas.

    Se, para uma parte, vale acusá-la pelos erros SUPOSTAMENTE praticados, o mesmo deveria ser adotado para a outra, que cometeu até erros maiores e mais graves que os do ex-juiz federal, Sério Moro!

    Logo, respeitosamente, até porque não poderia ser diferente, repudio esta espécie de exordial do advogado dr. Afrânio, pelo simples fato que “esqueceu” de abordar o comportamento inaceitável, comprometedor e até mesmo CRIMINOSO, do STF, uma falha imperdoável na sua peroração.

    Abraço.
    Saúde e paz.

  9. As provas contra Lula são robustas.Até recém nascido vê isso.

    Quem diz que o Lula não cometeu nenhum crime, é compactuar com os malfeitos do cachaceiro.

    Quanto a Suprema Corte Brasileira, é de envergonhar os brasileiros decentes ao soltar bandidos tipo Lula

  10. Quem tinha que impedir era P$TF. Mas infelizmente, foram eles, os lagostas, quem o titaram da prisão e o tornaram elegível. Bolsonaro não tem nada a ver com isso. Sejamos intelectualmente mais honestos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *