Se for cassado, Cunha vai cair atirando e o primeiro alvo será Moreira Franco

Charge do Chico, reprodução de O Globo

Daniela Lima
Folha

Ex-presidente da Câmara que detonou o processo de impeachment de Dilma Rousseff e réu no petrolão, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) diz que se os colegas de plenário cassarem seu mandato nesta segunda-feira (12) estarão fortalecendo o discurso de que a queda da petista foi um golpe. “Os defensores do PT querem a minha cabeça para ter o troféu. O discurso do golpe precisa da minha cassação. Isso é o que vai turbinar o PT para 2018”, afirma.

Cunha falou com a Folha na sexta-feira (9), a última entrevista antes da definição de seu futuro político. Na conversa, pede que deixem seu destino nas mãos do Supremo Tribunal Federal e reafirma que os deputados precisam “julgar sabendo que amanhã serão julgados”.

Não quis dizer como anda a relação com Michel Temer, mas fez análises pessimistas sobre o futuro do presidente. Diz que ele se tornou refém do PSDB e que poderá ser tragado pela mesma crise de representatividade que pôs fim ao mandato de Dilma. Conta que vai escrever um livro sobre o impeachment e, mais uma vez, rejeita discutir uma delação.

PESQUISAS – Cunha não acredita nas pesquisas que indicam mais de 300 deputados favoráveis à cassação dele. “É pressão de mídia, que fica em cima. Muitos dos que declararam [ser a favor da cassação do mandato] me procuraram e disseram que não é bem assim”, disse Cunha, acrescentando:

“Os defensores do governo corrupto do PT querem a minha cabeça para ter o troféu. O discurso do golpe precisa da minha cassação, vai dar munição para eles dizerem que o processo é tão deturpado que quem autorizou a abertura do impeachment foi cassado. Para eles, essa é uma luta de vida ou morte. Sou o principal inimigo deles, o algoz. Existe um espírito de vingança e eles querem consumar na votação. Não tenha dúvida: a minha cassação vai representar o fortalecimento do discurso do golpe”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGA sessão da Câmara está interrompida no momento, à espera de quorum. O excelente colunista Lauro Jardim, de O Globo, publica hoje a seguinte nota:” A julgar pela impressão de parlamentares ainda fiéis que estiveram com Eduardo Cunha nos últimos dias, o notório deputado cairá atirando. E o primeiro alvo será Moreira Franco”. Diante disso, no Planalto o suspense é de matar o Hithcock, como dizia nosso amigo Miguel Gustavo. (C.N.)

19 thoughts on “Se for cassado, Cunha vai cair atirando e o primeiro alvo será Moreira Franco

  1. O pescoço do Moreira ???

    Redação G1

    O advogado Marcelo Nobre diz que “este precedente de linchamento que se encontra hoje aqui servirá como precedente para vários outros”.

  2. Redação G1

    O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) diz que uma denúncia contra o presidente do Senado está há mais de 3 anos esperando para ser apreciada, e que no caso dele demorou menos de 60 dias. Ele denuncia tratamento diferenciado.

  3. O deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão do ministro das Relações Institucionais, Geddel Vieira Lima, não registrou presença na sessão que discute a cassação do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Geddel é um dos ministros mais próximos do presidente Michel Temer.

    Há ainda deputados que estão no plenário, mas não registraram presença. O quorum, contudo, já é de 412 deputados, considerado seguro pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para proceder a votação.

  4. O motivo para a cassação de Eduardo Cunha é um só: o impeachmento da Dilma. É o que a maioria fala. Não fosse, já teriam mexido com o Renan!
    O Senador RC aliou-se ao Planalto, logo que o nome dele saiu, enquanto o Cunha atacou o Planalto, ai o Janot foi em cima dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *