Se Moro se demitir, Bolsonaro irá voar de um trapézio para outro sem rede de proteção

Aroeira ironiza silêncio de Moro - Brasil 247

Charge do Aroeira (Jornal O Dia/RJ)

Pedro do Coutto

Na tarde de ontem foram intensas as notícias de que o ministro Sérgio Moro teria pedido demisão, inconformado com a decisão de Jair Bolsonaro afastar o delegado Maurício Valeixo do cargo de diretor-geral da Polícia Federal. Se isso  acontecer, o presidente Jair Bolsonaro passará a correr um enorme risco político, causado pela repercussão das afirmações que lotaram o dia de ontem em Brasília, transmitidas pelas emissoras de televisão e redes sociais.

É que Moro não teria aceitado a decisão, pois o cargo pertence a sua administração, de sua inteira confiança. E não é a primeira vez que não aceita interferências na Polícia Federal.

DISSE BRAGA NETTO – Escrevo este artigo no início da noite de ontem, quinta-feira, quando uma afirmação foi dada pelo general Braga Netto, que confirmou a informação de que Moro ainda não teria chegado a pedir demissão, e isso significaria que Bolsonaro teria recuado.

O ministro Sérgio Moro recebeu de Valeixo a informação de que o diretor-geral da PF seria substituído e mandou vazar a informação de que deixaria o cargo de ministro se o presidente da República persistisse em alterar o comando e a independência da Polícia Federal.

Será um desastre para o governo Bolsonaro pela repercussão profundamente negativa de tal ato. Mas esta é outra questão. Bolsonaro cujo prestígio junto à opinião pública foi reduzido, como o Datafolha acentuou, se acrescentado o impacto de o ministro da Justiça e Segurança ser substituído, sua imagem teria caído mais pontos do que caiu recentemente.

HOUVE ALTERNATIVA… – No final da tarde correram notícias de que havia a hipótese da substituição de Valeixo, mas com Sérgio Moro permanecendo na Pasta, desde que pudesse indicar um substituto de sua inteira confiança pessoal.

O motivo que estava levando o presidente Jair Bolsonaro a baixar um ato demitindo Valeixo não veio à tona de forma clara. Especula-se que teria dois motivos para fazê-lo: a investigação a respeito de quem patrocinou a manifestação de domingo seria uma hipótese. A outra é a atuação da Polícia Federal no caso Fabrício de Queiroz. Mas há uma terceira: a soma das duas hipóteses.

PAULO GUEDES EM CRISE – Nas suas edições de ontem, O Globo e a Folha de São Paulo destacaram o plano econômico produzido pelo ministro-chefe da Casa Civil, General Braga Neto. Na Folha de São Paulo a matéria foi analisada por Igor Gielow, no Globo a matéria foi assinada por Manoel Ventura , Henrique Gomes Batista, Mateus Schuch e Gabriel Shinohara.

O fato é que ao reunir a imprensa para divulgar o plano que visa a recuperação econômica do país, Braga Neto não deu maior importância a ausência do titular da Economia.

O plano de recuperação da economia prevê o investimento de 30 bilhões de reais para retomar 70 obras públicas que estão paralisadas. Paulo Guedes defende uma tese oposta: é favorável à transferência de recursos para a iniciativa privada. O choque está aí. Braga Neto é favorável a investimentos estatais diretos. Paulo Guedes pensa que as verbas devem ser oferecidas a empresas privadas. Entretanto, o episódio revela que Guedes perdeu apoio no Palácio do Planalto. Vamos ver qual dos dois critérios prevalecerá.

14 thoughts on “Se Moro se demitir, Bolsonaro irá voar de um trapézio para outro sem rede de proteção

  1. Dividir.
    Fritando os ovos se conclui que, Bolsonaro está no bico do corvo.
    Seguindo esse raciocínio seu governo está mais divido em partes que as vítimas de Jack, o Estripador.
    Segundo a filosofia os socialistas gostam de dividir, fazem das tripas coração pra dividir o governos dos “outros”.

  2. “O nome de Sergio Moro aparece no ato de demissão do diretor-geral da PF, mas Jair Bolsonaro fez tudo sozinho, sem consultá-lo.

    É a última mesquinharia bolsonarista, feita com o propósito de obrigar Sergio Moro a se demitir.”
    (O Antagonista)

  3. Hipótese: Alguem “soprou” no ouvido do Moro; você brilha muito, não pode entrar assim no stf. Você precisa ir se apagando/apequenando até chegar ao lume da maioria que está lá; se não não poderei te indicar para o stf.
    Diante disso o Ministro Moro está nesta indecisão se mantem sua dignidade, pega seu chapéu e sai ou vai se apagando/apequenando dia após dia.

    • Caro João. Data Vênia. Nunca vi esse brilho todo no Moro.
      Ele sempre quis a vaga no STF ou a cadeira de presidente com a fama adquirida de Carrasco dos corruptos, casta generalizada no país.
      Cedeu em tudo num silêncio sepulcral, perdeu o COAF, ficou calado, perdeu no controle do armamento, nas indicações do Ministério e em janeiro seu ministério seria dividido com Alberto Fraga. Ou seja vinha sendo fritado e não teve a grandeza do Mandetta, que enfrentou publicamente o presidente até o último dia.
      Ficando ou não, ele perdeu seu capital político.
      Já Paulo Guedes, se mostrou um homen insensível com os mais pobres, sem rumo na Economia, sem plano para o pós Pandemia, PiB raquítico, dólar alto, um desastre. Além de brigar com o Congresso por pura birra.
      Nesse ponto, creio que Bolsonaro tenha razão em dar mais poderes ao general Braga Neto.
      É uma tentativa de sair das cordas.
      Agora, o que estão fazendo no governo, os ministros da Educação e das Relações Exteriores?
      Para salvar seu mandato é urgente compor o time, como as feras do Saldanha, somente com craques.
      Porque não chama Carlos Lessa para o ministério da Economia. Talvez ele nem queira.

  4. Moro tem uma só decisão:
    Ou sai ou sai do governo.

    Se permanecer, despenca a sua credibilidade junto ao povo.
    Demonstrará fraqueza, sujeição a Bolsonaro, e demasiadamente apegado à função ministerial, ou seja, liquida com a sua moral publicamente.

    Uma vez que o presidente se encontra na fase quixotesca do seu governo, pois vê inimigos de todos os lados, enxerga conspiração até mesmo entre os ratos do Planalto e do Alvora – ratos, roedores -, a saída de Moro deixará Bolsonaro livre para voar, sem mais resquícios de uma administração que combateria o mal nacional, a corrupção.

    Moro deve sair para o bem do país.
    Se existe chance de tirar Bolsonaro nas próximas eleições, é a sua candidatura esta possibilidade.

    • Caro Bendl,
      Concordo com você: Moro tem que sair e com certeza vai pedir demissão.
      A demissão do Valeixo, precisava ser urgente, está ligada ao processo que corre em sigilo no STF, o Caso Queiroz e Marielle Franco. O processo que corre em sigilo no STF sobre o ato do dia 19 contra a democracia foi a gota d’água.
      Evidentemente Bolsonaro irá colocar um amigo da famiglia
      Um abraço e muita saúde

  5. Jacob, meu amigo,

    A saída de Moro evidenciará mais uma vez que fomos enganados.
    Bolsonaro não era o gladiador que esperávamos para combater a corrupção, mas um Dom Quixote tupiniquim, que vê conspiração de todos os lados, e inimigos por todos os cantos.

    O Brasil se mostra um país insolúvel, abatido pela desonestidade, pela incompetência, pelo descaso de nossos governantes para com o povo!

    Até quando suportaremos governichos, esquemas, sistemas, que somente nos prejudicam, nos deixam mais pobres, miseráveis, desempregados … tens ideia, Jacob?

    Abração.
    Te cuida, meu!

    • Caro amigo Bendl,
      Não tenho ideia, só sei que estamos indo de mal a pior.
      Bolsonaro parece um macaco selvagem fechado numa loja de louças, pulado para todos os lados, quebrando tudo querendo sair.
      Um abraço, saúde e também se cuide

  6. A emenda da reeleição prejudicou muito o país.
    O presidente é empossado e já começa a trabalhar pela sua reeleição.
    Nos primeiros dois anos, contigenciamento das verbas da Saúde e da Educação. Aí, começam a liberar tudo, no terceiro ano e no quarto ano, contando com a falta de memória do povo.
    Bendl, quem ficou 28 anos participando da velha política, porque iria mudar agora.
    Quando foi conveniente, a bandeira de anticorrupção serviu, do neoliberalismo, Direita volver para arrebanhar os senhores do mercado. Bem, não precisa mais dessas Bandeiras, que não vem dando resultado, pelo contrário, está perdenfo popularidade na classe média.

    • Não tem de que João.
      Seus comentários são cristalinos e do bem.
      Não tenho como contestar e sim acrescentar mais informações.
      Agora tem robôs invadindo o Blog do para denegrir os comentaristas chamando aqueles contrários as idéias deles, de comunistas. Copiando o gabinete do ódio e o chanceler em minúscula mesmo, que chamou o corona de comunavírus. Patético.
      Não acreditam na ciência, são negacionistas.
      A Idade Média chegou aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *