Sem ataques de hackers, Tribuna passa dos 30 mil acessos/dia

Carlos Newton

Livre dos sucessivos ataques de hackers que atingiram a Tribuna da Internet no ano passado, estamos recuperando rapidamente a audiência e nos firmando como um dos mais importantes portais destinados ao debates de temas políticos, econômicos e culturais na internet brasileira.

Na última terça-feira, dia 03/03/2015, chegamos a 15.791 acessos diretos, na contagem do site norte-americano Histats.com; na quarta-feira disparamos para 57.975 visitantes; na quinta-feira o total foi de 28.104 acessos diretos; e na sexta-feira, que geralmente é dia de baixa leitura na internet, tivemos 17.672 visitantes. Isso significa uma média de 30 mil acessos por dia.

Conforme já explicamos aqui, a linha que utilizamos do contador Histats.com é gratuita e não dá um registro completo do número de acessos, apresentando uma defasagem por volta de 25% em relação à contagem feita pelo Google. Ou seja, nossa média real seria de aproximadamente 37 mil acessos diretos por dia, uma façanha realmente invejável.

Na quarta-feira passada, dia 4 de março, a Tribuna foi lida em 49 países. parece muito, mais ainda está longe do nosso recorde, atingido dia 31 de outubro de 2014, quando tivemos 84.810 acessos diretos num só dia e o registro dos Histats.com chegou a espantosas 115 nações.

Esse desempenho invulgar deve ser atribuído diretamente ao altíssimo nível dos comentaristas da TI, que participam com uma troca de ideias realmente invulgar, postam artigos de grande profundidade e interesse, enviam informações, textos e reportagens para publicação, sugerem pautas e tudo o mais.

Traduzindo: nosso esforço conjunto não tem sido em vão. Portanto, vamos seguir em frente juntos, como sempre.

3 thoughts on “Sem ataques de hackers, Tribuna passa dos 30 mil acessos/dia

  1. Parabéns ao C/N pela dedicação. Me encontrava em um local onde não havia nada (graças a Deus). Na 2.ª passarei a regularizar nais a minha contribuição, pois essa é a única forma de mantermos a TI totalmente independente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *