Sem desfile devido à pandemia, comemoração da Independência prevê discurso de Bolsonaro na TV

Ordem no Planalto é amplificar o discurso ufanista de Bolsonaro

Ingrid Soares e Augusto Fernandes
Correio Braziliense

Para não deixar a comemoração dos 198 anos da Independência do Brasil passar em branco, devido ao cancelamento do tradicional desfile na Esplanada dos Ministérios, o presidente Jair Bolsonaro deve reunir, hoje, um grupo seleto de ministros, parlamentares e militares no Palácio da Alvorada para celebrar o feriado. Será a primeira vez desde a ditadura militar que o evento terá comemoração de maneira comedida na capital do país, sem grandes apresentações ou presença do público.

Na programação estão previstos discursos de Bolsonaro e do ministro da Defesa, Fernando Azevedo. O evento ocorrerá ao ar livre. Deve haver, ainda, uma exibição da Esquadrilha da Fumaça no perímetro aéreo da residência oficial. Também há a possibilidade de um pronunciamento do presidente para as cadeias de rádio e televisão do país sobre o Dia da Pátria.

MARCO – Por mais que a pandemia da covid-19 tenha forçado o Ministério da Defesa a suspender a organização das festividades ao público — com direito, inclusive, à publicação de portaria no Diário Oficial da União, em agosto, do chefe da pasta, Fernando Azevedo, orientando que as Forças Armadas não participem de “quaisquer eventos comemorativos” —, o governo quer fazer da data um marco da gestão Bolsonaro.

A ordem no Palácio do Planalto é amplificar o discurso ufanista do presidente, que está difundindo a ideia de que ninguém enfrentou melhor a crise sanitária do novo coronavírus do que ele — apesar de o Brasil contar, atualmente, com mais de 4,1 milhões de infectados e mais de 126 mil mortos pela pandemia.

No fim de agosto, por exemplo, Bolsonaro chegou a organizar um evento na sede do Executivo com o nome “Brasil vencendo a covid-19”. A solenidade contou com os discursos do presidente e de uma série de médicos, que deixaram de lado as vidas perdidas pelo novo coronavírus para defender a utilização da hidroxicloroquina no tratamento contra a doença. Não há comprovação científica da eficácia do medicamento.

“POSIÇÃO ÍMPAR” – “Desde o começo (da pandemia) assumi posição ímpar, não só dentro do Brasil, mas como chefe de Estado no mundo todo. Não vi um chefe de Estado tomar uma decisão como a minha”, comentou, na última quinta-feira, ao participar da cerimônia de apresentação dos projetos de pontes nos municípios paulistas de Pariquera-Açú e Eldorado.

O presidente também aposta que, graças às ações adotadas pelo Executivo, a economia nacional voltará ao normal rapidamente. Esse sentimento acabou influenciando a campanha publicitária da “Semana Brasil 2020”, iniciativa criada para estimular as vendas no período em que se comemora o Dia da Independência. Na linha daquilo que Bolsonaro tem pregado, o lema escolhido para a iniciativa deste ano foi “Vamos em frente, com cuidado e confiança”.

ATAQUES – No ano passado, o presidente Bolsonaro optou por um discurso patriótico, regado por alfinetadas a mandatários anteriores e, também, ao presidente da França, Emmanuel Macron, que à época foi criticado pelo brasileiro por ter supostamente atentado contra a soberania do Brasil ao sugerir a internacionalização da Amazônia.

Como em outras oportunidades, quando criticou as gestões petistas, Bolsonaro defendeu a liberdade e acusou de que ela foi “por tantas e tantas vezes ameaçada por brasileiros que não tem outro propósito a não ser o poder pelo poder.”

PATRIOTISMO – Para o advogado e cientista político da Universidade de Brasília (UnB) Nauê Bernardo, neste ano, o chefe do Executivo voltará a investir na defesa do patriotismo, mas, desta vez, deve, também, elogiar os feitos do governo. “A impressão é de que ele vai fazer as duas coisas. O presidente deve falar do envio da reforma administrativa, além de relatar que exerce um governo sem corrupção”, destaca.

“Bolsonaro vai pesar a mão nisso. Evocar essas características da Presidência, dizer que o governo tem feito avanços. Poderá usar elementos ufanistas e patrióticos para reforçar o elo com eleitores. Não espero que o presidente tenha um discurso de construção de consenso”, acrescenta o analista político Creomar de Souza, da consultoria Dharma. (AF e IS)

36 thoughts on “Sem desfile devido à pandemia, comemoração da Independência prevê discurso de Bolsonaro na TV

  1. Comemorar a independência do Brasil, conforme nos arrastamos nas últimas décadas, chega a ser ofensivo ao povo e ao país.
    Ficamos independentes de quem?
    Ora, substituímos Portugal por várias outras nações, que nos dominam e definem o rumo que devemos tomar, simplesmente.

    Independência não é a suposta data que nos libertamos da condição de colonos;
    Não é romper com o colonizador;
    Não é expulsá-lo do território mesmo que à força.
    Independência significa liberdade de atuação;
    A nação se autossustentar;
    O povo devidamente educado;
    O país ter tecnologia própria, pesquisa, ter o domínio da ciência em certas áreas;
    Proporcionar à população condições de se desenvolver, progredir, índices de qualidade de vida aceitáveis;
    Independência é ter boas estradas, ferrovias, metrôs;
    Independência é ter boas escolas, uma Previdência Social que atenda a demanda;
    É ter segurança, o povo saber que pode ir e vir que estará protegido por eficiente aparato policial;
    Independência é o país ter instituições honestas, e poderes constituídos que visem a nação e a cidadania;
    Independência é ter um poder legislativo que não permita a corrupção;
    Um Judiciário que não seja político;
    Que haja liberdade de expressão;
    Que tenhamos uma legítima democracia e não relativa, e que atenda interesses e conveniências alheias à vontade popular.

    O Brasil não atende razoavelmente a nenhum dos itens que citei acima, logo, comemorar a nossa “independência” como e por quê??!!

    A pandemia, que ainda nos causa centenas de mortos por dia, é a prova incontestável do quanto ainda somos dependentes de outros países, até mesmo em produtos simples, que deveríamos fabricar para vender:
    Máscaras, respiradores, hospitais com UTIs, médicos que saibam manejar o equipamento, enfermeiros atualizados, áreas de isolamento …

    O vírus nos pegou com as calças na mão, e mostramos para o mundo inteiro o descaso que nossas autoridades trataram o coronavírus desde o início!

    Hoje seria o dia para se ficar em casa e não sair de vergonha que, em 198 anos, a nossa independência não só foi fantasiosa, pois até o Grito do Ipiranga não existiu, como nada mudou com relação ao nosso estado de pedinte, de carência, de uma nação pobre, que somente exporta o básico, alimentos e minérios, e adquirimos depois as mercadorias industrializadas com os nossos commodities a peso de ouro!

    Grande independência com mais de cem milhões de pessoas pobres, miseráveis, analfabetas absolutas e funcionais, desempregadas e desesperançadas.

    O governo é tão absurdamente incompetente, que se jacta de aumentar o número de brasileiros que receberão o Bolsa Família!
    Verdadeiras mulas vestidas, asnos travestidos em governo, pois muito antes de CONDENAR mais um contingente de milhões de pessoas que não têm o que comer para ser dependente de esmolas oficiais, deveria estar providenciando enaltecer o emprego, incentivar o trabalho, rasgar essa nação com dimensões continentais em rodovias, ferrovias, pontes, viadutos, túneis, elevadas, metrôs, escolas, hospitais, E PERMITIR A INSTALAÇÃO DE CASSINOS!!!

    Mas, como está no nosso DNA a subserviência, a dependência, a necessidade, o governo medíocre, tosco, sem qualquer criatividade, aumenta o ócio e premia as pessoas que ficam em casa aumentando as suas famílias famélicas!

    Mas isso é que eu chamo de independência da inteligência, independência do correto, do certo!
    Para os imbecis e idiotas, corruptos e incompetentes poderes legislativo e executivo, quanto mais o povo ficar dependente do governo, mais fácil roubá-lo, explorá-lo e manipulá-lo!

    Nessas alturas, o vírus nos ajudou a não passarmos vergonha parados nas calçadas agitando bandeirinhas, e vendo desfiles militares em comemoração à independência, pois a grande questão é:
    Que independência é esta??!!

    • Mais uma aula de história, Chicão, corrigida e atualizada.
      Mas, permito-me uma correção, ficamos mais independentes, sim, independentes do bom senso na escolha de ídolos e governantes.
      Independentes de vergonha na cara por aceitar passivamente ser explorados por uma elite mafiosa.
      E independentes do senso de responsabilidade cidadã e familiar que nos obriga a lutar em defesa da sobrevivência e dignidade dos nossos e do país.
      Mais uma vez, parabéns pelo comentário.
      Abraço.

  2. Dispensamos qualquer babaquice do presidente.
    O Brasil é nossa Pátria e amiga de Portugal, onde o maior elo indestrutível é o Clube de Regatas Vasco da Gama.
    Sejamos sinceros e.busquemos os valores mais.nobres de.uma nação que.não se curva nunca a Gilmar, nem a Luiz Inácio, nem a Bolsonaro.
    Lutemos com homens de valor , lutemos como Sérgio Moro, atualmente o maior libertador do povo brasileiro.

  3. Uma coisa que não aprendemos na escola, pelo menos à época, é que a independência do Brasil foi romantizada pelos historiadores, como se fora um ato de bravura e heroísmo do nosso governante.
    Não se falava que custou muito caro ao nosso país, a libertação de Portugal. Tivemos que contrair uma dívida imensa com a Inglaterra para pagar essa liberdade e ficamos dependentes desse país. Sem falar nos acordos locais para que isso acontecesse.

    Mas isso é normal, nem tudo é contado. A historia que conhecemos é aquela contada. O que é omitido ou desconhecido é algo imenso.

  4. Quase mataram um candidato, hoje presidente. Nenhuma menção da mídia sobre o assunto em jornal algum. Tal fato só mostra com clareza para a população quem esta aliado a quem.

    A demonstração inequívoca do grau de aparelhamento das instituições brasileiras pelas organizações criminosas
    https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/22906/a-demonstracao-inequivoca-do-grau-de-aparelhamento-das-instituicoes-brasileiras-pelas-organizacoes-criminosas

  5. Será?

    “Logo vocês saberão quem mandou matar Bolsonaro”
    Patrícia Moraes Carvalho

    Bob jefferson afirma que em alguns dias todos saberemos quem mandou matar o PR Bolsonaro e insinua o envolvimento de um ‘urubu’ de uma grande ‘Corte Suprema’.

    Jefferson deve saber de muito podre do STF, por isso põe a boca no trombone, e os togados ficam caladinhos.

    Imagine chamar o Barroso de Lulu boca de veludo e não ter nenhuma reação do ministro.

    Abaixo as palavras de Bob:

    “Em poucos dias vocês saberão quem mandou matar Bolsonaro, quem está por trás dos atos de Adélio Bispo, quem paga seus advogados, quem simulou sua entrada na Câmara no dia do atentado, o porquê não deixaram quebrar o sigilo telefônico dos advogados e muito mais. The End 5TF. ”

    • Jefferson está se caracterizando como o maior dedo-duro que o Brasil já teve na sua história!

      Quem anda ao lado do ex-deputado federal corre perigo.

      Duvido que o inteligente advogado se meteria nesse baile de bruxas, declarando que sabe quem seria o mandante de o presidente ter sofrido um atentado contra a sua vida, duvido e faço pouco!

      Pior, e mais grave:
      que esse suposto autor intelectual do crime estaria no STF!

      Bob estava bêbado ou dopado ou drogado quando disse essa baboseira, se é mesmo que tenha dito tanta asneira através de apenas uma boca, mesmo que valha por muitas quando perde as medidas.

      O pessoal que defende o presidente, seus robôs, sectários, partidários, quer porque quer um mandante, o cara que mandou matar Bolsonaro.
      Moro chegou a ser acusado de impedir as investigações a respeito.

      Se Jefferson sabe quem seria o cérebro criminoso que usou Adélio, um tantã, e não o denunciou, qual seria a intenção do presidente do PTB?

      Escrever um livro?
      Vender como roteiro para novelas na TV?
      Atrair os holofotes da mídia sobre a sua pessoa?
      Causar um ódio visceral no povo contra o Supremo, que já anda mal das pernas com a população?

      Imaginemos por um instante, se algum ministro seja acusado?!
      Os adeptos de Bolsonaro vão destruir o Supremo e linchar quem for encontrado nas dependências da Corte!

      Jefferson age exatamente como o título de um célebre romance do colombiano Gabriel Garcia Marques:
      Crônica de uma Morte Anunciada.
      Só que, neste caso, serão várias mortes, e se instalará o clima de terror no Brasil!

      Para quem anda de fuzil na mão, como o denunciante, tudo bem, mas, para quem sequer tem funda, estilingue ou bodoque, a coisa ficará muito feia.

      E viva a irresponsabilidade!!!

      • Aliás, se Jefferson tem tanta certeza do que declarou, o que a Polícia Federal está esperando?
        Que o mandante fuja do país?
        Que o escândalo abale as estruturas brasileiras já corroídas pela corrupção?

        Ou, lá pelas tantas, as FFAA também estão na moita porque não querem saber o nome do sodado desconhecido, mas o endereço da viúva??!!

        Jefferson anda com caraminholas na sua cabeça, e precisa se tratar o quanto antes.

  6. Eliel,

    Que “textinho ou textusinho” ridículo da Lúcia Doce ou Sweet que postaste, credo!

    Mal escrito, sem qualquer informação, superficial …
    Se a pessoa estuda tanto até se formar em alguma faculdade, para depois se manifestar dessa forma, sinceramente, mas a Lúcia perdeu muito tempo da sua vida para nada.

    Se as instituições brasileiras estão aparelhadas por organizações criminosas, então Bolsonaro é outro bandido, pois nada fez até agora para tirar as quadrilhas de dentro das instituições e do seu governo!

    Que disparate!

    Como que alguém poderia governar, se as instituições possuem criminosos nos seus postos chaves, e fica por isso mesmo?!

    Muito pior que as organizações que elaboraram esse aparelhamento, seria a conduta omissa, irresponsável e permissiva do presidente!

    Nada diferente de Lula e Dilma com relação ao mensalão e petrolão.

    Se querem bajular Bolsonaro, que tenham um pouco de cuidado, e não de maneira escancarada, humilhante, deplorável.

    • Bendl, texto ridículo por texto ridículo, a Tribuna da Internet esta repleto deles diariamente, não é mesmo?

      Quanto a informação, quem fez a declaração foi o Roberto Jefferson quem a fez, não quem escreveu o textinho ou o veículo que o publicou. Se é verdade ou não, logo saberemos.

      Alguma dúvida de que existam criminosos nas instituíções? A começar pelo $TF…

      Bajulação é outra coisa que esta Tribuna esta cheia. É escancarada, humilhante, deplorável.

      Vocês precisam ser mais cuidadosos.

  7. Prezados Francisco Bendl, prezados comentaristas,

    De preferência, recomendo jamais abrir o site do “Jornal da Cidade Online” , um forte reduto mentiroso e declaradamente Bolsonarista.

    Realmente o pequeno texto da bolsonarista Lúcia Sweet é deplorável, e faz acusações sem prova. Este jornal não tem compromisso com a verdade. Se pessoas lerem por descuido o Jornal da Cidade Online, tais pessoas precisam ficar pelo menos alerta.

    • Dr. Ednei

      Não é só esse jornal que passa pano para os Bolsonelsons.
      A Rádio Jovem Pan é a mesma coisa.
      Alias, nem ficam mais “vermelhos”.
      È pano tanto para o Presidente como o Governador do Tucanistão.;

      • Recomendo jornais realmente isentos: Folha, Globo, Estadão e claro a filial deles, Tribuna da Internet. Conteúdo 100% aprovado pelas agências checadoras.

  8. Grato pela informação, dr.Ednei.

    Curiosamente, os robôs e sectários bolsonaristas acreditam na imprensa … deles!
    A verdadeira, a mídia nacional, esta deve ser crucificada porque contra o presidente.

    Por falar nisso, dr, Ednei, pasme!
    O site online da Isto É, publica o SEGUINTE ESCÂNDALO:

    https://istoe.com.br/congresso-perdoa-r-1-bi-em-dividas-de-igrejas-bolsonaro-precisa-sancionar/

    Bolsonaro está numa foto com alguns “lideres” das igrejas neopentecostais, mais faceiros que pinto no lixo!

    Corrigir a Tabela de Restituição do IR para o povo, nem pensar!

    Governixo, governozinho, governeco, esse de Bolsonaro e catrefa!

  9. Moreno, meu amigo,

    Aonde o caso postado?
    A massa à carbonara deveria estar tão saborosa, que adormeceste e não publicaste a notícia.

    Compreensível.

    E o vinho, tinto?
    E a sobremesa?

    Che, aqui, em casa, o almoço foi um arroz a carreteiro, como chamamos no Sul, à moda Farrapos, ou seja, pobre de tudo, meu!
    Chequei a contar os grãos de guisado que havia misturado ao arroz (vocês chamam de carne moída e, em Santa Catarina, boi ralado).

    E tu me vens com massa à carbonara, um vinho tinto espanhol Marques de Cáceres, e de sobremesa Brazo de Gitano!!!

    Pô, meu, pô!

    Abração.
    Te cuida!

    • Menos, menos, Chicão, o vinho foi um “tinto de verano” Sta Carolina (chileno) com soda limonada. Agora, teu “brazo de gitano” é uma especialidade de confiteria da minha cidade, Córdoba, assim é covardia.
      O Marqués de Cáceres está um pouco fora do comércio e do orçamento, agora é um ecxelente caldo da Rioja, já foi, inclusive, vinho oficial das embaixadas espanholas.
      A matéria a que me referi, está logo a seguir, no artigo: Depois das fake news…
      Abraço

  10. Quem mandou matar Bolsonaro? Não se faz mais jornalismo investigativo nesse país? Como levar a impren$a a sério? Depois não sabem porque o Bolsonaro ganhou a eleição. São uns tapados mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *