Sem ou com favoritismo?

Carla Kreefft

Os presidenciveis vivem, neste momento, uma instabilidade, que torna qualquer prognstico um tanto quanto arriscado. A nica anlise que possvel fazer sem muita preocupao que a disputa ser mesmo muito acirrada. Os motivos pelos quais essa instabilidade acontece so vrios, mas alguns chamam a ateno.

claro que sempre muito difcil prever os caminhos que uma campanha presidencial pode ter. A imprevisibilidade uma caracterstica da disputa. Porm, quando um candidato carrega algum tipo de favoritismo, ele provoca nas campanhas adversrias reaes que esto dentro de um arcabouo de expectativas j conhecido. No bem o caso agora.

Dilma Rousseff, por ser a candidata reeleio e por ter o apoio do ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva, pode ser considerada favorita? Em tese, sim. Ela seria a favorita. Mas, ao colocar na balana outras vertentes de anlise, a resposta pode ser outra. A petista, como todo gestor que sucede um outro com alto ndice de aprovao, tem muitas dificuldades. Usando uma expresso muito bem escolhida pelo senador Acio Neves, candidato do PSDB Presidncia, h um esgotamento das prticas petistas. As aes voltadas para o social, como o Bolsa Famlia, e para a ampliao da empregabilidade e da renda foram muito boas para o pas, mas esto consolidadas e estabilizadas. A manuteno das atuais condies a exigncia do momento. E isso no mais uma capacidade exclusiva do PT.

TUDO PELO SOCIAL…

Atualmente, o PSDB reconhece a importncia dessas iniciativas e j diz em voz alta que pretende mant-las. Em outras palavras: aconteceu o que Lula dizia que queria a sociedade se apoderou dos programas sociais. timo, mas o PT perdeu bandeira, da mesma forma que tambm ficou de mos vazias quando viu o processo do mensalo jogar no cho o seu ttulo de defensor da tica e da moralidade. Portanto, Dilma parece ser uma favorita que perdeu seus principais predicativos. Se ela ser capaz de criar novos diferenciais uma pergunta ainda a ser respondida.

Mas se Dilma passa por instabilidades, os presidenciveis Acio Neves e Eduardo Campos no esto em situaes de tranquilidade. Acio ter que apresentar para o eleitorado atrativos e diferenciais em relao proposta petista de gesto, o que o PSDB no conseguiu fazer em pleitos anteriores. Tambm ter que vencer um certo desconhecimento em algumas regies do pas.

J Eduardo Campos ter que fazer muito esforo para mostrar que tem algum projeto. Ele e o seu partido, o PSB, sempre foram aliados do PT, inclusive em Pernambuco. Alm de mosTrar a que veio e explicar que no est oferecendo o mesmo peixe que Dilma j colocou na mesa, Campos, como Acio, tambm convive com o desconhecimento. (transcrito de O Tempo)

One thought on “Sem ou com favoritismo?

  1. Em todas as eleies anteriores nenhum candidato de oposio havia chegado em julho s com 20% nas pesquisas DATA FOLHA. Seno vejamos: SERRA tinha 39% em junho 2010 – ALKIMIN tinha 29% em julho 2006. Parece que o favoritismo de DILMA mais que incontestvel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.