Sinal vermelho! Deflao de 0,04% em setembro pode significar a volta da recesso

Charge do Tacho (Charge Online)

Daniela Amorim e Ccero Cotrim
Estado

A maior oferta de alimentos e promoes de eletrodomsticos feitas pelo comrcio varejista derrubaram os preos na economia em setembro, o que deflagrou revises para baixo nas projees para a inflao e aumento nas apostas de cortes mais agressivos na taxa bsica de juros, a Selic, hoje em 5,5% ao ano.

O ndice Nacional de Preos ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou uma deflao de 0,04%, o menor resultado para o ms desde 1998, segundo IBGE. O desempenho surpreendeu analistas do mercado financeiro ouvidos pelo Projees Broadcast, que estimavam uma inflao de 0,02% no ms.

EXPECTATIVAS – Aps o resultado, de 37 instituies consultadas, pelo menos 27 reduziram as expectativas para o IPCA este ano. Para 2019, a mediana ficou em 3,30% abaixo da taxa de 3,42% registrada pelo ltimo Boletim Focus, do Banco Central.

Como o crescimento permanece fraco e a inflao bem abaixo da meta, aumentam os riscos de que o BC corte a Selic alm da nossa previso de 4,75% para o final do ano, alertou o Bank of America Merrill Lynch, em relatrio.

A equipe do UBS Brasil alterou nesta quarta-feira, 9, a previso. O cenrio de inflao mais baixa nos levou a revisar para baixo a projeo para a Selic no fim de 2019 de 4,75% para 4,5%.

DIZ GUEDES – Em evento em So Paulo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que viu a deflao de forma positiva. Inflao baixa mostra que o Brasil tem condies de baixar juros, disse. O que est acontecendo que a economia est comeando a crescer com inflao baixa.

A inflao mais baixa neste ano tambm deve reter o IPCA de 2020, j que os preos indexados, como os dos remdios, por exemplo, sofrero reajustes menores. No ano que vem no vai ter acelerao na inflao. Ento existe espao para reduo dos juros e refora nossa aposta de 4,5% ao fim do ciclo de cortes, afirma Fbio Romo, economista da LCA Consultores.

Para Alex Agostini, economista-chefe da agncia de classificao de risco Austin Rating, nica casa a acertar a projeo para o IPCA de setembro dos 52 consultadas pelo Projees Broadcast, a deflao de setembro sintoma de uma economia fraca e deprimida. Esse dado confirma que a economia passa por um problema ainda crtico de recuperao econmica, por mais que alguns indicadores em um ms ou outro mostrem uma alta.

EM 12 MESES – A taxa acumulada do IPCA em 12 meses desceu a 2,89%, prximo ao piso (2,75%) da meta de 4,25% perseguida pelo BC.

Na avaliao de Pedro Kislanov, gerente do Sistema Nacional de ndices de Preos do IBGE, o IPCA est em patamar confortvel, sem sinais de presso de demanda, o que inibe eventuais repasses de aumentos de custos. O setor de servios, por exemplo, tem ficado em patamar baixo, porque ele responde muito questo de demanda. A gente nota a economia ainda em recuperao, de forma lenta e gradual, com retomada do emprego.

Os preos dos alimentos foram os maiores responsveis pela deflao de setembro. Os adquiridos em supermercados, para consumo no domiclio, sustentam quedas de preos h cinco meses.

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
Em traduo simultnea, preciso destacar que deflao no fenmeno econmico a ser comemorado. Se ocorre em meio a crescimento, altamente salutar. Mas a produo industrial caiu em setembro e as exportaes, tambm. Nesse clima, deflao pode ser sintoma de recesso. Por isso, pode-se dizer que acendeu o sinal vermelho na economia, estpido!
(C.N.)

5 thoughts on “Sinal vermelho! Deflao de 0,04% em setembro pode significar a volta da recesso

  1. Deflao constatvel nem a do preo do chuchu.
    S sei que meu salrio cada vez consegue pagar “menas” contas.
    Vai ver os tnicos do governo andaram medindo o consumo da trufa do presunto pata negra.

  2. Tem gente que no consegue entender que 16 anos de gasto incontrolvel e corrupo desenfreada no se conserta em 1 ano. Mas, fazer o que? O cara acha que entende de economia e ainda culpa Paulo Guedes pela terra arrasada.

  3. “A maior oferta de alimentos e promoes de eletrodomsticos feitas pelo comrcio varejista derrubaram os preos na economia em setembro, o que deflagrou revises para baixo nas projees para a inflao e aumento nas apostas de cortes mais agressivos na taxa bsica de juros, a Selic,”

    -Realmente isso um perigo!!!

Deixe um comentário para Vilas Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.