Snowden quer ficar na Rússia até seguir para asilo na América Latina, diz ONG

Renata Giraldi
(Agência Brasil)

O consultor de informática Edward Snowden, que denunciou o esquema de espionagem dos Estados Unidos na internet, disse ontem que quer permanecer, temporariamente, na Rússia até conseguir ir para a América Latina. Indiretamente, Snowden se referiu à Venezuela, que ofereceu asilo político a ele. O norte-americano se reuniu com representantes de 13 organizações não governamentais de direitos humanos na Rússia.

“Snowden quer ficar na Rússia até poder voar para a América Latina”, disse a vice-chefe da organização não governamental (ONG) Human Rights Watch, Tatiana Lokchina. Segundo ela, Snowden pediu aos ativistas de direitos humanos que o ajudem a obter asilo. O norte-americano está em Moscou, em uma área de trânsito do aeroporto da cidade, desde o dia 23.

Snowden, cuja extradição é exigida pelos Estados Unidos, pediu asilo político ao governo da Rússia, mas recuou quando o presidente russo, Vladimir Putin, impôs como condição que ele deixasse de promover ações que “prejudicam os interesses dos nossos aliados”.

Nos Estados Unidos, Snowden, que prestava serviços à da Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês), é acusado de violar a lei de espionagem norte-americana depois de filtrar programas secretos de vigilância de registros telefônicos e comunicações na internet a partir de agências do governo.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

11 thoughts on “Snowden quer ficar na Rússia até seguir para asilo na América Latina, diz ONG

  1. Snowden pra cá,Urgente. Quem sai aos seus não degenera.
    O MELHOR ESTÁ POR VIR é nosso, é do Brasil. Obama, sem-vergonha, copiou essa frase da RPL. Tio Sam Espião, CIA, nazi-fascistas e mercenários luso-tupiniquins tentaram golpear o Brasil, usando grande parte da nossa juventude brasileira como inocentes úteis, enganando-a como tentam enganar a todos o tempo todo, e se deram mal, quebraram a cara, a casa caiu. Aleluia. Alvíssaras. Parabéns ao Requião, pela sua fala no senado em relação à espionagem. Há vida inteligente no Planeta Brasil. Paticipei do site, OP (Observador Político), do IFHC, que me parecia um pesqueiro de idéias, tendências, opiniões e projetos, e alí me senti o tempo todo espionado por agentes da CIA e até do nazi-fascismo nacional, mascarados, que faziam tabelinha, como se estivesse tudo orquestrado, com os quais bati de frente e pelos quais fui muito ofendido e muito hostilizado face às minhas idéias, opiniões e projetos independentes para o Brasil e América do Sul, e cheguei a revelar lá mesmo isso que estou dizendo aqui e agora, onde afirmei tb que a Internet passou a ser o mais eficaz instrumento da espionagem norte-americana. E resisti às pancadarias lá no OP até o fim para ver até onde pretendiam ir, e chegaram até a época dos protestos nas ruas, mês em que congelaram o site. E tem mais, em defesa dos nossos projetos em contraponto ao continuismo da mesmice da situação, da oposisão e do golpismo, liguei ao nosso Megaprojeto, RPL-PNBC-ME, a expressão, “O MELHOR ESTÁ POR VIR”, que depois que a usamos na rede, Obama a repetiu em sua campanha à reeleição. Está tudo registrado na rede, cronologicamente, onde cansei de dizer que estávamos sendo espionados. E em junho, só os completamente alienados não perceberam que a CIA, o nazi-fascismo nacional e seus tentáculos (mascarados), inclusive midiáticos, estiveram de mãos dadas nas ruas do Brasil, promovendo o caos, a confusão, aproveitando-se do impulso do MPL, camuflados em meio ao rosto e à ingenuidade da juventude, que, em grande parte, infelizmente, entrou de gaiata no navio do golpismo, fato esse que denunciamos à exaustão simultaneamente aos acontecimentos, inclusive aqui, denúncias que fizemos à título de alerta máximo, e que ajudou a desembarcar o MPL da confusão, rapidamente, que acabou entendendo o que estava acontecendo. Em seguida, a crise do Egito, o golpe, e a ascensão do presidente do STF Egípcio à presidência daquele país. E daí, a pergunta que não conseguirão calar: será que a intenção de Obama não era fazer o mesmo no Brasil, em relação a Joaquim Barbosa, tudo orquestrado ?

  2. Mas, ele não pode solicitar asilo político aqui no continente e continuar a fazer pronunciamentos políticos e nos criar mais problemas do que já temos na área. Onde já se viu um asilado político que pede proteção para salvar a pele impor condições ao país que o acolhe? Ou será que ele quer intrigar apenas? É de se salientar como estranho o desinteresse dele em solicitar publicamente asilo aos 3 países que não mantêm relações diplomáticas e comerciais com os Estados Unidos, isto é, Cuba, Coréia do Norte e Iran, assim como nenhum desses manifestou interesse em abrigá-lo.

  3. Há uma declaração que o Snowden fez e a TELESUR publica. É um primor de defesa de justiça e direitos humanos. Cita emendas da constituição dos EUA, direitos universais da ONU, Nuremberg, etc. Tudo bonito em demasia. Mas, ele surgiu da noite para o dia e nem currículo tem que possa ser investigado. Conheci 4 pessoas com histórico de lutas comprovadas e que jogaram duplo durante a ditadura. Deram um tremendo prejuízo para seus companheiros. Também, conheci na época um comunista graduado e manjado no Partidão durante décadas aqui no Rio, tão importante que sua palavra e recomendações valiam para os PCs do Uruguai e Chile providenciarem até passagens aéreas para militantes brasileiros perseguidos se escafederem para a Europa. Isso me foi dito verbalmente na minha frente por um chefão comunista uruguaio que era colega de trabalho em Montevidéu de um amigo pessoal meu desinteressado em política. Pois bem. Esse graduado daqui era tido e havido como o tal no Partidão, firme ideologicamente como uma rocha. Um dia, Moreira Franco o convidou para um boca no governo do Rio, exatamente na CTC, aquela companhia de transportes dos velhos ônibus chifrudos e papa filas. Resultado. O graduado do Partidão mudou de idéia da noite para o dia, passou a apoiar um governo de porcaria, reacionário, que autorizava o coronel Manoel Elysio dos Santos Filho a agredir com porradas professores na porta do Guanabara, e ainda sucateou e se prestou ao triste papel de acabar com a CTC.

  4. Quando alguém praticava defecção em direção à Norte América no tempo da União Soviética, os norteamericanos e os fascistas brasileiros festejavam e divulgavam ao máximo, como foi o caso daquele escritor medíocre e traidor, cujo nome me recuso a pronunciar, e também o caso do traidor Gorbachev com sua glasnost, hoje morando nos Estados Unidos.
    Até parecia que nunca tinha havido defecção de norte americanos em direção à China e à Russia. Mas houve e haverá sempre. O camarada Norman Bethune era filiado ao Partido Comunista do Canadá. Estava com cinquenta anos quando foi enviado pelos Partidos Comunistas dos Estados Unidos e do Canadá, na primavera de 1938, à China. Como médico foi prestar ajuda contra o imperialismo japonês. Foi direto para Yenan.
    Falar em imperialismo, eu me recordo (e o mestre Helio Fernandes também deve se lembrar) que o fabuloso Mao Tse-tung declarou em 1946 que “O IMPERIALISMO E TODOS OS REACIONÀRIOS SÂO TIGRES DE PAPEL”.
    E por que eu me recordo? Pelo fato de meu pai, que era um religioso reacionário, viver repetindo essa frase. Até hoje não sei se com indignação, ou com admiração.
    Hoje vemos a atitude do jovem Edward Snowden com naturalidade.
    Mao dizia que na aparência os reacionários são terríveis, mas na realidade não são assim tão poderosos. E que assim como não existe uma só coisa, ou fundamento no mundo, que não tenha uma natureza dupla (tal é a lei da unidade dos contrários), também o imperialismo e todos os reacionários têm uma dupla natureza. Que simultaneamente eles são tigres verdadeiros e, ao mesmo tempo, tigres de papel.
    “No passado, quando ainda não tinham conquistado o poder, e algum tempo depois dessa conquista, a classe dos proprietários de escravos, a classe feudal dos senhores de terra e a burguesia eram vigorosas, revolucionárias e progressistas, eram tigres verdadeiros. Todavia, com o decorrer do tempo, e em virtude dos seus contrários — a classe dos escravos, a classe camponesa e o proletariado — cresceram gradualmente em força e lutaram cada vez com maior encarniçamento contra elas, essas classes dominantes foram se transformando passo a passo no seu contrário, convertendo-se em reacionárias, retrógadas, em tigres de papel.”

  5. Mas, convenhamos, que o Dr. Norman Bethune antes mesmo de viajar à China já era conhecido no Canada nos anos 30 por sua militância, assim como a jornalista engajada norte americana Anne Louise Strong que anos depois foi viver na China. Esses dois nunca pediram asilo, fizeram exigências aos chineses e tampouco se ajoelharam aos governantes de seu respectivos países de origem, como esse desconhecido e vacilante cidadão Snowden faz para os russos e ontem fez na coletiva em relação ao Obama. O médico se integrou ao exército de Mao em regiões liberadas em plena guerra de resistência ao Japão nos anos 30 e faleceu lá contaminado por ferimentos de guerra (septicemia). Até hoje é lembrado em aulas de ensino histórico na China, as crianças aprendem de cor nas escolas primárias um pequeno texto que Mao escreveu sobre ele e há um monumento em bronze num forte militar em sua homenagem em Beijing. Também há em Montreal, Canada, uma estátua em sua homenagem e um centro médico que leva seu nome.

  6. Às vezes, durante as nossas existências, pegamos o bonde errado.
    Tá, a gente desce, volta ao ponto de partida e entra, então, naquele que nos levará ao destino que queremos.
    Do alto dos meus 63 anos, eu me arrependo de muitas atitudes que tomei erradamente, no entanto, como bem diz o ditado de para-choque de caminhão, “Na estrada da vida não tem retorno”, razão pela qual somos obrigados a seguir em frente com nossos remorsos e lamentos, e tentando não cometer os mesmos erros anteriores.
    O preâmbulo significa eu ter trocado palavras àsperas ocasionalmente com dois comentaristas que muito contribuem com este espaço democrático com suas informações e, hoje, concluo que não queria tê-las escrito, eu deveria ter escolhido outra forma de discutir com eles, independente de discordar de um ou outro comentário, algo natural em se tratando de seres pensantes, de suas experiências e interpretações que fazem dos fatos vividos ou lidos ou informados.
    Quanto ao Paulo Solon, temos trocado textos com respeito, apesar de continuarmos a discordar de um ou outro pensamento. E foi ele que me chamou à atenção sobre a Marinha, que admiti meu engano e lhe agradeci por isso.
    Vou continuar nesta maneira de me corresponder porque útil e interessante, diante dos temas trazidos ao conhecimento por suas palavras.
    Sobre Laco Silva, tenho lido seus registros, e me surpreendo com as informações trazidas com tantos detalhes somadas ao testemunho de sua participação em muitas dessas passagens.
    Guardei algumas para afirmar que também com este comentarista não se pode prescindir de sua participação por motivos fúteis, de mal entendidos, de incompreensões da minha parte, lógico.
    Assim, não estou querendo dizer que não continuarei a expor minhas diferenças quando entender ser necessário, mas serei mais cauteloso, reconhecendo em ambos que são importantes para este Blog incomparável, pois precisamos de conhecimentos e informações que nos levem a saber mais a respeito da política nacional e seus bastidores, e também sobre outros países, história, movimentos sociais, ampliar o que sabemos, enfim.
    Um respeitoso abraço a ambos, e meu agradecimento pelos dados que trazem à Tribuna da Imprensa cotidianamente.

  7. Prezado Francisco Bendl. Grato pela gentileza e fidalguia de suas palavras. Reconheço que às vezes exagero nos meus comentários, não só aqui neste democrático espaço (como vc bem denomina), mas até pessoalmente com amigos, ou amigas. E já tive contenda séria com meu próprio irmão, quando meu pai estava moribundo. Reconheço, sou uma peça defeituosa.
    Quanto ao que se passa na Marinha (um barco foi meu berço, já disse um grande escritor), tanto lá, como na Força Aérea e no Exército, os respectivos institutos de pesquisa não estão parados. Daí a curiosidade de outros países em desvendar o que de fato estão armando. E chamei a atenção dos leitores para o fato de não mais falarem na troca de jatos, sejam russos, franceses, ou americanos. Eles sabem que a Embraer, fundada no ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica, em São José dos Campos), foi capaz de se posicionar como competidora da Bombardier (canadense). É capaz de produzir caças de excelente qualidade. O mesmo acontece com o Instituto de Pesquisas da Marinha e com o Instituto Militar de Engenharia. E estão loucos para descobrir a verdadeira prioridade desses órgãos.
    Vai ser difícil para eles, porque os segredos militares no Brasil são de fato secretos, conforme falei.
    Grande abraço. Vejo que você é um bom brasileiro.

  8. Olha, Solon, repito,
    Considero-me um bom brasileiro, sim, e não só porque pago impostos, mas em razão de amar esta terra de norte a sul e de leste a oeste.
    Assim como tu, servi o Exército(claro, não é por isso que somos mais ou menos brasileiros), e foi uma escola que tive de incomparável auxílio à vida civil, após quatro anos no EB.
    Valorizo muitoo que é nosso, sem ser xenófobo, mas defenderei sempre este País em qualquer circunstância.
    Portanto, temos uma identidade forte que, se nos aproxima em um momento, pode nos distanciar com relação às nossas idéias, mas elas não são agressivas e nem ferem as pessoas, bastam que sejam discutidas nos campos apropriados, os subjetivos.
    Precisamos é enaltecer o diálogo, Solon, o debate saudável, a discussão positiva, sem rótulos, ofensas, desqualificações, e temos conseguido fazer isso ultimamente, razão pela qual o meu primeiro comentário onde me comprometo ser mais ameno, tolerante, compreensivo com pensamentos diferentes dos meus.
    Ótimo que estamos nos entendendo neste particular, pois se abre mais uma porta para que lemos opiniões que abordam assuntos sabidamente complexos, mas sem receio de se levar pela cara palavras nada educadas, e se criar a polêmica desnecessária e desgastante, aquela da troca de ironias e ofensas.
    Valeu, Solon.
    Um excelente final de domingo prá ti, e junto aos teus.
    Abraço forte e cordial.

  9. Li com atenção seu comentário acima, a não achei que você estava colocando “pilha” em mim, prezado Bentl. Mas os norteamericanos e outros países já perceberam que o Brasil está carregado de pilhas.
    Favor consultar a primeira página do jornal O Globo de hoje, domingo, para ver que está escrito em letras garrafais que o governo está preocupado se a CIA obteve informações militares espiando no Brasil. Eu diria que isto se chama contrainformação. O Globo fornece uma série de informações negativas, o que é ótimo. Afirmei acima que os institutos de pesquisa das Forças Armadas não estão parados. A manchete do Globo confirma tal constatação. Mas reafirmo que é impossível o acesso a um documento secreto nas Forças Armadas. Fui assistente do Diretor Geral de Eletrônica da Marinha, almirante Aureo Dantas Torres, no começo da década de 70, jamais tendo podido sequer tocar em um documento secreto. O máximo que me era permitido era classificado como confidencial, mesmo sendo eu Oficial Superior e assistente do Diretor Geral. E existe documentos ultra-secretos.
    Foi pela minha própria experiência décadas atrás que declarei que tem “gato escondido com rabo de fora”.
    Note bem. O Brasil apoiou o programa nuclear do Iran. O Brasil impediu acesso de inspetores da AIEA a certas áreas restritas. O Brasil, como se sabe, pretende fazer parte co Conselho de Segurança da ONU como membro permanente. O Brasil divulgou que pretente comprar jatos super modernos, aviões de caça, estando a decidir se seria da Russia, da França, ou dos Estados Unidos. Pura cortina de fumaça, já que faz parte da idéia de que as Forças Armadas Brasileiras estão desatualizadas (não gosto do termo “sucateadas”). Não comprou, e parece que nem vai comprar.
    O problema é que os Estados Unidos não compram essa versão, daí a velha espionagem. Sabem que muita coisa já foi feita, desde a implantação da primeira usina nuclear, muita pesquisa, desde a inauguração da Usina Nuclear Almirante Álvaro Alberto, e desde a fundação da Embraer.
    Você pode ter certeza de que já fizeram alguma coisa que os norteamericanos querem saber o que é. Sei que você, e muitos outros aqui, se orgulham do Brasil.

  10. Entendeste corretamente, Solon, pois não pensei em botar “pilha” alguma tanto no primeiro comentário quanto no segundo.
    Mas, folgo em saber que as nossas Forças Armadas não estão acomodadas, que estão pesquisando, buscando soluções originais para nossa defasagem na defesa de nosso território, que é indiscutível que não estamos à altura de proteger o Brasil como se deve.
    O problema, a meu ver, seria a produção desses aviões ou dos submarinos nucleares ou ambos, concomitantemente.
    Enfim, acreditemos que algo esteja sendo feito para tal finalidade, caso contrário, até mesmo o Paraguai, respeitosamente, poderia tentar nos invadir e com um certo sucesso, inicialmente.
    Fico imaginando, então, a Venezuela com seus aviões de caça russos e centenas de milhares de AK-47, sendo o Exército mais bem equipado da América Latina, o estrago que causaria.
    Uma boa semana que ora inicia, Solon.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *