Só o Carnaval permanente resolve

Resultado de imagem para carnaval politico charges

Charge do Junião, reproduzida do Arquivo Google

Carlos Chagas

A partir de hoje, ainda que desde muito antes, o Brasil é outro. As multidões que começam a lotar ruas e avenidas das principais e das pequenas cidades dão a impressão de sermos a mais feliz e mais rica das nações do planeta. Todo mundo festeja, todo mundo pula, todo mundo canta. Miséria, doença, desemprego, corrupção e desesperança entram em cone de sombra por uma semana.

Bom que seja assim, ao menos uma vez no ano. Em Brasília, escafederam-se políticos, parlamentares, ministros, juízes, funcionários públicos e até professores. Celebram todos o tempo de esquecer as agruras, dificuldades e maus augúrios. Organiza-se a sociedade para festejar o interregno do esquecimento.

Deputados e senadores na mira da Operação Lava Jato têm a certeza de que a Polícia Federal não baterá às suas portas. Sequer o presidente Michel Temer poderá supor protestos e reclamos de qualquer ordem. Vazios, os tribunais deixam de produzir sobressaltos, ensejando tranquilidade para corruptos e condenados. Os desempregados respiram com alívio pelos dias em que não precisam lamentar-se nem ficar procurando trabalho.

Por que reduzir esse hiato de felicidade apenas ao período carnavalesco? Ideal seria prolongar a festa pelo ano inteiro. Algum dia surgirá quem proponha ao governo decretar o Carnaval Permanente para todo o território nacional. Caso contrário, melhor o cidadão comum preparar-se, porque depois da Quarta-Feira de Cinzas, enfrentaremos o pior dos mundos.

One thought on “Só o Carnaval permanente resolve

  1. Prezado Carlos Chagas, interessantíssimo assunto, mais interessantíssimo que não tenha ocorrido nenhum comentário,pois este tema para nosso povo é sagrado.
    Bom seria que a nação houvera, de fato, acordado e se conscientizado, e ao menos concordássemos em suspender o carnaval neste ano como manifestação de repulsa a todo o estrago impetrado por esta corja (para não dizer máfia) que tem dilapidado todo o patrimônio público a seu bel prazer, e ainda jogando a responsabilidade para cima da população com reformas que só prejudicam uma classe da nação e não o seu universo, principalmente quem tem mais se beneficiado com a usurpação dos bens públicos e suas riquezas (Petrobrás, BNDS, CEF).
    A CEDAE vai ser privatizada, e a população está anestesiada, não conseguindo dimensionar o prejuízo que será para si mesmo, o bloco carnavalesco que saiu às ruas no dia anterior à manifestação contrária à privatização comportava, no mínimo, um número dez vezes maior de componentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *