Sob pressão, Bolsonaro ameaça: “Quem decide se um povo vai viver democracia ou ditadura são as Forças Armadas”

Bolsonaro está acuado pelo fracasso no enfrentamento da pandemia

Daniel Carvalho
Folha

Pressionado pelo fracasso de seu governo no enfrentamento da pandemia de Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou ao discurso mais ideológico ao falar com apoiadores na manhã desta segunda-feira, dia 18. Além de orar, reforçar diferenças entre homens e mulheres e criticar o socialismo, Bolsonaro enalteceu as Forças Armadas e disse que delas depende a democracia ou a ditadura em um país.

“Por que sucatearam as Forças Armadas ao longo de 20 anos? Porque nós, militares, somos o último obstáculo para o socialismo. Quem decide se um povo vai viver na democracia ou na ditadura são as suas Forças Armadas. Não tem ditadura onde as Forças Armadas não apoiam”, disse Bolsonaro no jardim do Palácio da Alvorada.

AMEAÇA – A conversa com apoiadores foi publicada, em um vídeo cheio de cortes, por um canal bolsonarista na internet. “No Brasil, temos liberdade ainda. Se nós não reconhecermos o valor destes homens e mulheres que estão lá, tudo pode mudar. Imagine o Haddad no meu lugar. Como estariam as Forças Armadas com o Haddad em meu lugar?”, indagou Bolsonaro referindo-se a seu adversário na eleição de 2018, Fernando Haddad (PT).

Como foco no socialismo, Bolsonaro ironizou o ditador Nicolás Maduro e o envio de cilindros de oxigênio pela Venezuela para Manaus. “Agora se fala que a Venezuela está fornecendo oxigênio para Manaus. É White Martins, é uma empresa multinacional que está lá também. Agora, se o Maduro quiser fornecer oxigênio para nós, vamos receber, sem problema nenhum. Agora, ele poderia dar auxílio emergencial para o seu povo também. O salário mínimo lá não compra meio quilo de arroz”, disse Bolsonaro, que também falou em tom de ironia sobre o corpo de Maduro.

SOCIALISMO – “Vem uns idiotas, eu vejo aí, elogiando ‘olha o Maduro, que coração grande ele tem’. Realmente, daquele tamanho, 200 kg, 2 metros de altura, o coração dele deve ser muito grande. Nada mais além disso”, afirmou Bolsonaro. Ainda na pauta do socialismo, o presidente da República aproveitou que um apoiador falou sobre aborto para atacar a candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP) à presidência da Câmara. Ele não citou nominalmente o candidato, mas o padrinho político de Rossi, o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“Acho que o Parlamento nosso ainda não aprovaria isso não. A configuração, né… Acho que não vingaria um projeto neste sentido. Poderia vingar com a Mesa sendo de esquerda. Tem uma parte da esquerda com o Rodrigo Maia. Rodrigo Maia tem um grande apoio da esquerda aqui no Brasil. PT, PC do B e PSOL estão com ele. Se crescesse essa quantidade de pessoas na Mesa, poderia entrar em pauta”, afirmou Bolsonaro. Até o momento, o PSOL não declarou apoio a Baleia Rossi. Bolsonaro patrocina a candidatura de Arthur Lira (PP-AL).

13 thoughts on “Sob pressão, Bolsonaro ameaça: “Quem decide se um povo vai viver democracia ou ditadura são as Forças Armadas”

  1. O hilário, mesmo, da fotografia são os leões de chácara. O de óculos a direita está impagável. O segundo à esquerda bebeu todas no fim de semana além disso apanhou da mulher.

    Mas o primeiro à esquerda, bem…cabeça raspada na tentativa de ser um fuzileiro naval, mas acabou mesmo de sair do quartel…

    Mas o bozó está com um arrazoado pra platéia, tipo assim?!: taoquéi?

    É de lascar. E o culpado é o pobre do Maduro…

  2. Nas preferências desrespeitosas, para com a proporção: fardado/à paisana, no acesso ao serviço público federal – nelas sobrevivem veementes indícios de que o sonho de golpe militar continua ebuliente – no intracrânio psicopático de Bolsonaro.

  3. WOOOOOOOOOOOOOOOOOOOW!!!!

    “Nós” ???

    Nós quem, cara-pálida???

    O capitãozinho bunda suja se colocando como militar???

    Este vagabundo, entre outras coisas:

    – Quando era tenente, foi preso por 15 dias.

    – Quando era tenente, foi pilhado planejando explodir bombas em quartéis e na aduaneira do Guandu.

    Foi péssimo militar e saiu com desonra da corporação. Desde então, não teve outro emprego que não fosse mamador de tetas públicas.

    Agora esse jumento se arvora em dono dos destinos da democracia???

    Alô, Borxonaro! Todo mundo sabe que tu és boneco de ventríloquo dos milicos que te operam nos bastidores, que você não um relincho sem pedir autorização a eles. Foram ELES que te orientaram a falar isso, não foi?

    Depois de perder a guerra das narrativas da vacina pro teu inimigo político, nada melhor do que conclamar a militância vagabunda de jumentinhos e esticar a corda, não?

    Tá doendo na alma a derrota pro “calcinha apertada”?

    Mandou o generaleco vagabundo adesivar avião e ir mendigar a vacina indiana, mas esqueceu nem todo governante é vagabundo e porco como você. A Índia vai primeiro vacinar seu próprio povo e só depois nos mandar a vacina deles. É assim que faz um governante que pensa no povo, e não em narrativas vagabundas como você.

    Só lhe restou isso: fornecer esterco ideológico pros teus jumentinhos militantes…..

    Vai lá, Bolsonaro! Dá outro rolezinho em frente a Forte Apache! Chama a tua jegada de estimação!

    Eles ficam felizes quando ganham alfafa!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk xD

    “Êh, oô, vida de gado
    Povo marcado eh
    Povo feliz”

    • EM TEMPO:

      Por que o jumento da presidência decretou sigilo de 100 anos sobre a carteirinha de vacinação dele?

      Medo que descubram que vai tomar a vacina?

      Quem não vai tomar vacina precisa esconder a carteirinha de vacinação?

      Resguardar a intimidade???

      Ora, gado! Me poupe, né?

      O vagabundo já mostrou até bolsa de colostomia, vai fazer mimimi com carteirinha de vacinação????

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk xD

      • EM TEMPO II:

        Amanhã é dia de notinha agrojornalística do tipo “Conversei com militares de alta patente que se mostraram incomodados/desconfortáveis/descontentes com a declaração do presidente”…etc blá-blá-blá, ti-ti-ti….

        Façam suas apostas: quem vai publicar a notinha? Gerson Camarotti? Thays Oyama? Miriam Leitão? Andréa Sadi? Eliane Cantanhêde? Monica Bergamo?

  4. Os militares brasileiros não se envolverão em uma nova aventura por conta desse lunatico. Jamais! O povo já está de saco muito cheio e não vai aceitar nada calado.

  5. Nem no meretricio se ouve tamanha agressão moral à nação brasileira.
    Isso é caso de cassação sumária de mandato.pois trata-se de crime de lesa pátria e de desrespeito à sociedade brasileira.
    Bolsonaro ultrapassou todos os limites, já pode ser tratado como im terrorista que se não for preso causará mais danos ao Brasil que já causou.
    O certo é nos levantarmos contra as agressões e fazermos tudo para que a justiça faça o mesmo que fez com luiz Inácio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *