Sobra apenas o Tiririca

Com Tiririca, a gente sabe que pior não fica

Carlos Chagas

Desde tempos imemoriais que a vida revela-se sempre mais fascinante do que a ficção. Alguém poderia supor ter a República sido proclamada por uma disputa de namorada entre o marechal Deodoro da Fonseca e o senador Gaspar da Silveira Martins? Ou que Epitácio Pessoa se tornaria presidente da República por encontrar-se em Versailles, representante do Brasil na conferência de paz depois da primeira guerra mundial? Mesmo como pesadelo, imaginou-se Getúlio Vargas ficar quinze anos no poder, até como ditador, na primeira vez, saindo na segunda por meter uma bala no peito? Que Jânio Quadros renunciaria sete meses depois de sua apoteótica eleição? Ou que os militares permaneceriam 21 anos no poder sem disparar um tiro? Imaginou-se Fernando Collor defenestrado? Tancredo Neves morto antes de assumir?

É a vida superando de muito a ficção. Por isso, surge a pergunta: Dilma Rousseff concluirá seu mandato em meio a uma das mais violentas crises econômicas e políticas de nossa História? E quem ocupará a presidência da República na hipótese de Madame renunciar ou ser submetida ao impeachment?

Dentro da ortodoxia constitucional, o vice Michel Temer, mas apenas se o Tribunal Superior Eleitoral não anular o resultado das eleições do ano passado por uso de dinheiro podre na campanha.  Nessa hipótese, duas alternativas: assumiria o segundo colocado, Aécio Neves, para completar o período de governo,ou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, teria 90 dias para  convocar novas eleições diretas, se a vaga se abrir na primeira metade do atual mandato. Na segunda, o Congresso elegeria o presidente-tampão.

E OS NOMES?

Em matéria de nomes, primeiro os clássicos. O Lula seria candidato do PT e penduricalhos. Aécio poderia lançar-se pelas oposições, mas Geraldo Alckmin está nos seus calcanhares. Por que não José Serra?

A ficção perderia para a vida caso se abram possibilidades fora do quadro partidário, imprevistas, mas possíveis: Joaquim Barbosa, posto em sossego? Rodrigo Janot, em fase ascendente? Que tal Sergio Moro, esperança bem nascida?

Dos atuais governadores, exceção de Alckmin, situado em via partidária, não sobra ninguém em termos de performance e liderança. Buscar opções nas igrejas evangélicas ou num cardeal assemelha-se a impossibilidade, assim como mais irreal parece um general no poder.

Passou o tempo dos salvadores da pátria emergindo do imponderável. Muito menos dos recursos ao passado da Monarquia ou do parlamentarismo. Sobra o Tiririca…

 

6 thoughts on “Sobra apenas o Tiririca

  1. Bom, se o TSE entender q deve assumir o aético e q sua eleição não teve dinheiro podre, aí sim poderemos dizer q toda essa manobra para defenestrar a mulher mandioca é puro golpismo.

  2. Já temos o Grande Salvador da Pátria, ele mesmo está articulando sua volta mesmo perdendo as eleições,
    O Supremo além de empossar o Salvador, devia por junto com ele, de Vice o famoso Vampiro da Móoca, e como um Primeiro Ministro Mundial, o famoso Sultão de Paris,
    Ai sim, seremos o Páis mais Justo, Ético, Honesto e claro, cheios de Moral e Bons Costumes, com um belo caviar e uma champgne bem geladinha…..
    E todo o dinheiro recebido atráves de propinas , corrupção, roubalheiro “doado” ao Partidão da Ética seria totalmente legalizado com notinhas fiscais eletrônicas do Governo do estado de São Paulo.
    Desse jeito, pior do que está não fica.

  3. Se o Congresso fosse formado apenas por Tiriricas, teríamos um CONGRESSO DE DESINFORMADOS, mas não teríamos um CONGRESSO DE LADRÕES… e não teriam acontecido o Mensalão ou Petrolão ou a Compra da Reeleição!!!

  4. Carlos você tem ou devia ter responsabilidade e deixar de escrever bobajadas. Repetir o que um indivíduo escreveu em um livro caça níqueis que a República foi proclamada porque Silveira Martins e o marechal Deodoro da Fonceca brigaram por cousa de uma mulher é doença, alucinação ou bebedeira. Você parece que chega ao orgasmo quando escreve sem um mínimo de responsabilidade essas sandices. Respeita os mais novos. Deixa de mentira. A história é coisa séria. Só você abrir página para tiririca dá ´para saber que viraste um pinóquio. A mim não precisas respeitar porque eu respondo com pedradas. Mas os jovens que não conhecem nossa história como ficam? Deixa de beber cachaça. Embriagado ficas no mundo de saturno. É cachaça ou craque? Para escrever isso só bêbado ou drogado.
    .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *