Sobre fenômenos paranormais, lembrem que os ingleses já abandonaram até a homeopatia.

Antonio Sergio Baptista

Quando queremos comprovar cientificamente uma terapia ou uma afirmação um fenômeno etc) necessitamos realizar experimentos, sob controle (“double blind”, se for o caso), analisá-los estatisticamente e permitir que sejam reproduzidos por outros pesquisadores.

Todas as vezes em que os fenômenos ditos paranormais, terapias por imposição de mãos, homeopatia, astrologia etc, etc, etc. (pseudociências, em geral) foram submetidos à experimentação controlada, curiosamente falharam (consultar bibliografia  ou Cochrane Revision, MD Consult ou UP-to Date). Só funcionam em revistas New Age e programas de televisão, sem nenhuma credibilidade científica.

A medicina chinesa, tão badalada por nossos bichos-grilos da década de sessenta, não conseguia fazer com que os Mandarins (consequentemente os mais ricos da época) vivessem mais de 35 anos (em média). Hoje ainda a elogiam dizendo que tem mais de 2 mil anos…

Há pouco se discutia em Londres o fechamento do maior hospital homeopático da cidade devido aos inúmeros trabalhos científicos publicados demonstrando a total ineficácia da homeopatia. Os ingleses não são burros e não querem gastar seu dinheirinho com inutilidades. Os homeopatas recitam o velho mantra, mais uma teoria da conspiração, de que a indústria farmacêutica quer destruí-los (a desculpa do preço dos produtos homeopáticos serem mais baratos se esborracha em uma pequena ida a uma farmácia homeopatica hoje em dia).

Susan Blackmore, PHD em Parapsicologia, abandonou tudo, depois de pesquisar com seriedade os fenômenos paranormais durante 16 anos e não encontrar nenhuma prova de sua existência (sua carta foi publicada no periódico “Skeptical Inquirer”).

Portanto, não se trata de não querer analisar esses fenômenos, eles simplesmente não existem. Agradecendo os pertinentes comentários de José Reis, acredito que quanto mais nos aprofundamos na filosofia, mais nos afastamos das crenças místicas e não retornamos a elas. Porém, não estou adotando uma visão absolutamente positivista, deixo claro. E exatamente por nos aprofundarmos na filosofia é que observamos que a descrença total também não é sustentável (filosoficamente). Pode parecer paradoxal, mas depois de alguns uísques pode-se ver que não é. Shalom!

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “Sobre fenômenos paranormais, lembrem que os ingleses já abandonaram até a homeopatia.

  1. *Compartilhando saúde!*
    Convido amigos de rede social a entrarem no grupo de WhatsApp sobre Limpeza Hepática (fígado e vesícula). De 25/11 a 1/12 haverá nova semana do tratamento, no grupo vocês conhecerão pessoas que viveram a experiência e também cooperam com esta fabulosa forma de melhoria da saúde, que aumenta a disposição, gera bem estar, elimina dores e insônias, resolvendo sérias doenças. https://chat.whatsapp.com/BuagOxPTqRq04RCAFlQNGk

    CONHECER PRA CRER: Não há objeção a fazer Limpeza Hepática por quem enfrenta casos de saúde, até diante de ressalvas há pessoas que fazem o tratamento e saem bem melhores do que estavam. Na lista figuram quase uma centena de doenças ou sintomas provenientes das toxinas e dos vermes que infestam nosso filtro (fígado). É preciso decisão e vontade próprias de quem está com problemas ou quer evitá-los, ninguém deve se submeter nem mesmo a uma semana de cuidados especiais sem que se sinta seguro de si. Mas não há quem faça sem conhecer, está aí a oportunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *