Sumiço da faixa presidencial mostra a esculhambação que reinava no governo  

O broche foi roubado e reapareceu debaixo de um armário…

Eduardo Barretto e Simone Iglesias
O Globo

O icônico broche de ouro com 21 brilhantes da faixa presidencial foi encontrado empoeirado debaixo de um armário no Palácio do Planalto. O caso já é de polícia: a Polícia Federal interditou a sala do chefe do Cerimonial e colheu impressões digitais do faxineiro que achou a joia. Nos bastidores, é cogitado que alguém tenha “devolvido” o broche depois que o Planalto abriu uma sindicância, ou até que houve sabotagem de algum funcionário da presidente afastada Dilma Rousseff.

Um dia depois de o Planalto abrir uma sindicância para encontrar objetos desaparecidos do patrimônio da Presidência, um faxineiro achou o broche quando limpava a sala do chefe do Cerimonial, o diplomata Pompeu Andreucci, que era assessor diplomático da vice-presidência. Quando o funcionário da limpeza afastou um armário para tirar a poeira debaixo dele, encontrou a joia de ouro 18 quilates cravejada com 21 brilhantes, que é pregada à faixa presidencial. Além do brasão da República, há a imagem de uma mulher no broche, simbolizando a liberdade na pintura A Liberdade Guiando o Povo, de Eugène Delacroix.

A Polícia Federal foi chamada, e a área foi cercada. Impressões digitais do faxineiro foram colhidas, e a PF faz uma análise do broche e da área sob o armário. Não há prazo para resultados sobre essa investigação.

O local em que o broche estava já levantou duas hipóteses, reservadamente, no Planalto: arrependimento de furto ou sabotagem do governo afastado. A avaliação é que é muito provável que a joia tenha sido colocada lá propositalmente, por ter sido debaixo de um armário. Uma possível sabotagem petista seguiria a linha de considerar o impeachment um “golpe”, e de negar a legitimidade de Temer no cargo.

A faixa, que foi instituída por decreto há mais de um século pelo presidente Hermes da Fonseca, será utilizada no próximo desfile de 7 de setembro. Ela é de seda, com detalhes em ouro e diamantes. O broche é colocado no encontro das duas pontas do tecido.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
De repente, foram encontradas duas faixas e o broche estava estrategicamente debaixo de um armário. O fato é que o sumiço da faixa presidencial é a demonstração cabal da esculhambação que se implantou na República. O valiosíssimo broche é parte integrante da faixa, uma coisa não existe sem a outra. A responsabilidade pela guarda da peça é do chefe do Cerimonial da Presidência, no caso de a presidente Dilma ter devolvido a faixa a ele após usá-la na cerimônia da posse. Se não devolveu, a responsabilidade é da própria Dilma. Logo saberemos. (C.N.)

6 thoughts on “Sumiço da faixa presidencial mostra a esculhambação que reinava no governo  

  1. Livro de Mateus, novo testamento, não de pérolas aos porcos.
    Teria sido isso que os brasileiros fizeram com os governantes oriundos do PT? Parece que que a citação se casa certinho com que aconteceu por aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *