Supremo investiga campanhas de Dilma, Mercadante e Aloyzio Nunes

Desta vez, Janot não teve como blindar

Deu no G1

O ministro Teori Zavascki, relator dos processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou, a pedido do Ministério Público Federal, a abertura de inquérito para investigar os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil), Edinho Silva (Comunicação Social), além do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP). Edinho Silva e Aloysio Nunes negaram as acusações; Mercadante não se manifestou.

Na delação premiada, o empresário Ricardo Pessoa, dono da construtora UTC, disse que fez repasses milionários para as campanhas eleitorais de Mercadante e de Aloysio Nunes, e também para a campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff, da qual Edinho Silva foi tesoureiro.

Pessoa assinou acordo de delação premiada, no âmbito da Operação Lava Jato, em 13 de maio. O acordo foi feito em Brasília porque Ricardo Pessoa citou pessoas com foro privilegiado.

FORO PRIVILEGIADO

Senadores, deputados e ministros de Estado têm foro privilegiado no STF. Por isso, o procurador-geral precisa pedir à Corte autorização para a abertura de inquérito.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a UTC doou R$ 7,5 milhões para a campanha de Dilma Rousseff. Para Mercadante, Pessoa disse que doou R$ 500 mil em 2010, quando ele era candidato ao governo de São Paulo. Para o senador Aloysio Nunes Ferreirra, o empresário disse ter doado R$ 300 mil de forma oficial e R$ 200 mil em dinheiro vivo, sem declaração.

AS RESPOSTAS

O ministro Mercadante afirmou que só irá se manifestar quando tiver a confimação oficial da autorização da abertura de inquérito.

O ministro Edinho Silva disse que é favorável à apuração de todos os fatos e que, como coordenador financeiro da campanha de Dilma Rousseff, sempre agiu dentro da legalidade. Afirmou, ainda, que as contas da campanha já foram aprovadas pelo TSE.

O senador Aloysio Nunes Ferreira declarou que não tem qualquer relação com corrupção ou com a Petrobras.

9 thoughts on “Supremo investiga campanhas de Dilma, Mercadante e Aloyzio Nunes

  1. Com toda a coerência, agora, o grupo de deputados do PT, Psol, PCdoB e outros, vai entregar um documento ao governo exigindo que mercadante e edinho deixem seus cargos no governo, para o bem das investigações. Não é?

  2. Caro José Augusto Aranha … saudações dominicais!

    Uai, sô!!! se precisa afastar Eduardo Cunha porque é Presidente da Câmara dos Deputados … então é o caso também de Dona Dilma e do Michel Temer, né???

    Michel Temer já avisou que vai para casa feliz se constatarem malfeitos na campanha – só que adiantou que não acharão nadica!!!

    Com minhas peemedebices mais do que assumidas, me pergunto – o PMDB teve acesso a todos os itens das campanhas de 2010 e 2014 – ou só ficou com a Vice em troco do horário eleitoral??? ??? ???

  3. Todos os partidos recebem dinheiro de empresas para suas campanhas
    eleitorais, talvez com algumas exceções. O crime está no partido que para
    a empresa ser vencedora para execução da obra a exigência da propina e com
    percentual exigido. Só os petistas e aliados que faziam parte do partido do governo
    tinham poder para exigir a propina. O crime não está na doação de acordo com a lei vigente e sim na exigência da doação através da chantagem.

  4. “Para o senador Aloysio Nunes Ferreirra, o empresário disse ter doado R$ 300 mil de forma oficial e R$ 200 mil em dinheiro vivo, sem declaração.”

    Ué, mas os franco-tucanos-suiços não são do Partido da Ética.??
    Vomitam ética em todos os canais de televisões, jornais, revistas, em festas regadas á caviar…
    Estranho o senador mais honesto da his´toria deste Páis ter recebido algum dinheiro de empreiteiros e afins.
    Será que não fui eu que recebeu esse dinheiro???
    eh!eh!eh
    VIVE LA FRANCE.!!!!!

  5. A proposito, o ex-terrorista ladrão de bancos e assaltos á trens pagadores está atolado até o pescoço no Grande Roubo do Metrô,.
    Dizem ás más línguas que ultrapassa a pequena quantia de 10 bilhões…..

    • Como diria Mumu da Mangueira, “Cacildis”. dá até para fazer um filme com esse título
      “O GRANDE ROUBO DO METRÕ”…
      E no final (the end). nos crédito colocaria a frase.
      VIVE LA FRANCE.!!!!!

      eh1eh!eh!eh

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *