Taxação das grandes fortunas seria um grave erro

O dinheiro dos milionários está no Brasil ou no exterior?

Percival Puggina

Escrevo este artigo em defesa de meus interesses próprios. Não, não me entenda mal. Não tenho fortuna grande, nem média, nem pequena. Minha fortuna é minha família, são meus amigos, meus leitores, minha fé e meus valores imateriais. Mas considero que defendo interesses próprios, como cidadão brasileiro, quando reprovo a taxação das grandes fortunas, como qualquer aumento de impostos, porque essa é uma ideia de jerico. Dela sequer se pode dizer que vem embalada nos ideais do igualitarismo. Não no nosso caso. Não na concepção mau caráter que lhe deu origem.

O ideal do igualitarismo, é bom esclarecer, já produziu desastres em proporções suficientes para que se saiba o que acontece quando deixa de ser ideal e vira prática. No caso brasileiro, porém, a taxação das grandes fortunas não representaria isso. Tampouco significaria um pouco mais do mesmo, ou seja, ampliação da política atual, que confunde donativo com renda e que, por isso, não consegue gerar progresso social.

O governo brasileiro não resolve o problema da Educação dos segmentos de baixa renda, não lhes proporciona adequado saneamento básico nem atenção à saúde e não cria condições para que esses recursos humanos se habilitem às atividades produtivas. Todos se tornam, cada vez mais, dependentes do Estado, o que é a segunda pior situação possível.

SALVAR O ESTADO

A taxação das grandes fortunas, no Brasil, seria um caso inédito. Foi pensada agora, num momento de crise fiscal pela qual não precisaríamos estar passando não houvesse, a ganância pelo poder, gerado imperdoável prodigalidade do governo no uso do dinheiro que abusivamente nos toma. Em linguagem simples, sem pedaladas retóricas, a taxação dos mais ricos viria para salvar o Estado da escassez de recursos a que ele mesmo se conduziu. Algo assim só pode parecer razoável a dois tipos de pessoas: os amigos leais do Estado perdulário e os fanáticos do igualitarismo.

Há um erro imenso em atribuir a pobreza dos pobres à riqueza dos ricos, ou vice-versa. Essa é uma ideia desorientadora, que prejudica aqueles a quem pretende ajudar. Os pobres não são pobres por causa dos ricos. Eles são pobres por causa do Estado, são pobres porque não há concentração maior de renda do que a promovida pelo Estado quando fica com quase 40% de tudo que se produz no país! E, apesar dessa monstruosa expropriação, não só rouba e se deixa roubar, mas se omite em relação às políticas e ações que poderiam promover desenvolvimento social nas populações de baixa renda. O Estado não deveria “cuidar das pessoas”, mas deveria, isto sim, proporcionar condições para as pessoas cuidarem bem de si mesmas.

Precisamos das grandes fortunas. Elas viram poupança, investimento, postos de trabalho, consumo (inclusive sofisticado, claro) e tributos. Pegar esse dinheiro e entregá-lo à gestão do Estado é uma operação absolutamente contraprodutiva: tira-o de quem o faz produzir para entregá-lo a quem só sabe gastar.

24 thoughts on “Taxação das grandes fortunas seria um grave erro

  1. SUBSCREVO-A, e c/permissão p/acrescer: lendo os escritos sagrados ocidentais(Bíblia), vê-se que até mesmo o G.A.D.U. tem ao seu lado os arcanjos(‎Miguel – ‎Uriel – ‎Gabriel – ‎Rafael), empós, os serafins, seguidos p/querubins, anjos e os homens (cfe. Ezequiel e Apocalipse); se a hierarquia provém do Alto, pq haveria igualdade entre os homens? Favor, teólogos, não me alonguem o assunto…

  2. Isso vai na mesma linha da estupidez que resolve tributar o lucro(principalmente das pessoas juridicas), quando o correto é se tributar a distribuição dos lucros, seja na forma de dividendos ou juros sobre cpaital próprio.
    Essa idéia de se tributar grandes fortunas é da mesma forma estúpida demais, pois vai estar se tributando muito mais patrimônio do que renda e isso não funciona.
    Basta se fazer a comparação com o sistema americano que praticamente obriga(melhor dizendo induz) as empresas(via de regra pessoas juridicas) a constantemente reinvestir seus lucros, pois quando fazem isso, o lucro praticamente não é tributado, mas é simtributado quando se faz a distribuição dos dividendos.
    No Brasil ao inverso, quando se tributa o lucro praticamente na fonte e se incentiva que as empresas não cresçam pois passarão a pagar aliquotas mais altas de IR, tudo isso é um verdadeiro tiro no pé, pois se incentiva a sonegação com o empresário procurando esconder faturamento e agora pode piorar mais ainda com os criadores de riqueza sendo muito mais incentivados a fazer evazão de divisas para defender seu capital.
    EM RESUMO É MUITA ESTUPIDEZ PARA UM GOVERNO SÓ, ISSO NÃO VAI DAR CERTO, ISSO NÃO VAI FUNCIONAR! SÓ O FATO DE A IDÉIA DE IMPLANTAÇÃO ESTAR SENDO COGITADA PODE FAZER A COTAÇÃO DO DOLAR EXPLODIR, PODE COMEÇAR A PROVOCAR UMA ENORME FUGA DE DIVISAS! SERIA PARA FECHAR COM CHAVE ENFERRUJADA O CAIXÃO DA ECONOMIA CONDUZIDA PELA ESTUPIDEZ PETRALHA DA ANTA PRESIDANTA!

  3. Complementando a idéia quando as empresas reinvestem seus lucros ao invés de pagarem impostos para o governo, esse capital gera muito mais riqueza do que se fosse usado pelo governo, que aliás não cria riqueza, na melhor das hipóteses consegue distribui-las em parte, quando faz a coisa certa e não desvia(ou rouba) os mesmos.
    Há vários estudos e teses provando essa afirmação, só não me vem a memória no momento e só os estúpidos não conseguem, melhor dizendo preferem não enxergar.

  4. Concordo plenamente com este assunto. Mas não podemos achar que tudo é absoluto, com facilidades de interpretação.
    Quem são os ricos do Brasil? Será que não são os mesmos que mamaram nas tetas do Governo. Seria pedir demais sua cota de contribuição da Friboi? E as 200 famílias mais poderosas do mundo, enriqueceram às custas de quem?. Será que foi desde a escravidão, compactuadas com o “Estado”.
    Devemos filosofar mais ainda. Na Suécia o maior salário não é três vezes o menor, esse é o caminho…

  5. MIREM NAS CÚPULAS, MAS POUPEM A PRESIDENTE

    Com todas as ressalvas que se possa ter não há como deixar de reconhecer no ex-ministro Ciro Gomes uma das vozes mais afirmativas da política brasileira, no atual momento. O título acima resume bem as recomendações do texto e vale também como força de expressão, reiterando a forma como há tempo venho me manifestando.

    ANALISEM: 1. “Brasília está dominada por uma coalizão de gatunos e incompetentes” (as chamadas cúpulas dirigentes); 2. A presidente Dilma Rousseff é “exceção, porque é honrada e tem espírito público” (autoridade maior eleita que ainda merece repeito); 3. No Congresso Nacional “há ladrões convocando CPIs e bandidos acusando gente séria de ser bandido” (omisso diante dos grandes problemas do país); 4. “Alguém fure meu olho com uma razão técnica para a taxa de juros ser dessa altura, não há razão” (dos 7,25% inflaram p/13,25%).

    Fonte: http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=32539948686

        • O pessoal do PDT virou humorista mesmo , tudo pelas boquinhas. Estão com a Dilma, com o Pezão e com o Alckmin…kkkk…. Depois ainda invocam a alma do saudoso Brizola para tentar justificar a mamata… Vão gostar de ‘governabilidade’ assim lá nos quintos do inferno !

    • eh o caso de falar para o Ciro Gomes: Deixe de ser sabujo, de ser babaca, Quem mais se beneficiou de toda essa podridao? Nao eh quem esta no poder?
      Entao por que poupar a ANTA PRESIDANTA? Eh a maior culpada junto com seu criador o covarde MULLA 9 DEDOS!
      se dependesse de mim iriam para um pelotao de fuzilamento ou melhor ainda para a forca em praca publica

  6. Certíssimo. Acrescente -se a tudo isso a fuga das fortunas, assim que criado esse novo imposto. E deve ser frisado que se queremos um país forte, a tributação sobre o patrimônio é a pior opção, somente aceitável em situações raras e de forma episódica.

  7. Senhores,

    -O que atrasa o Brasil, a meu ver, chama-se IMPUNIDADE, um buraco feito, propositalmente, pelas nossas autoridades, que SORVE qualquer recurso, seja público ou privado, que possa vir a servir à sociedade.
    -Ideologia comunista?
    -Ideologia capitalista?
    – Ora, qualquer ideologia que se aplica neste país fracassará ante a quantidade de ladrões que ocupam importantes cargos públicos e privados e que roubam tudo de todos, impunimente!

    -O FIM DA IMPUNIDADE DEVE SER A PRIORIDADE NACIONAL.

    -De nada adiantará taxar qualquer coisa que seja ou aumentar os impostos, se o VALOR ARRECADADO a mais será roubado pelos ratos de sempre!
    -Antes de se falar em recolher água de outra fonte, deve-se tampar os buracos da caixa de água primeiro, pois, por mais água que entre na caixa chamada BRASIL, ela nuca ficará cheia e distribuída para quem tem sede, haja vista a quantidade de buracos.

    VEJAM ESTE EXEMPLO:
    “O Distrito Federal voltou a ouvir falar de TATICO na semana passada. Desta vez, em função do antigo supermercado, no centro da Ceilândia. A Agência de Fiscalização (Agefis) ensaiou cumprir, na terça-feira, uma ordem judicial e derrubar os 3 mil metros quadrados de área pública invadida pelo comércio há 27 anos. Mas bastou funcionários do estabelecimento fecharem uma via para o órgão recuar. Venceu, mais uma vez, a irregularidade e a corrupção, uma marca do dono da loja, que fez FORTUNA sonegando impostos e contando com a benevolência dos amigos políticos e a morosidade do Judiciário.

    Os problemas de JOSÉ FUSCALDI CESÍLIO, o Tatico, com a polícia vêm desde 1975, quando a Polícia Civil do Rio de Janeiro o indiciou por estelionato, e até hoje não foi preso. De lá para cá, foram DEZENAS DE ACUSAÇÕES. Elas vão de CONTRABANDO, SONEGAÇÃO FISCAL e RECEPTAÇÃO DE PRODUTO ROUBADO (o mercado sempre vendeu a carne bovina e o leite mais baratos do Distrito Federal) a CRIME CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA.

    No entanto, Tatico conseguiu se esquivar, ficar milionário e nunca ser preso, pois ou foi absolvido ou teve a pena extinta por causa de demora do julgamento. Condenado a sete anos de prisão em 2010, quando era deputado federal José Tatico (PTB-GO), ele se tornou o primeiro parlamentar a receber do Supremo Tribunal Federal (STF) uma pena que o mandaria à cadeia. Após apresentar recursos e aguardar TRÊS ANOS para a Corte analisar as apelações, ele acabou beneficiado com a prescrição da pena.”
    Fonte: Correio, 2014.

    -Quantos anos se passaram de 1975 até 2015, sem que a Justiça acordasse?

    Como tem ladrão neste país – e todos os grandes com a cabeça afagada pelo Supremo Tribunal Federal… Desse jeito, não há dinheiro que chegue e discutir qualquer outra coisa aquém do FIM DA IMPUNIDADE não passa de PERDA DE TEMPO!!!

    • Parabéns pelo comentário.
      Exatamente assim.
      Antes de qualquer taxação, aumento de impostos, etc..etc… é preciso primeiro fazer uma desratização do país em todos os sentidos e setores.

  8. “Como tem ladrão neste país – e todos os grandes com a cabeça afagada pelo Supremo Tribunal Federal… ”
    Perfeito.
    O supremo também não passa de um antro de bandidos.

  9. -Creio que com a IMPUNIDADE atual, originada das brechas legais propositais, se o ESTADO DO BOLSO FURADO recebesse os TRILHÕES de dólares que a China possui de reservas e destinasse esse dinheiro para duplicar as nossas rodovias ou construir uma malha ferroviária, a obra não seria acabada por falta de recursos. Apenas os ratos ficariam mais gordos!

    • Francisco, é o que eu ia comentar sobre o assunto. Se entregassem o imposto recolhido sobre as grandes fortunas aos cuidados do Vaccari ou do Delúbio, essa grana ia parar aonde ?

      Não devem deixar se criar tão grandes fortunas. Para isso, uma melhor distribuição tem que ser feita na fonte, na origem, fazendo o trabalhador da empresa participar, por justiça, do lucro.
      Mas na fonte, quem participa, além do proprietário, é o governo, com 40%, o que diga-se, é bem mais do que o acionista maior ganha.
      E a pergunta que não quer calar é só uma: – O que esses “governantes”, municipais, estaduais e federal fazem com todo esse dinheiro extorquido da sociedade ?
      1. Aplicam mal,
      2. dilapidam,
      3. e o que sobrar, ROUBAM !!!

      • Caro Martim,

        E o pior é que tem “agremiação” que prega por aí que você, além de jogar 40% do seu salário no lixo, deve doar outros 40% para os necessitados! É como se a contribuição feita com os seus impostos fosse livre para ser saqueada, desobrigada de qualquer retribuição a ser feita pelo Estado!
        Aí você, além de ter jogado os 40% de imposto no lixo, ainda se vê obrigado a gastar a mais com educação, com saúde e com segurança.

        VEJA ESTE EXEMPLO. POR ELE POSSO DIZER QUE A DILMA, AO RETIRAR DINHEIRO DA SAÚDE, NÃO PASSA DE UMA CRIMINOSA E DE UMA TORTURADORA:

        Nesta semana fui ao Quarto Coletivo 209, do Setor de Fratura/Ortopedia do HOSPITAL REGIONAL DE SOBRADINHO, Distrito Federal, visitar uma IDOSA DE 85 ANOS, que completa hoje DOZE DIAS que está com o fêmur da perna direita fraturado junto à bacia. Ficou (e ainda está) imobilizada sobre uma cama durante todo este tempo, dormindo mal, comendo mal, vivendo mal e esperando na fila por uma cirurgia. A perna estava inchada e enegrecida até a altura do joelho.
        O “sistema oficial” torce para que ele se enfraqueça e morra logo para que sobre mais um leito para mostrar à imprensa. No Atestado de Óbito não constará o tempo que ficou desassistida sobre uma cama ou que faltaram médicos e enfermeiros no hospital para que a cirurgia ocorresse a tempo hábil. Constará, caso ela venha a óbito, apenas “infecção generalizada decorrente de fratura” e OS AUTORES DO ASSASSINATO CONTINUARÃO LIVRE PARA ROUBAR.

        Soube, ontem, que a família, pobre, diga-se de passagem, tentará juntar dinheiro para PAGAR UM ANESTESISTA PARTICULAR para acompanhar o procedimento cirúrgico, pois a marcação da cirurgia foi adiado, MAIS UMA VEZ, por falta desse tipo de profissional (nem sei se é permitido médico particular proceder em hospital público).
        Ou seja: o dinheiro que ela pagou de imposto foi livre, de graça, para os Donos do Estado rasgarem como bem entenderem, impunes!

        Abraços.
        (Pelo menos os torturadores militares poupavam as idosas…)

        • Francisco, pois é, os 40% deveriam ser para:

          -Educação
          -Saúde
          -Segurança
          -Infra-estrutura.

          No entanto, para ter educação, saúde, segurança e infra-estrutura, pagamos tudo outra vez para empresas privadas.
          Escolas para os filhos, planos de saúde, guardas particulares e pedágio.

          Chamam isto de democracia. Só se for em Marte.
          Abraço.

  10. Ciro Gomes é um embuste. Discurso fácil, aparência de altivez, enérgico, violento, desaforado. Todos os predicados de um político mandão, patrolão.

    Já era! Depois que saiu dos tucanos, ou com ele saíram, virou joguete. Apóia e depois cospe no prato. Seria um ótimo seguidor dos Sarneys.

    Taxas os ricos, distribuir renda, fiscalizar e acompanhar os banqueiros, reforma agrária e serviço público de qualidade. O que mais o PT cobrava, dos outros, e tinha como suas bandeiras?

    No poder, se associaram aos banqueiros, distribuíram migalhas, se corromperam e corromperam outros, abalaram conceitos e estruturas das estatais e quantas coisinhas mais.

    Seus lideres e agregados enriqueceram. Como vão agora taxas as maiores fortunas?

  11. Se parassem de tributar as grandes miserias ja seria um enorme avanço.

    O paupérrimo e alimentar fruto do trabalho é abocanhado ferozmente, tanto de forma direta com o IRPF quanto com a maior carga de transferencia tributaria no colo dos consumidores mais humildes (ja jurados de morte).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *