Temer, que dá apoio total à obstrução da Justiça, ainda se diz vítima de armação…

Resultado de imagem para joesley e temer

Joesley e Temer agiam para abafar a Lava Jato

Marco Grillo e Eduardo Zobaran
O Globo

Os áudios gravados por Joesley Batista, da JBS, revelam que o presidente Michel Temer (PMDB) ouviu, sem fazer objeção e nem depois reportar aos órgãos competentes, um relato de um empresário — dono de um grupo que foi alvo de cinco operações da Polícia Federal em menos de um ano — com detalhes sobre mecanismos usados por ele para obstruir a Justiça, como a cooptação de juízes e procuradores. Temer também escutou, sem repreender o interlocutor, declaração sobre pagamentos ilegais ao ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB).

No documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), no qual solicitou a abertura de inquérito para investigar Temer, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou: “Joesley fala que segue pagando propina ‘todo mês, também’ a Eduardo Cunha, acerca da qual há a anuência do presidente da República”. Cunha está preso desde outubro do ano passado e, em março deste ano, foi condenado pelo juiz Sergio Moro a mais de 15 anos de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

GRAVAÇÃO NO JABURU – A conversa de Joesley com Temer foi gravada em março, no Palácio do Jaburu. Quando o empresário questionou o presidente sobre a relação com o presidiário Cunha, Temer afirmou que o ex-deputado “resolveu fustigá-lo” ao enviar perguntas, no âmbito de um dos processos que correm na Justiça Federal do Paraná, que relacionavam o presidente com réus e condenados da Lava-Jato. Temer foi arrolado por Cunha como testemunha de defesa, mas o juiz Moro indeferiu 21 das 41 perguntas feitas pelo ex-deputado ao presidente.

Em outro momento da conversa, o empresário afirmou que “está de bem com o Eduardo”. Temer disse: “Tem que manter isso, viu?”. Após um trecho inaudível, Joesley emendou: “Todo mês, também”. E Temer respondeu: “É”.

Há também uma referência ao doleiro Lucio Funaro, outro preso pela Lava-Jato. Na conversa, a menção aos repasses de propina não fica clara, mas a Polícia Federal filmou, em uma “operação controlada”, a irmã de Funaro recebendo R$ 400 mil de um diretor da JBS. Aos procuradores, Joesley afirmou que a mesada a Cunha era entregue a Altair Alves Pinto, homem de confiança do ex-deputado — a PF cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa do operador.

“ÓTIMO, ÓTIMO” – Em um dos trechos mais explosivos da conversa, Joesley relata a Temer que está interferindo nas investigações contra ele, ao que o presidente responde “Ótimo, ótimo”.

O diálogo ocorreu da seguinte maneira: após uma fala inaudível de Temer, o empresário disse que é investigado, mas não havia sido denunciado pelo Ministério Público. O presidente Michel Temer reforçou:

— Não tem a denúncia.

— Isso, isso. Investigado. Eu não tenho ainda a denúncia. Eu dei conta de um lado o juiz. Dá uma segurada. De outro lado, o juiz substituto, que é um cara (inaudível) — contou Joesley.

— Tá segurando os dois? — perguntou Temer .

O empresário confirmou:

— Tá segurando os dois.

Ao que o presidente responde:

— Ótimo, ótimo.

E Joesley segue:

— Eu consegui o delator dentro da força-tarefa, que está… também está me dando informação. E lá que eu estou… Dá conta de trocar o procurador que está atrás de mim. Se eu der conta, tem o lado bom e o lado ruim. O lado bom é que dou uma esfriada até o outro chegar e tal. O lado ruim é que se vem um cara com raiva, com não sei o quê…

Após um trecho inaudível do áudio, Joesley insistiu no assunto:

— O (procurador) que está me ajudando tá bom. Beleza. Agora o principal é o que está me investigando. Eu consegui (inaudível) um no grupo. Agora “tô” tentando trocar…

— O que está (inaudível) — disse Temer.

— Isso. Estou nessa. Então, está meio assim. Ele (procurador responsável pelas investigações) saiu de férias. Até nessa semana saiu um burburinho que iam trocar ele. Não sei o quê. Eu fiquei com medo… Mas, tudo bem. Eu estou contando essa história só para falar que… Eu estou me defendendo aí. Estou me segurando e tal… os dois lá, tudo bem.

PROCURADOR PRESO – Além de delator da Lava-Jato, Joesley é investigado pela operação Greenfield. O áudio não deixa claro quem é o procurador citado por Joesley, mas o procurador Angelo Villela foi preso pela Polícia Federal, suspeito de passar informações sigilosas a Joesley. Agentes da PF fizeram operação de busca e apreensão no gabinete do Ministério Público no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os áudios fazem parte da delação premiada de Joesley, antecipada com exclusividade pelo colunista Lauro Jardim, do GLOBO. A colaboração foi homologada pelo STF. A gravação tem 38 minutos. No início da conversa, o empresário procurou mostrar apoio em meio ao momento de crise econômica e política e afirmou ao presidente:

— Estamos juntos.

Em seguida, Joesley levou a conversa em direção a Eduardo Cunha.

— Como o senhor “tá” nessa situação toda do Eduardo (Cunha), não sei o quê, Lava-Jato… — indagou.

O presidente demonstrou insatisfação com a postura do aliado:

— O Eduardo resolveu me fustigar, né. Você viu que…

— Eu não sei, como “tá” essa relação? — insistiu Joesley.

Temer, então, fez referência a um ato de Cunha em um dos processos da Lava-Jato:

— O (Sergio) Moro indeferiu 21 perguntas dele (Cunha) que não tinham nada a ver com a defesa dele, era para me trutar. Eu não fiz nada (inaudível)… No Supremo Tribunal Federal (inaudível).

APOIO A CUNHA – O empresário passou a detalhar a relação com Eduardo Cunha:

— Eu queria falar assim… Dentro do possível, eu fiz o máximo que deu ali, zerei tudo. O que tinha de alguma pendência daqui para ali (com Cunha), zerou toda. E ele (Cunha) foi firme em cima. Já tava lá, veio, cobrou, tal tal tal, pronto. Eu acelerei o passo e tirei da frente. O outro menino, companheiro dele que “tá” aqui, que o (ex-ministro) Geddel (Vieira Lima) sempre “tava”…

— Lucio Funaro… — interrompeu Temer.

—Isso… O Geddel que andava sempre ali, mas o Geddel perguntou, mas com esse negócio eu perdi o contato, porque ele virou investigado — explicou Joesley.

— É, é complicado, né, é complicado… — completou Temer.

“OBSTRUÇÃO DE JUSTIÇA, VIU”? -Joesley ponderou que, por Geddel ser investigado, não poderia encontrá-lo. Temer o advertiu:

— Isso é obstrução de Justiça, viu? — disse Temer, numa espécie de aconselhamento. Geddel, citado nas delações da Lava-Jato, deixou o governo por um outro escândalo, quando foi revelado que tentou interferir para liberar um empreendimento imobiliário milionário em Salvador, no qual ele tinha comprado um apartamento.

—Isso, isso… O negócio dos vazamentos, o telefone lá do Eduardo, do Geddel, volta e meia citava alguma coisa meio tangenciando a nós, a não sei o quê. Eu tô lá me defendendo. Como é que, o que eu mais ou menos dei conta de fazer até agora. Eu tô de bem com o Eduardo… — reforçou Joesley.

Temer endossou a posição do empresário.

— Tem que manter isso, viu? — diz o presidente, em possível referência à compra de silêncio de Cunha.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGE o presidente Temer ainda tem a desfaçatez de dizer que está sendo vítima de armação… A única coisa certa que Temer faz é denunciar que a gravação está editada. Realmente isso aconteceu, mas não foi para complicar Temer. O objetivo claro é retirar o nome de magistrados e autoridades que se envolveram com o esquema criminoso. Apenas isso. (C.N.)

41 thoughts on “Temer, que dá apoio total à obstrução da Justiça, ainda se diz vítima de armação…

  1. Magistrados sendo defendidos…. Isso não é bom para democracia, esse câncer chamado justiça precisar levantar os sigilos. Onde anda a segunda turma do stf….

  2. O povo cansou de ter o seu futuro editado. Transparência já!
    Quem são os juízes?
    Cadê o cartão da Rosemary?
    Até quando seremos tratados como anencéfalos?

  3. Pensando com os meus botões, também não podemos descartar que Temer pode ter caído numa bela armadilha, certamente elaborada pelos petistas e com o auxílio desse empresário ladrão, o tal de Joesley Batista, que surpreendentemente está solto!

    A exultação dos quadrilheiros é tanta que parece a sexta-feira que antecede ao carnaval, festa e festa.

    Ainda mais que Lula foi ofuscado por este episódio saindo das manchetes policiais e, assim como a sua sucessora, que o destino lhe bateu a porta com a oportunidade da sua vida e ela deu-lhe um pontapé, Lula pode se safar da Lava-Jato e se candidatar à presidência da República, na eventualidade de acontecer mais um golpe contra o povo, as eleições diretas!

    Temer só teria uma saída, agora, muito melhor se renunciasse:
    Na condição de presidente da República, ainda, e de modo a evitar que a quadrilha petista volte a se instalar no Planalto ou saia de um Congresso venal o seu sucessor, convocar as FFAA para comandar o país até 2018.

    O Legislativo seria fechado, reformas e mudanças aplicadas, e possibilidade de uma nova vida nacional a partir de 2019!

    • Pode até ser uma armadilha, mas ele expressou o que pensava – e agiu como um delinquente. Isso é vergonhoso em um presidente – em qualquer um, aliás.
      Hilário nessa história de fica não fica é a OAB iluminar o seu prédio com luz negra para demonstrar a sua discórdia com a atitude do Temer. No entanto, durante todo o governo do Lula, durante o vergonhoso desempenho da segunda gang do STF (a dizer: Toffo, Gilma e Lewando), ela nada fez. Como somos cínicos, né doutores?

      • Toga,

        O que escreveste é indiscutível, agora a gravação e o modo como foi feita será que o empresário teria tido ele mesmo essa ideia de grampear o Temer?

        Observa que ele dedurou que Mantega – silêncio dos petistas ladrões – distribuía propinas para o PT, fato consumado e por todos conhecidos, então por que não robustecer a sua delação entregando o próprio presidente da República?!

        Vou mais além:
        Foi na administração da quadrilha petista que a JBS mais obteve empréstimos pelo BNDES, que se expandiu para os Estados Unidos com esses financiamentos, logo a dívida em termos de agradecimento a Lula e Dilma é imensa, razão pela qual esta notícia justamente enquanto Lula era o alvo da mídia pelos seus crimes, e deixando o petista em segundo plano, e Temer sendo a manchete do momento!

        Não excluo a culpa de Temer, mas questiono o momento do surgimento desta gravação e nas vésperas de Lula ser sentenciado pelo Moro!

        Curioso, não?!

    • Caro Bendl,

      Os silêncios ou quase inaudíveis palavras na gravação levam a dois entendimentos:
      1. A gravação é uma grande manipulação e foi montada para dar a entender muitas coisas que podem ou não ser verdadeiras,
      ou
      2. As falhas são propositais para esconder o nome de juízes importantes e esta seria a pior parte do iceberg explosivo, do qual, conhecemos apenas a ponta.

      Agora, não há dúvida que a conversa foi ensaiada antes. Vamos aguardar a perícia dos áudios.

      • Paulo2,

        Em se tratando de políticos e brasileiros, podemos esperar sempre pelo pior!

        O mundo deles é próprio, somente roubos, corrupção, armadilhas, arapucas, onde cada um que se diz amigo do outro é o seu verdadeiro inimigo!

        Ora, em consequência, e sem retirar a culpa de Temer por dialogar com um empresário ladrão, há pontos a serem devidamente esclarecidos diante da coincidência com Lula na mídia pela sua odiosa e repulsiva acusação à falecida esposa, culpando-a pelos negócios e reuniões dentro da sua casa sem que não soubesse de nada(!), e colocando Temer nesta camisa de força justamente quando anunciava mesmo que timidamente uma reação da economia, pois o desemprego continua subindo.

        A quadrilha petista não mede as consequências do que faz, vale tudo, sem regras ou convenções, daí …

        Um abraço.
        Saúde e paz.

    • Caro Bendl,
      Perfeita a sua análise, não se pode descartar que Temer caiu numa armadilha elaborado pelo PT. Dito pela Dilma:: vocês não sabem do que somos capazes de fazer.
      Entre bandidos e ladrões, tudo é possível.
      Um Abraço.

      • Caro Jacob,

        Em se tratando desta política nacional tudo é válido, principalmente comportamentos deletérios,abjetos, devassos, ilícitos, criminosos!

        Ainda mais com a quadrilha petista livre, leve e solta!!!

        Simplesmente podemos deduzir os disparates mais inimagináveis que os petistas sabem como concretizá-los, indiscutivelmente.

        Um abraço.
        Saúde e paz.

  4. Não adianta inventar que perito vai analisar o áudio, é assim que eles procuram desmentir o que falram, este presidente não tem mais condições de governar o país, foi pego com a boca na butija, é querer tapar o sol com a peneira, eleições diretas JÁ…

    • Discordo, seu Roberto. Eleições agora levaria ao desastre político e social. O que cabe é o que a lei manda. Diretas já seria uma oportunidade para os mortadelas serem promovidos a presunto.

      • Sapo de Toga, discordo, pois eleição indireta seria mais perigoso, visto que, o presidente atual tem maioria no congresso e quem assumiria?

        • Roberto,

          Mais perigoso que ter Lula concorrendo nas eleições diretas impossível!

          E teremos a continuidade dos roubos e a corrupção desmedida no Planalto!

          Nas indiretas, que seria outro canalha a ser presidente, pois egresso de um congresso venal, pelo menos seria um mandato tampão, por pouco tempo.

          Um abraço.
          Saúde e paz.

          • Amigo bendl
            Que tristeza!
            Chegamos ao ponto de pensar em “eleições indiretas” para que Lula não tenha chances de voltar.
            Concordo que a constituição tem de ser respeitada, se não será golpe. Aliás, temos de denunciar que o PT quer dar golpe!
            Agora, se tivermos de criar “mecanismos” para que Lula não volte, que ocorra uma invasão no país, por outros povos, claro que melhores do que o nosso.
            Se o povo brasileiro trouxer Lula de volta, acabou o país.
            Nossa única vantagem é estarmos próximos as fronteiras!
            Pedirei asilo.
            Abraço e saúde.
            Fallavena.

  5. Eleições Diretas com este cenário de terra arrasada pela corrupção e roubos, um processo eleitoral viciado e inconfiável, candidatos mais sujos que pau de galinheiro é golpe, pois iria permitir a continuidade dessa safadeza instalada nos poderes!

    Muito antes de se pensar em eleger outro ladrão é mudar que está errado, e que permite os crimes que vêm sendo praticados nos últimos trinta anos.

    Na razão direta que esta parlamento venal impediria qualquer mudança nas regras do jogo de cartas marcadas, o fundamental é fechá-lo, instituir as reformas urgentes e necessárias na politica e economia, para depois promulgar eleições diretas e gerais, mas com novas leis e regras implantadas.

    Desse jeito, e teremos novo impeachment em seguida e as crises continuarão, enquanto o país e povo sofrem através do desemprego, inadimplência, recessão econômica, juros extorsivos, e de uma corrupção invencível!

  6. A coisa não desanda, o poder continua mandando…
    O Mercado, abatido, só trocara o bispo…

    Sai Temer, vão querer incutir o Meirelles como solução…
    Imagine, delação da JBS implode governo, em seguida a própria JBS (Meirelles) assume a presidência….

    País que têm um Lula solto têm disso…

    • Meio quilo de mortadela, o Joesley também delatou os 300 milhões de dólares depositados na Suíça para o PT, quer dizer, Lulla e Dilma.

  7. Temer é culpado de ser conivente com o que o cara tava falando. Mas ele não deu autorização para propina quando ele respondeu pode manter isso estava se referindo a relação do JBS com o outro lá. Esse áudio de gravador de camelô cheio de falha nunca seria aceito em nenhum país de primeiro mundo. Flagrante forjado e prova inadmissível. Isso é golpe pro Lula voltar em 2018. Como o Brasil já está no fundo do poço o povo burro vai eleger o Lula de novo e continuaremos na merda.

  8. Até quando os ladrões continuarão soltos, mesmo com esta quantidade gravíssima de denúncias?!

    Lula, Temer, Dilma, e demais cúmplices parlamentares e empresários sonegadores, seguirão livres, leves e soltos?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *